Arquivo diário: 06/09/2012

Efeito Kawhi

Na expectativa para o início da temporada 2012/2013, se especula sobre como será o rendimento do Big Three do San Antonio Spurs, em especial os já veteranos Tim Duncan e Manu Ginobili, que, ao lado de Tony Parker, lideraram o time na última década. Mas mais que os “trintões” texanos, eu diria que o fiel da balança para o bom desempenho da equipe está em um jogador muito mais jovem: Kawhi Leonard.

Como novato, Leonard impressionou torcida e comissão técnica do Spurs, que estava carente de um ala com características defensivas desde a aposentadoria de Bruce Bowen. Uma olhada nos números e nota-se o tamanho do peso do jovem dentro da equipe.

Durante a temporada, foram 64 partidas disputadas, 39 como titular, e respeitosas médias de 7,9 pontos e 5,1 rebotes em 24 minutos por partida. Desempenho que rendeu ao camisa #2 a escolha para o time ideal dos novatos.

Para se ter uma ideia da dimensão que Leonard ganhou em tão pouco tempo, desde a chegada de Tim Duncan, em 1997, apenas um novato permaneceu mais minutos em quadra que o ex-ala de San Diego State em seu primeiro ano como profissional em San Antonio.

Foi o armador Tony Parker, que, na temporada 2001/2002, sua primeira na liga, alcançou média de 29,4 minutos por partida.

Nem mesmo Manu Ginobili (20,7 minutos em 2002/2003) ou o sempre elogiado George Hill (16,5 minutos em 2008/2009) obtiveram tão rapidamente a confiança de Gregg Popovich como Kawhi Leonard.

Para a próxima temporada, o ala deve ter responsabilidades maiores dentro de quadra. Posto à prova na Summer League de Las Vegas, ele não decepcionou. Precisou de apenas dois jogos e médias de 25 pontos, seis rebotes e três assistências para mostrar que está pronto para desafios maiores. E eles estão por vir.

Com apenas 21 anos, ele é o segundo jogador mais jovem do elenco – Cory Joseph é dois meses mais novo – vai apenas para sua segunda temporada como profissional, mas encara o jogo como um veterano e terá, em suas mãos, a chance de fazer a diferença para o Spurs.

Afinal, nós já sabemos do que Duncan e Ginobili são capazes, apesar da idade, e que Parker tem tudo para ser, novamente, o líder da equipe na temporada. Mas no fim, quem pode fazer a balança pender para o lado de San Antonio em eventuais confrontos contra Thunder, Lakers ou Miami é Kawhi Leonard.

Anúncios