Splitter é cestinha e vence duelo pessoal contra Mills

Neste domingo (22), a seleção brasileira masculina de basquete venceu a Austrália por 87 a 71 em amistoso preparatório para as Olimpíadas de Londres-2012. A partida marcou o duelo de Tiago Splitter, pivô do San Antonio Spurs, contra o armador Patrick Mills, que acaba de renovar seu contrato com a equipe texana.

Splitter foi o cestinha contra a Austrália (Colin Foster/Divulgação CBB)

Splitter foi o cestinha do jogo. O pivô brasileiro terminou com 17 pontos, acertando sete dos dez arremessos de quadra que tentou, além de ter ajudado com três roubadas de bola e dois rebotes em pouco mais de 22 minutos.

Mills, por sua vez, anotou 14 pontos (5-9 FG, 2-3 3 PT) e duas assistências em aproximadamente 20 minutos. O principal pontuador australiano foi o ala-pivô David Andersen, que anotou 16.

Foi a última partida da seleção brasileira antes das Olimpíadas. A equipe nacional estreia em Londres no dia 29, contra os próprios australianos.

E mais…

Argentina endurece partida contra os Estados Unidos

Também neste domingo, a Argentina foi derrotada por apenas seis pontos para os Estados Unidos. O time sul-americano saiu perdendo por 19 a 3, mas endureceu a partida e equilibrou o jogo. Manu Ginobili, ala-armador do San Antonio Spurs, foi o cestinha de sua seleção com 23 pontos. O principal pontuador do duelo foi Kevin Durant, que anotou 27.

Sobre Lucas Pastore

Um dos fundadores do Spurs Brasil. Formado em Jornalismo na Universidade Presbiteriana Mackenzie em 2010, é editor assistente do UOL Esporte. Cobriu o basquete olímpico na Olimpíada de 2016 pelo LANCE!. Trabalhou também para Basketeria e mob36.

Publicado em 22/07/2012, em Notícias, Resumo de Jogos. Adicione o link aos favoritos. 3 Comentários.

  1. Achei que o Pat jogou bem.
    Aliás, pessoal, o fato de o Spurs ser o time com maior internacionalização da NBA tem suas vantagens. Que eu saiba, temos 6 jogadores em pleno treinamento agora, em ritmo de jogo, se preparando para uma competição oficial. Splitter pelo Brasil, Mills pela Austrália, Manu pela Argentina, e a filial do SAS, a seleção francesa com 3 jogadores do Spurs.
    Aliás, torço pra França ir longe nas Olimpíadas, para que Parker, De Colo e Diaw possam se manter em ritmo de jogo e ir ganhando entrosamento.
    Nenhum outro time da NBA tem tantos jogadores indo pra Londres, eu acho. O OKC tem 3, o Lakers 2, mas o Spurs é o primeiro nesse quesito. Bom pra nós.

  1. Pingback: Tá chegando… | Spurs Brasil

  2. Pingback: A confiança de Patrick Mills | Spurs Brasil

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.