Arquivo diário: 15/07/2012

Spurs (1-0) vs Hawks (1-1) – Boa estreia da garotada

82×76

Neste domingo (15), o San Antonio Spurs estreou com vitória na Summer League de Las Vegas. Os jovens jogadores do time texano venceram a equipe do Atlanta Hawks por 82 a 76. Confira abaixo os principais pontos da partida.

Kawhi Leonard foi o destaque do Spurs (Foto: Spurs.com)

Os “veteranos”

Entre jovens jogadores que ainda buscam uma vaga na NBA, o ala Kawhi Leonard e o armador Cory Joseph, que já têm experiência na liga profissional americana, se destacaram. O primeiro foi o cestinha do jogo ao deixar a quadra com 23 pontos, além de quatro rebotes e três assistências, em cerca de 34 minutos, enquanto o segundo contribuiu com 18 pontos, cinco rebotes e quatro assistências em pouco mais de 31 minutos.

Cory Joseph foi bem (Shep McAllister/Spurs.com)

E você, Anderson?

Assim como Joseph e Leonard, James Anderson também tem experiência na NBA. No entanto, ao contrário de seus companheiros de equipe, o ala-armador, que pode acabar dispensado pela equipe texana nesta offseason, conseguiu apenas nove pontos em 27 minutos.

Anderson formou o perímetro titular do Spurs no jogo ao lado de Joseph e Leonard. O ala-armador Marcus Denmon, selecionado pelo time texano na 59ª escolha do último Draft, veio do banco de reservas e anotou três pontos, duas assistências e dois rebotes em pouco mais de dez minutos em quadra.

Opções para o garrafão

Como exposto pelos rumores envolvendo o Spurs nessa offseason, a franquia texana parece procurar um reforço para o garrafão. Neste domingo, entre os big men que participaram da partida, o destaque foi Eric Dawson. O ala-pivô, que começou a partida como titular, deixou a quadra com 12 pontos e 13 rebotes em pouco menos de 30 minutos.

Luke Zeller, que exerceu o papel de pivô do quinteto inicial, anotou dois pontos e dois rebotes em cerca de 23 minutos. Ryan Richards, por sua vez, veio do banco de reservas e conseguiu dois pontos e dois rebotes em 11 minutos.

Francês fora

O pivô Alexis Ajinca chegou a ser avaliado pela comissão técnica do Spurs nesta offseason. No entanto, no jogo deste domingo, o pivô francês passou a partida inteira no banco e não foi aproveitado pela comissão técnica do time texano.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Kawhi Leonard – 23 pontos, quatro rebotes e três assistências

Cory Joseph – 18 pontos, cinco rebotes e quatro assistências

Eric Dawson – 12 pontos e 13 rebotes

Atlanta Hawks

Keith Benson – 20 pontos e seis rebotes

John Jenkins – 13 pontos

Anúncios

Intervalo olímpico da melhor maneira possível

Há pouco tempo tomei conhecimento do quão espetaculares são as letras das músicas do Michael Bublé – eu sei, estou meio atrasada. Nem um pouco superficiais, ou com um ritmo monótono meticulosamente maquinado para ficar na nossa cabeça de um jeito chato. E os clipes? Produções espetaculares, com atuações do cantor que nos levam à gargalhada e ao delírio. Mas o que isso tem a ver com o San Antonio Silver Stars?

Sem motivo para não rir em San Antonio com a boa fase das Stars

Simples assim: dos últimos dez jogos, saíram nove vitórias, o que levou o time ao segundo lugar do Oeste, abaixo apenas do campeão Minnesota Lynx, que não vinha muito bem das pernas até, bom, ganhar suas duas últimas partidas contra o Tulsa Shock. Ou seja, as coisas lá no Texas estão muito bem. O desempenho das jogadoras está muito bom e as performances estão, de verdade, bonitas e diferentes do que estamos acostumados a ver. Dá para levar o público no AT&T Center ao delírio. As jogadoras estão de sentindo bem, que é praticamente o nome de uma música do Michael Bublé – Feeling Good.

No vídeo oficial da música, o artista personifica um agente secreto, estilo James Bond – ou Alias -, em uma fábrica onde consegue apagar arquivos com fotos e descrições suas. Mas, claro, para que ele obtivesse sucesso, algumas pessoas teriam de acabar no chão.

De modo cômico e ao mesmo tempo clássico e elegante, Bublé destrona três belas funcionárias da fábrica e faz com que os tiozinhos chineses controladores do sistema de monitoramento por câmera saíssem correndo.

Cá entre nós, o San Antonio Silver Stars não tem construído uma fama muito boa desde 2008, quando chegou às finais da WNBA. De lá para cá sua reputação caiu para “um time que vai nadar até morrer na praia” – foi essa a previsão de um blog gringo para as texanas em 2012. Mas agora o quadro virou, e a equipe está sob todos os holofotes da liga. Jogadoras da semana? Sophia Young em uma, e Becky Hammon logo na outra. Power Rankings (ranking da WNBA de acordo com o desempenho dos times por semana)? San Antonio em primeiro lugar. Corrida ao MVP? Sophia Young subindo duas posições (Becky Hammon caiu uma e está fora da lista por enquanto – absurdo).

