Arquivo diário: 22/10/2012

Um balanço da pré-temporada

O momento é praticamente perfeito para falarmos da pré-temporada do San Antonio Spurs. Pouco mais de uma semana separa a fantasia da realidade. E é por isso que devemos tomar todo o cuidado possível quando fizermos um balanço final dos jogos da equipe nesses encontros sem muito valor – mas que, em nenhum momento, deixam de ser importantes. Vamos por partes.

Garrafão de peso

Parece que o problema recente do time com pivôs está perto de ser solucionado. Isso não quer dizer que não teremos mais dores de cabeça quando tocarmos no assunto. Fora do peso em outras temporadas, DeJuan Blair parece ter colocado a cabeça e a forma física em seus devidos lugares. Volta aos seus primeiros anos de NBA, com presença importante no garrafão para rebotes e arsenal ofensivo considerável, é a meta. A baixa estatura, porém, preocupa. Não é jogador para bater de frente com pivôs tops de linha.

E nesse seleto grupo de pivôs já tentou viver, há muito tempo e em uma galáxia distante, Eddy Curry, o reforço-surpresa-que-causou-mais-surpresa-em-quadra. Ele foi bem. Está mais magro. Mas está longe de ser a solução. Pelo salário baixo que deverá ganhar, merece uma chance em um elenco completamente carente de opções ofensivas na posição 5. Mas todo cuidado é pouco com ele. Com a cabeça no lugar e a barriga vazia, pode ser uma opção interessante. De qualquer modo, nunca jogou os playoffs e, assim, é uma incógnita maior ainda quando falamos do funil mais apertado – sem piadas com sua medida generosa.

Bem-vindo, De Colo

De Colo, a melhor resposta da pré-temporada

O jogador que deixou a melhor impressão nesta pré-temporada foi o francês Nando De Colo. Claro, eram jogos que não valiam nada a não ser pela preparação. Mas o armador foi bem, muito bem. Mais importante do que sua mobilidade ofensiva e a noção defensiva ou até mesmo seu chute decisivo quando ninguém esperava, De Colo mostrou ser do tipo de jogador que já saiu do forno. Terá uma temporada para amadurecer na NBA, onde nunca atuou. Não deverá assumir uma função decisiva, mas mostrou que seu amadurecimento técnico já veio. Restará a adaptação – que, ao que parece, já está bem encaminhada.

Corrigindo velhos problemas

Talvez a parte mais importante da pré-temporada. Alguns torcedores reclamaram das experiências de Gregg Popovich e de consequentes jogos abaixo da média. Ele só fez o esperado. A pré-temporada é o maior laboratório para que o técnico pudesse encontrar uma formação de segunda unidade ideal para o time. Fazendo alusão à separação de meninos e homens nos playoffs, a pré-temporada separaria meninos de bebês, por assim dizer. Popovich testou para poder dar descanso ao trio principal, já envelhecido, com segurança. Fez o certo. Como já é praxe.

Spurs (3-3) @ Magic (2-4) – Novo revés na Flórida

100x104

Após perder para o Miami Heat, o San Antonio Spurs continuou na Flórida, viajando desta vez para encarar o Orlando Magic. O resultado, novamente, não foi positivo, e a equipe chegou à sua terceira derrota na pré-temporada.

Tá chegando a temporada regular!

Obviamente, o placar não reflete a realidade das equipes. O maior objetivo da partida era testar jogadores que ainda não são afirmações nos elencos e batalham por espaço e minutos nas respectivas rotações. 

Capricha aí, Parker!

A surpresa agradável do lado do Orlando foi o ala-pivô Andrew Nicholson. Selecionado na 19ª rodada do último Draft, o jogador infernizou o garrafão texano e terminou a partida com 18 pontos em apenas 17 minutos de quadra, errando apenas um arremesso de quadra dos oito que tentou. Olho no moleque na temporada regular!

Preocupante

Tony Parker foi o melhor jogador do Spurs na última temporada, sendo lembrado algumas vezes na corrida para ser eleito MVP – melhor jogador da temporada regular. Entretanto, a pré-temporada do armador tem estado muito aquém do seu potencial. Ontem, Parker jogou por pouco mais de 30 minutos, anotou dez pontos, mas acertou só três dos treze arremessos que tentou.

O dado fica alarmante quando vemos que, nas partidas feitas até agora, o aproveitamento de TP nos arremessos de quadra é de 27%. Esperamos que seja apenas a pré-temporada.

Destaques positivos, novamente

Tim Duncan cada dia mais comprova a teoria do vinho – quanto mais velho, melhor. Ontem, atuou por apenas 12 minutos, mas já mostrou estar em excelente forma, anotando nove pontos e mostrando algumas de suas armas ofensivas. Danny Green foi outro que repetiu boa atuação, mostrando que continua com a pontaria afiada e a entrega em quadra que lhe garantiram um lugar ao sol no elenco texano.

A última vaga

De acordo com a imprensa norte-americana, Eddy Curry, Derrick Brown e Josh Powell disputam pela última vaga no elenco texano. O último estaria correndo por fora. Ontem, Curry não jogou após conseguir uma boa atuação contra o Miami Heat. Derrick Brown esteve em quadra e se saiu bem, acertando todos os arremessos que tentou e anotando nove pontos em 13 minutos. Powell teve atuação mais discreta. E você, quem escolheria?

Destaques da Partida

San Antonio Spurs

Danny Green – 13 pontos e três rebotes

Manu Ginobili – 12 pontos e quatro rebotes

Stephen Jackson – Dez pontos e três assistências

Orlando Magic

Andrew Nicholson –  18 pontos e três rebotes

Glen Davis – 17 pontos e quatro rebotes

E’Twaun Moore – 14 pontos e oito assistências