Gary Neal, o bom e o mau

Já faz algum tempo que Gary Neal se tornou o alvo predileto das “cornetas” dos torcedores do San Antonio Spurs. Improvisado na função de armador reserva pelo técnico Gregg Popovich nas últimas temporadas, o ala-armador não deixou seu espírito pontuador se calar e tem usado os bloqueios dos pivôs mais para criar arremessos para ele mesmo do que jogadas para seus companheiros. Mas será que o jogador merece as críticas?

Neal anda em baixa com a torcida do Spurs (Bruce Bennett/Getty Images/AFP)

Nesta temporada, Neal é o quarto principal cestinha do Spurs. O atleta tem média de 10,7 pontos por exibição, ficando atrás “apenas” de Tony Parker (19,1), Tim Duncan (17,8) e Manu Ginobili (12,2). Talvez seja justamente sua produção ofensiva que faça Pop confiar tanto no ala-armador. Tanto que o jogador aparece em três dos cinco quintetos mais utilizados pelo treinador ao longo da temporada, de acordo com o site 82games.com.

Mas ainda há outro fator que faça com que Neal caia nas graças de Pop: o comprometimento. Antes de ficar afastado do time com uma lesão na panturrilha, o jogador, de acordo com reportagem de Jeff McDonald, que cobre o Spurs para o site americano Spurs Nation, vinha jogando no sacrifício, sentindo dores causadas por uma contusão no tendão de Aquiles.

O motivo da atitude de Neal? Justamente o medo de perder minutos para Patrick Mills e Nando de Colo, que, mesmo estando fora da rotação de Pop, a princípio, já parecem maduros o bastante para ajudar o Spurs imediatamente. O próprio treinador afirmou que, com as lesões de Stephen Jackson e Kawhi Leonard, o camisa #14, ao lado de Danny Green, esteve entre os principais prejudicados por atuar mais minutos do que o habitual.

Não é só no Brasil que o pessoal pega no pé do ala-armador. Recentemente, o site americano Project Spurs fez um artigo questionando se Neal é o jogador mais dispensável do elenco texano. Não penso dessa forma. O ala-armador é um pontuador eficiente, com facilidade tanto nos arremessos de três pontos quanto nas infiltrações. Seu principal problema é jogar na armação, fora de sua função de origem.

Mas também, é preciso entender a decisão de Pop. Seria justo tirar um jogador de qualidade, comprometido com o time, simplesmente porque não há espaço para ele em determinada posição? Neal não tem bola para competir com Ginobili e nem a mesma importância tática de Green. Mas talvez faça mais sentido para a química do grupo e para a hierarquia da franquia deixar afastados Mills e De Colo, os últimos a chegarem no plantel.

Os números ainda mostram que talvez Pop não esteja tão errado assim. Entre os 20 quintetos mais usados pelo treinador na temporada, somente quatro conseguem ter saldo superior a 20 pontos em relação aos adversários. E Neal está em dois deles. Tudo isso para o jogador mais barato do elenco texano, que recebe um salário menor até do que o de Cory Joseph e que é capaz de fazer coisas como esta. Não me parece dispensável.

Sobre Lucas Pastore

Um dos fundadores do Spurs Brasil. Formado em Jornalismo na Universidade Presbiteriana Mackenzie em 2010, é editor assistente do UOL Esporte. Cobriu o basquete olímpico na Olimpíada de 2016 pelo LANCE!. Trabalhou também para Basketeria e mob36.

Publicado em 05/01/2013, em Na linha dos 3. Adicione o link aos favoritos. 6 Comentários.

  1. Victor Moraes

    Pára de puxar saco do Neal, Peska! hahahahaha…

    Eu concordo quando você diz que ele é um pontuador eficiente. Ele é, mesmo, um ótimo arremessador de todos os pontos da quadra. Mas é isso que ele sabe fazer e é para isso que deve ser utilizado. Ele não tem grande habilidade nem visão de jogo, toma decisões questionáveis com a bola na mão e por isso faz inúmeras “cagadas” (com o perdão da palavra) como armador. O negócio dele é receber pra arremessar, não pensar o jogo.

