Vale o quanto pesa?

Não, não vale. Hoje, a relação é inversamente proporcional, aliás. Falo de DeJuan Blair, o garoto-problema do San Antonio Spurs. Não porque ele seja adepto de baladas ou porque foi pego com drogas. Mas porque o pivô parece jogar pela janela uma chance que poderia agarrar com mais facilidade do que qualquer rebote. O time texano precisa de um jogador da posição, mas ele faz questão de não querer ser notado para isso.

Divulgação

Não, Blair, nada de deitar e descansar no meio do jogo. Vai suar!

Blair chegou à NBA baleado. Seus joelhos, sabia-se desde os tempos de universidade, não eram bons o suficiente para aguentar o ritmo da liga. Mas nem com isso ele teve de se preocupar, já que não se lesionou com muita gravidade em nenhuma de suas três temporadas. Mas criou outro problema físico: peso. Tal qual um garoto que não tem controle sobre seus atos, engordou muito com o passar dos jogos, fato absurdo se levado em conta que Blair é um atleta profissional.

Mas mesmo com todos esses problemas, ele não deixou de ser uma esperança. E a próxima temporada poderá confirmar isso. Descontente com os comentários maldosos que torcedores e jornalistas fizeram sobre seu peso, Blair resolveu agir da maneira mais simples de todas: foi para a academia. Sua pré-temporada começou muito antes da dos colegas, com exercícios em casa e participação nos treinos da seleção norte-americana antes das Olimpíadas de Londres-2012. Para quem quer (precisa) emagrecer, ótimo começo.

E mais do que o começo, Blair se mostra motivado para continuar. Posta fotos diárias em suas redes sociais com sua malhação. O pivô já aparenta estar mais magro, mais em forma. Sua técnica, é claro, só tem a ganhar com isso. O Spurs também. Caso realmente se mantenha magro e mostre o foco necessário, e que até agora vem sendo seu forte nessa pré-temporada, Blair pode ser o maior reforço do time – que pouco contratou e não achou nenhum pivô de ofício no mercado.

Se seus problemas nos playoffs – queda de rendimento, resumindo – persistirão, não podemos saber. Mas poderemos nos dar por satisfeitos se Blair aparecer mais magro e, principalmente, mais motivado. Ele deu o primeiro passo. Se Popovich acreditar nele, o restante da caminhada parece óbvio. E aí ele vai continuar sem valer o quanto pesa – mas com uma inversão significativa: peso menor, valor maior.

Anúncios

Sobre Leonardo Sacco

É jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero. Cravou a opção pelo jornalismo no estouro do cronômetro, quando criou o Spurs Brasil em uma madrugada de domingo para segunda. Escreve para o Yahoo! Esportes e dá seus pitacos no @leosacco.

Publicado em 01/10/2012, em Zona Morta e marcado como , , . Adicione o link aos favoritos. 2 Comentários.

  1. Realmente espero isso dele: “peso menor, valor maior” – (finalizou a postagem maravilhosamente bem).
    Vamos ver se o Blair vai se focar em seu basquete e mostrar sua força em quadra!

  2. Nâo é por nada não, mas jogar ao lado de caras como Tim Duncan, Kevin Garnett, Marcus Camby e outras feras old shcool do garrafão deveria ser um motivo e tanto para empenho e dedicação. Uma pena um cara que começou muito bem começar a definhar assim.
    Tomara que se recupere, pois estamos precisando muito de um garrafão de responsa, e não de peso, se me for permitido o trocadilho.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s