Arquivo diário: 06/10/2012

Spurs dispensa Sherron Collins

Na sexta-feira (5), o San Antonio Spurs anunciou, por meio de seu site oficial, a dispensa do armador Sherron Collins. O jogador, que vestiu a camisa do Hacettepe Üniversitesi, da Turquia, na última temporada, havia sido convidado pela franquia texana para integrar o elenco de pré-temporada e tentar uma vaga no plantel.

Collins não disputa uma partida oficial de NBA desde a temporada 2010/2011, quando atuou pelo Charlotte Bobcats, ao lado de Stephen Jackson e Boris Diaw, e apresentou médias de de 0,8 pontos e 0,4 assistências em 3,3 minutos por jogo.

Pelo clube turco, o armador obteve médias de 10,6 pontos e 2,8 assistências em 28,9 minutos por exibição.

Com a dispensa de Collins, o elenco do Spurs tem agora 19 jogadores: Tony Parker, Patrick Mills, Cory Joseph, Nando de Colo, Gary Neal, Manu Ginobili, Danny Green, Stephen Jackson, Kawhi Leonard, Wesley Witherspoon, Derrick Brown, Matt Bonner, Boris Diaw, Tyler Wilkerson, Josh Powell, DeJuan Blair, Tim Duncan, Tiago Splitter e Eddy Curry. Vale lembrar que, na temporada regular, a NBA permite apenas 15 atletas sob contrato.

Leia mais: veja quem pode chegar e quem pode deixar o San Antonio Spurs

Que comecem as batalhas

A espera enfim acabou! Pela primeira vez desde o dia seis de maio, o plantel principal do San Antonio Spurs entrará em ação – a equipe recebe neste sábado (6), no AT&T Center, o Montepaschi Siena, da Itália, no primeiro jogo da pré-temporada. Em quadra, veremos um elenco com poucas mudanças em relação ao último campeonato, que terminou com a derrota para o Oklahoma City Thunder na final da Conferência Oeste. Mesmo assim, o time ainda tem alguns pontos a resolver e algumas batalhas para assistir – e o resultado pode ser determinante para o produto final.

Estavam com saudades deles? (D. Clark Evans/NBAE/Getty)

Dessas batalhas internas, a mais óbvia é pelo último lugar aberto no elenco. A NBA permite um máximo de 15 jogadores. 12 têm contratos firmados para a próxima temporada: Tony Parker, Patrick Mills, Cory Joseph, Nando de Colo, Manu Ginobili, Danny Green, Stephen Jackson, Kawhi Leonard, Boris Diaw, Matt Bonner, Tim Duncan e Tiago Splitter. Além deles, Gary Neal e DeJuan Blair têm vínculos parcialmente garantidos com a franquia texana e podem ser dispensados a qualquer momento, sem custos – o que dificilmente acontecerá.

Como expliquei em minha última coluna, meu candidato predileto à 15ª vaga é Derrick Brown. Versátil, o ala pode atuar nas posições 3 e 4 e se destaca por uma característica que está em falta entre os jogadores citados no último parágrafo: o atleticismo. Mas entendo aqueles que argumentam que o reforço ideal para o Spurs seja um jogador de garrafão. Por isso, vale lembrar que também estão na briga os big men Josh Powell, Eddy Curry (leia mais sobre ele na coluna do Victor Moraes) e Tyler Wilkerson (leia mais sobre ele no blog Destino Riverwalk).

Mas se engana quem pensa que as brigas do elenco texano se resumem aos jogadores que vêm de fora. Dentro do plantel, existem aqueles que precisarão lutar por cada minuto em quadra – especialmente no perímetro. Na posição 3, Leonard e Jackson devem revezar-se. E a dupla de armação formada por Parker e Manu deve seguir como um dos pontos fortes da equipe. Mas quem serão seus reservas imediatos?

De acordo com reportagem do site americano Air Alamo, Neal acredita que vá começar a temporada na função de armador reserva. O jogador, que tem o arremesso como ponto forte, acredita que a base que chegou a jogar o melhor basquete do último campeonato e emplacar uma sequência invicta de 20 partidas será mantida.

“No ano passado, tivemos uma sequência de 20 jogos sem perder e vencemos dez jogos seguidos nos playoffs comigo de armador reserva. A não ser que contusões ou coisas assim ocorram, ou que eu seja superado na função, eu provavelmente serei o armador reserva novamente”, afirmou o jogador.

No treino aberto do Spurs, Neal iniciou como armador de uma das equipes. Ao lado de Green, que também iniciou a atividade em quadra, o camisa #14 sai na frente na briga por minutos quando Parker e Manu estiverem descansando. Isso prova que Mills, Joseph e De Colo precisarão trabalhar duro e provar para Pop que também merecem jogar.

As questões parecem pequenas, mas podem ser determinantes para o futuro do Spurs. Ano passado, a equipe esteve muito perto da final da NBA, e acertar em detalhes como esses pode ser um caminho para que a campanha do último campeonato seja superado. A caminhada começa neste sábado.