Que tal Kyrylo Fesenko?

Não é segredo para ninguém que a peça que falta para que o San Antonio Spurs possa brigar pelo título da NBA é um jogador de garrafão alto, com presença física. No atual elenco, a franquia conta apenas com dois jogadores com essas características: Tim Duncan e Tiago SplitterBoris Diaw funciona melhor jogando afastado da cesta, assim como Matt Bonner, enquanto DeJuan Blair é baixo para a posição. E, entre rumores da imprensa local, surgiu um nome que poderia dar certo: Kyrylo Fesenko.

Fesenko ficou feliz ao ler este artigo

O pivô ucraniano de 25 anos de idade e 2,16 m de altura vem de uma temporada em que mal pisou na quadra. Fesenko disputou apenas três jogos pelo Indiana Pacers no último campeonato, apresentando, em média, 2,7 pontos e três rebotes em 5,7 minutos por partida. Por isso, o jogador agora trabalha para encontrar uma equipe – além de fazer treinos com a comissão técnica do Spurs, o big man deve ser avaliado também por Atlanta Hawks, Cleveland Cavaliers e Miami Heat.

Fesenko seria um bom nome para ficar no banco de reservas e entrar em partidas em que o trabalho sujo se faça necessário. Por não ser um nome de peso, o pivô não exigiria muitos minutos e poderia até ficar partidas inteiras sem entrar em quadra, sendo acionado apenas quando uma presença mais física no garrafão fosse necessária – como foi nos playoffs do ano passado, na série contra o Oklahoma City Thunder, válida pela final da Conferência Oeste. E o Spurs não tinha esse homem no plantel.

Como bem destacado pelo site americano Project Spurs, a eficiência é um dos pontos fortes de Fesenko. Usando estatísticas avançadas, o ucraniano tem média de 8,7 rebotes e 1,7 tocos a cada 36 minutos em sua carreira na NBA, o que mostra que sua especialidade é mesmo o chamado “trabalho sujo”. Além disso, o aproveitamento de 49% nos arremessos de quadra mostra que ele não chega a ser uma negação no ataque.

Entre os nomes que surgiram em rumores da imprensa americana, Fesenko é meu favorito. Claro que Greg Oden, que estaria na mira do Spurs, poderia render mais, mas seu histórico de lesões me deixa com um pé atrás. Outro nome especulado foi o do brasileiro Rafael Hettsheimer, que, no entanto, teria de amadurecer seu jogo na NBA antes de causar impacto. Além deles, foram especulados nomes pouco conhecidos, como os alas-pivôs Japeth Aguilar, Tyler Wilkerson e Warren Carter e o pivô Brian Butch.

No mercado de agentes livres, existem nomes que me agradariam mais, como Kenyon Martin, Darko Milicic e Chris Andersen – ainda que pese contra o último recentes acusações de pedofilia. No entanto, aparentemente, o Spurs não tem interesse no trio. Por isso, sou a favor da chegada de Fesenko, que, ainda que modesto, seria um reforço com as características que faltam no elenco texano.

Sobre Lucas Pastore

Um dos fundadores do Spurs Brasil. Formado em Jornalismo na Universidade Presbiteriana Mackenzie em 2010, é editor assistente do UOL Esporte. Cobriu o basquete olímpico na Olimpíada de 2016 pelo LANCE!. Trabalhou também para Basketeria e mob36.

Publicado em 15/09/2012, em Na linha dos 3. Adicione o link aos favoritos. 3 Comentários.

  1. Quem viu Fesenko atuando pelo Pacers notou que ele está muito gordo, sem mobilidade nenhuma. Uma lástima!

  1. Pingback: T-Mac? Não, obrigado | Spurs Brasil

  2. Pingback: Quase tudo pronto… | Spurs Brasil

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s