  2. Antes de qualquer eu vou dizer que não gosto do Neal. Pois é, eu não gosto. Mas não é por isso que eu vou jogar pedras nele. Estou aqui há dezenas de milhares que quilômetros, um pouco distante demais pra dizer que o Pop está errado em colocar o jogador no time. Ver ele com a bola nas mão realmente não me parece uma boa idéia. Tudo isso que foi falado sobre a inteligência e as decisões dele eu estou de acordo.
    Mas eu nunca vi um jogador com carta branca assim no Spurs com tão pouco tempo no time (e na NBA!). Parker em 2007 tinha bola pra ser MVP das Finais, mas tinha o número de arremessos contado pelo Pop. E sabemos que ninguém desse time fica tanto tempo em quadra se não fizer o que o Pop manda. Nenhum jogador vai arremessar a última bola do jogo com Parker e Manu em quadra se não for ordem do Pop. Se o cara fizer isso é melhor que nem vá treinar no outro dia. Por isso eu digo que o Pop tem panos pra ele. Quer desenvolver ele, e por algum motivo quer acelerar esse processo. Guardadas as colossais proporções o Pop está, ao meu ver, fazendo com o Neal o que o Scott Brooks fez, e ainda está fazendo, com Russell Westbrook.
    O Westbrook é um jogador absurdamente talentoso e atlético, jamais quero comparar essas qualidades dele com o Neal, que é muito mais limitado. Mas cansei de ver o Thunder perder o jogo por causa dele, seja por tirar o time da briga ainda durante o jogo em jogadas erradas fora do plano tático, seja por querer chutar a bola do jogo enquanto estava em quadra ninguém menos do que Durant. Naturalmente ele cometia muitos erros, e ainda comete, chagando a chutar mais bolas do que o Kevin em alguns jogos. Mas ele tem carta branca do Brooks pra isso, e está cemlhor a cada temporada.
    Vamos transferir esse exemplo pro Neal. Mais uma vez recordo que é um exemplo de paciência e investimento do coach, e de forma alguma comparação de jogadores. O Neal às vezes mata o Spurs. Errando uma ou duas bolas quando o time está colando no placar, cometendo turnovers que permitem ao adversário se distanciar no marcador, ou mesmo errando bolas no buzzer. Isso irrita a qualquer um, é claro. Mas se isso lhe é permitido, é porque o Pop está investindo nele, querendo desenvolver o jogador. E ele deve ter visto alguma boa qualidade nele pra investir tanto, em termos de minutos e até jogos perdidos por causa de um único jogador.
    Espero que seja isso. Naturalmente, ninguém sabe como é o dia-a-dia dos treinamentos, as conversas internas de vestiário e como o próprio Timmy já disse, ninguém sabe o que se passa na cabeça do Pop. Só sei que as idéias dele funcionam mais vezes do que dão errado.

  3. Acho que o Neal é realmente um jogador muito útil, só acho que não devia jogar como base principal, mas isso acontece porque temos de facto um elenco muito forte e se virmos que o Neal ainda tem um salário mais baixo que o Joseph e é o nosso melhor marcador (a seguir ao Big Three) então é um jogador que se deve continuar a trabalhar para ser melhor.

  4. É uma situação complicada. Eu tenho uma análise bem parecida com o autor do texto, mas a minha conclusão é que, no final das contas, não vale a pena manter o Neal na rotação. Eu gosto dele, mas sua utilidade para o Spurs foi diminuída com a ascensão do Danny Green, que é bem mais completo. Ou querem mantê-lo com minutos para que seu valor de troca (será que vale um 1st pick de um playoff team que está precisando de um shooter?) não se reduza ou Pop está fazendo bobagem.

    De qualquer forma, não é a primeira vez que o Pop erra ao colocar como armador principal um jogador totalmente inábil para exercer a função (Roger Mason Jr.).

  5. O Gary Neal é como um Jodie Meeks do Spurs, ele é útil quando acerta arremessos, tem uma defesa bem razoável e sempre quer ser herói (na maioria das vezes ele consegue), se ele jogar só para ser arremessador é bem útil

  1. Pingback: Mal necessário? | Destino Riverwalk

Deixe uma resposta para danilovboas Cancelar resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s