Prioridade: Backcourt

Se eu fosse dirigente do San Antonio Spurs, estaria em dúvida sobre qual seria a prioridade da franquia para a próxima temporada: encontrar uma presença física e defensiva para o garrafão ou contratar reservas para as posições 1 e 2 – a chamada backcourt. Agora, com os recentes rumores em torno da equipe e com o Draft do ala-armador Marcus Denmon, é possível ver que a segunda opção é a que está em pauta.

Novo rosto em SA

Ao falar da eliminação do Spurs diante do Oklahoma City Thunder na última temporada, o blog Bola Presa fez uma análise que me pareceu correta ao comparar o atual elenco texano ao Sacramento Kings da era Chris Webber e ao Phoenix Suns da era Steve Nash. Os três times funcionavam bem no ataque e tinham bons defensores de perímetro (Doug Christie, Raja Bell e Kawhi Leonard), mas faltava uma presença ameaçadora no garrafão para proteger o aro, combater infiltrações e evitar cestas fáceis.

No entanto, concordo com os dirigentes texanos que encontrar reservas para as posições 1 e 2 seja uma prioridade mais gritante. A armação se tornou a principal carência do plantel depois da aposentadoria de T.J. FordCory Joseph ainda é imaturo para a NBA e Gary Neal mostrou que não rende bem improvisado na função. Por isso, o técnico Gregg Popovich, que obteve sucesso limitando os minutos de seus astros, não pôde fazer o mesmo com Tony Parker – o francês jogou 60 das 66 partidas da temporada regular, com média de 32 minutos por embate. O segundo colocado na lista foi Tim Duncan, com quase quatro minutos (28,2) e dois jogos a menos.

Além disso, a queda de desempenho de Danny Green nos playoffs fez com que Manu Ginobili tivesse de ficar em quadra por 30 minutos por jogo na série contra o Thunder. Parker, por 37,7. Nos últimos minutos do fatídico Jogo 6, que terminou com eliminação do Spurs, a exaustão era clara. E o primeiro passo para tentar mudar isso foi draftar Denmon.

O ala-armador vem de sua quarta e última temporada no basquete universitário. Atuando por Missouri, apresentou médias de 17,7 pontos (46% FG, 40,7% 3 PT, 89,6% FT) e cinco rebotes em 34,6 minutos por exibição. Especialistas elogiam a eficiência para pontuar e a habilidade defensiva de Denmon, mas alertam para sua baixa estatura. Alguns comparam seu estilo ao de Eddie House.

Olheiros ainda destacam a inteligência do ala-armador e dizem que ele passa bem a bola. Por isso, é possível acreditar que Denmon pode ser improvisado na armação com mais sucesso do que Neal – além de defender melhor. A versatilidade também parece estar na pauta do Spurs, que, nas próximas semanas, deve anunciar a contratação de outro combo guard: o francês Nando De Colo.

Figurinha carimbada nas últimas convocações da seleção francesa, De Colo costuma atuar na posição 2, mas se dá bem quando improvisado na armação. Na quinta-feira, o jornalista Paul Garcia, que trabalha para o site Project Spurs, viu o atleta comandar o ataque de sua equipe nacional em partida contra a Itália. E parece ter gostado:

Claro que, apesar da chegada de Denmon e da possível contratação de De Colo, não é hora de jogar tudo para o alto. Joseph pode muito bem amadurecer comandando a equipe ao lado de seu novo companheiro na Summer League – vale lembrar que ele não teve essa oportunidade no ano passado, já que a competição foi cancelada por conta do locaute. Neal e Green merecem novas chances – o primeiro foi prejudicado na última temporada jogando improvisado, enquanto o segundo é muito útil na defesa. Além disso, Patrick Mills pode ajudar se for efetivado como reserva de Parker. Por isso, é bom ver a franquia trabalhando na renovação dos contratos.

Apesar disso, não custa nada ficar atento ao mercado. A franquia texana parece estar de olho em George Hill e em Adam Hanga. Tudo de acordo com a prioridade dos dirigentes: encontrar reservas confiáveis para que Parker e Ginobili possam aproveitar valiosos minutos de descanso durante as partidas.

Sobre Lucas Pastore

Um dos fundadores do Spurs Brasil. Formado em Jornalismo na Universidade Presbiteriana Mackenzie em 2010, é editor assistente do UOL Esporte. Cobriu o basquete olímpico na Olimpíada de 2016 pelo LANCE!. Trabalhou também para Basketeria e mob36.

Publicado em 30/06/2012, em Na linha dos 3 e marcado como , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s