Arquivo diário: 01/08/2012

Splitter e Parker vencem e têm boas atuações

A terça-feira (31) marcou o segundo dia de basquete masculino nas Olimpíadas de Londres-2012. Rússia, Espanha, Estados Unidos e Brasil, de Tiago Splitter, venceram seus duelos e são as únicas equipes ainda invictas na competição. Alguns jogadores do San Antonio Spurs estiveram em quadra atuando pelas suas respectivas seleções.

No Brasil, Tiago Splitter foi o grande nome e cestinha da partida, com 21 pontos e seis rebotes, e ajudou a equipe a vencer a Grã-Bretanha. Apesar da fragilidade do adversário, o Brasil encontrou sérias dificuldades, sobretudo no ataque, e obteve uma vitória por 67 a 62 apenas nos minutos finais da partida. Destaque mais uma vez para Marcelinho Huertas, sensação das Olimpíadas, com 13 pontos, oito assistências e uma atuação magistral.

A Austrália, de Patrick Mills, sofreu com a forte defesa da ótima seleção espanhola e perdeu por 82 a 70. O armador, que havia sido cestinha na partida contra o Brasil anotando 20 pontos, não conseguiu repetir a atuação e obteve discretos 11. Pela Espanha, o ala-pivô do Los Angeles Lakers, Pau Gasol, foi dominante no garrafão e terminou a partida como cestinha, com 20 pontos. Destaque também para Rudy Fernandez, com 17.

Na partida mais esperada do dia, as tradicionais França e Argentina se enfrentaram, com vitória da equipe europeia. O jogo também marcou o duelo de Tony Parker e Manu Ginobili, companheiros de longa data na armação do San Antonio Spurs. Apesar da derrota, o ala-armador foi quem mais se destacou, com 26 pontos. O armador, apesar de ainda aparentar alguns problemas físicos devido à cirurgia recente, também teve boa atuação, liderando sua equipe com 17 pontos e cinco assistências.

Além destes, Boris Diaw e Nando de Colo, ambos franceses e jogadores do Spurs, participaram do embate. O ala-pivô teve boa atuação defensiva, mas não se sobressaiu nas estatísticas. O ala-armador, por sua vez, anotou 11 pontos, quatro rebotes e duas assistências, e impressionou pela sua velocidade e capacidade física, dando indícios de que pode ser um jogador muito útil para marcar armadores rápidos, algo no qual o time texano teve dificuldade na última temporada.

Além destes duelos, os mais que favoritos Estados Unidos venceram a Tunísia por 110 a 63, a Lituânia venceu a Nigéria por 72 a 53 e a Rússia venceu a China por 73 a 54.

Anúncios