Primeira associação: os arquivos contra o time, de certo modo, estão sendo queimados. E quem são as três belas funcionárias inimigas derrotadas que mostram o quanto a equipe realmente está boa? Dos jogos até agora, seleciono os seguintes times como sendo os das adversárias mais difíceis: Minnesota Lynx, Los Angeles Sparks e Indiana Fever.

Titulares do San Antonio Silver Stars no banco antes do início do jogo. É desse lugar onde elas estão sentadas que vem a grande arma do time: as reservas.

O primeiro, por razões obvias, tem sido o grande terror de qualquer franquia da WNBA. Durante muito tempo, o Minnesota Lynx foi motivo de chacota e permaneceu desacreditado devido ao desencontro de suas jogadoras que precisavam ser afastadas com lesões sérias. Em 2011, no entanto, essas desavenças não as atingiram, e ainda houve a chegada de Maya Moore. Como resultado, realizaram uma campanha quase perfeita e o primeiro título foi conquistado. Com o mesmo elenco e a mesma ferocidade, o Minnesota foi forte ao ataque e não deu chance alguma aos seus adversários em 2012. Por que então o Silver Stars merece destaque contra elas? Na primeira partida, uma diferença de 24 pontos foi retomada para apenas quatro. Não fosse o tempo, a vitória teria chegado. Na segunda, o ritmo de virada não havia ido embora e, finalmente, as campeãs foram derrotadas. O entrosamento do San Antonio e a defesa foram os principais fatores para os resultados positivos contra o Lynx (uma derrota com desempenho ótimo e uma vitória).

O Los Angeles Sparks faz o papel daquilo que, nas brincadeiras entre torcedores do futebol brasileiro, chamamos de freguês. Não houve revés algum contra as garotas da Califórnia, que contam com o elenco completo.

O Indiana Fever, para mim, sempre foi um time muito temível. Tamika Catchings tem um poder defensivo que, misturado ao ofensivo, torna a temporada de técnicos e jogadoras uma missão praticamente impossível – se bem que esse ano a situação está um pouco diferente. Katie Douglas e Briann January têm tiros de três certeiros que deram bastante trabalho para o San Antonio Silver Stars na vitória que o time texano precisou desbancar uma vantagem de 15 pontos no intervalo.

Eu não coloco o Phoenix Mercury e o Seattle Storm nessa lista porque estão bem desfalcados e só estarão completos depois da Olimpíadas. A partir de agora, a WNBA entra em um intervalo que será interrompido apenas no dia 16 de agosto. Enquanto isso, olho na Rússia para saber se Becky Hammon levará mais uma medalha dos Jogos para casa.

Por incrível que pareça, muitos americanos ainda torcem pela medalha de ouro da Becky Hammon… pela Rússia.

Quanto à coluna? Férias. Essa que vos escreve estará lá em Londres, no dia 1º de agosto, para assistir a todas as partidas de basquete feminino do dia. A mais importante vai ser Brasil x Austrália, o duelo entre Érika de Souza e Lauren Jackson no garrafão. Emocionante! Que admirador brasileiro da modalidade não gostaria de ver esse jogo ao vivo? A Rússia enfrentará as donas de casa, a Grã-Bretanha, em seguida.

Aproveitem bastante esse período bem legal que é o das Olimpíadas, não só para basquete, mas em tantas outras modalidades.

Nos vemos em um mês, na esperança de que o San Antonio Silver Stars continuará no embalo para a conquista do primeiro título para a franquia. Eu acredito que dá, e vocês?

(A piada que eu não posso deixar passar: em ano que o Corinthians ganhou a Libertadores e o Palmeiras voltou a ganhar campeonato, o anel está no dedo das jogadoras do Stars e o Botafogo é campeão nacional!)

Um abraço!

Spurs (0-0) vs Hawks (0-0) – Summer League

San Antonio Spurs vs Atlanta Hawks – Summer League de Las Vegas

Data: 15/07/2012

Horário: 21h00 (Horário de Brasília)

Local: Cox Pavilion

Estava com saudades? Neste domingo (15), teremos San Antonio Spurs em quadra. Nada de Tony Parker, Manu Ginobili ou Tim Duncan, no entanto, e sim um elenco de jovens jogadores que representará a equipe texana na Summer League de Las Vegas. No plantel, estão nomes como Cory Joseph, James Anderson e Kawhi Leonard, que buscam mais experiência, e Ryan Richards e Alexis Ajinca, que tentam uma vaga para a próxima temporada. Também faz parte do grupo o novato Marcus Denmon.

PG – Cory Joseph

SG – James Anderson/Marcus Denmon

SF – Kawhi Leonard

PF – Ryan Richards

C – Alexis Ajinca

Fique de Olho – Selecionado pelo Spurs na 59ª escolha do Draft deste ano, o ala-armador Marcus Denmon vestirá a camisa da equipe texana pela primeira vez. Na última temporada, sua quarta e última no basquete universitário, o jogador apresentou médias de 17,7 pontos e cinco rebotes em 34,6 minutos por jogo atuando por Missouri.

PG – Brad Wanamaker

SG – John Jenkins/Pape Sy

SF – Mike Scott

PF – John Shurna

C – Keith Benson

Fique de Olho – Assim como Joseph, Anderson e Leonard, o francês Pape Sy também já tem certa experiência na NBA. O ala-armador chegou a disputar quatro partidas dos playoffs de 2011 pelo Hawks, apresentando médias de 2,3 pontos em sete minutos por jogo.