Arquivo diário: 04/06/2012

Para Manu, Spurs precisa de mais energia para vencer Jogo 5

Manu é raça!

Depois do ala Stephen Jackson, que pediu mais raça aos jogadores do San Antonio Spurs na sequência da série contra o Oklahoma City Thunder, válida pela final da Conferência Oeste, foi a vez do ala-armador argentino Manu Ginobili “pagar geral”.

O argentino, contudo, foi um pouco mais delicado nos comentários. Para ele, o time precisa entrar em quadra com mais energia.

“Eles têm pivôs que podem marcar atletas mais baixos, o que é uma vantagem, mas já vimos times que faziam a mesma coisa antes”, disse. “Vai ser difícil fazer pontos, mas temos as nossas armas, como mover a bola e atacar a cesta. Também temos de jogar com mais energia”, concluiu.

Ginobili, no entanto, acredita que será difícil parar Kevin Durant se o craque do Oklahoma City Thunder estiver inspirado novamente. “Bem, quando um atleta talentoso que nem ele está ‘quente’, é realmente complicado fazer alguma coisa. Tentamos táticas de todos os tipos, mas nenhuma funcionou”, lamentou o camisa 20.

E você, caro leitor, acha que o Spurs consegue brecar Kevin Durant e conquistar o triunfo no Jogo 5?

A Revolução Francesa

Parceria na seleção francesa ajudou no entrosamento

A fase do San Antonio Spurs é, de fato, muito boa. Mesmo perdendo a invencibilidade de 20 jogos e complicando um pouco a série que parecia sob controle contra o Oklahoma City Thunder, o time texano não parece ser capaz de perder três jogos em sequência ou quatro para um mesmo time e, creio, deverá avançar às finais.

Analisando a temporada desde seu início, veremos que o notável senso coletivo do basquete praticado pelos homens de Gregg Popovich se aprimorou com o passar dos meses. O produto final é o assombramento que o time vem causando a especialistas, jogadores adversários e torcedores, com tamanho volume de jogo, disciplina e qualidade técnica. O Spurs tem reunido um elenco altamente qualificado, com pelo menos duas opções em cada posição da quadra, o que permite a Pop fazer “n” variações no estilo de jogo, de acordo com “a cara do freguês”.

Para Duncan continuar brincando, vitória logo mais é fundamental

Em meio a este mar de coletividade, dois jogadores têm merecido destaque. O primeiro deles, Tony Parker. O francês nascido na Bélgica (sic) vive a melhor fase de sua carreira após uma temporada titubeante no ano passado e, por vezes, tem assumido o papel de estrela da companhia. Desde que estreou na NBA em 2002, Parker divide a opinião dos torcedores por ser considerado um armador que prefere marcar pontos ao invés de passar a bola, já que esta deveria ser a principal função de um jogador da posição 1. Unanimidade ou não, a verdade é que seu jogo melhorou bastante nestes anos e, ainda que careça de visão e leitura de jogo, Parker tem demonstrado mais solidariedade em quadra. Hoje, são mais raras as disparadas em desabalada carreira rumo à cesta adversária que muitas vezes acabam em desperdício de bola. Lembro de um lance como este nos playoffs de 2003 contra o Los Angeles Lakers. O Spurs recuperara a bola e Parker pôs-se a correr. Popovich imediatamente ordenou que ele solicitasse um tempo no meio da quadra, o que foi prontamente desobedecido. Na continuação da jogada, Parker perdeu a cesta e gerou um contra-ataque do Lakers que terminou numa bola de três pontos de Kobe Bryant. O esporro público do comandante ao pé do ouvido do então jovem jogador deve ter ecoado pelos arredores do Staples Center.

O segundo da lista também vem de terras napoleônicas. Menos festejado que Parker, Boris Diaw é um tipo de jogador raro, capaz de atuar em todas as posições da quadra. Como Popovich adora um coringa, não seria difícil de se supor que Diaw teria importante papel dentro do esquema do Spurs. O francês de 30 anos e “apenas” 2,03 m. de altura tem a inteligência e a noção tática que muitos dos jogadores que desenvolvem a sua base na Europa aprendem a ter, e com isso tem vantagem no quesito posicionamento. Prova disso é que, apesar da baixa estatura, sempre foi bom reboteiro – no Phoenix Suns alcançou diversos triplos-duplos – e tem jogado ultimamente de pivô, graças à sua facilidade em marcar jogadores mais altos, o que sempre foi problema pro Spurs.

Não foram muitas as vezes que, em uma meia temporada, um time conseguiu se reforçar com tanta qualidade como os texanos o fizeram este ano. Nos livramos do burocrático Richard Jefferson e recebemos em troca o esperto Stephen Jackson, além de captarmos Diaw na baia dos free agents. Bastante festejado, Jackson vem cumprindo seu papel, mas com o estilo mais calado, é o francês quem vem se mostrando mais efetivo. Méritos para a direção e para Pop, que, sem alarde, pinçaram passo a passo o elenco texano. O sinal dos tempos desta multicultural NBA é o fato do Spurs, time que sempre apostou nos estrangeiros, estar, às vésperas de buscar seu quinto título, apoiado na dupla vinda do Velho Continente. Esqueçamos o “Yes, we can”, fiquemos com o “Oui, nous pouvons”.

Spurs (2) vs Thunder (2) – Final da Conferência Oeste

San Antonio Spurs vs Oklahoma City Thunder – Final da Conferência Oeste

Data: 04/06/2012

Horário: 22h00 (Horário de Brasília)

Local: AT&T Center

Na TV: Space

No Rádio: Estadão ESPN

Depois de jogar duas partidas fora de seus domínios e permitir o empate da equipe de Oklahoma City, o Spurs volta a San Antonio na expectativa de retomar a liderança da série. Pelo que vimos nos últimos embates, não será um confronto fácil e a partida promete ser mais um espetáculo dessa disputada final de conferência.

Confrontos na série (2-2)

27/05/2012 – Spurs 101 x 98 Thunder

O Spurs chegou a estar perdendo por nove pontos. Gregg Popovich pediu que um pouco mais de malícia (nasty) para seus jogadores. A equipe texana, liderada por boa defesa de Stephen Jackson, atendeu o pedido, cortou a vantagem e venceu. Manu Ginóbill deixou a quadra com 26 pontos, cinco rebotes e três assistências.

29/05/2012 – Spurs 120 x 111 Thunder

San Antonio começou muito bem, abrindo ótima vantagem sobre o seu adversário. Scott Brooks até tentou um Hack-a-Splitter, mas, no final, só acabou sobrecarregando seus jogadores com faltas. Parker e Manu garantiram a vitória para os texanos.

31/05/2012 – Spurs  82 @ 102 Thunder

O Spurs perdeu a sequência de 20 vitórias consecutivas em uma noite em que o Thunder defendeu muito bem. Thabo Sefolosha marcou inesperados 19 pontos na partida.

02/06/2012 – Spurs 103 @ 109 Thunder

Comandados por um imparável Kevin Durant, com 36 pontos, e com noite pouco inspirada do Big Three do Spurs, a equipe de Oklahoma City igualou a série e mostrou que vai ser páreo duro para o time texano.

 San Antonio Spurs

PG – Tony Parker

SG – Danny Green

SF – Kawhi Leonard/Stephen Jackson

PF – Boris Diaw

C – Tim Duncan

Fique de Olho – The Captain quer ver mais vontade de vencer dos seus companheiros. O jogador cresceu muito nessa série, produzindo bem ofensivamente, além de ter a difícil incumbência de marcar o astro Kevin Durant.

PG – Russell Westbrook

SG – Thabo Sefolosha

SF – Kevin Durant

PF – Serge Ibaka

C – Kendrick Perkins

Fique de Olho – Falar que Durant é fora de série é chover no molhado. Mas o ala foi decisivo na última partida, fazendo 14 pontos seguidos no período derradeiro e selando a vitória de sua equipe. Mais do que nunca, vai precisar de cuidado redobrado!

“Se alguém está assustado, que vá para a igreja”, diz Jackson

Ensina como se faz, Captain Jack!

O ala Stephen Jackson parece insatisfeito com o desempenho do San Antonio Spurs nos dois últimos jogos contra o Oklahoma City Thunder. Depois da derrota no Jogo 4 da série, o Captain Jack cobrou mais vontade por parte de todos na volta para casa.

“Esses garotos (jogadores do Thunder) vêm jogando duro. Eles querem nos vencer. Acho que temos de voltar a ser dessa maneira. Se tem alguém assustado, que vá para a igreja”, disparou o camisa 3.

“Estamos na final da Conferência Oeste – milhares de pessoas queriam estar na nossa pele”, disse. “Chegamos ao ponto dele (Gregg Popovich) chegar até nós e pedir para jogarmos duro. Estou chocado. Todo mundo deveria estar pronto para entrar em quadra. Temos que demonstrar mais vontade de vencer”, pontuou.

O Jogo 5 entre San Antonio Spurs e Oklahoma City Thunder acontece nesta segunda-feira no AT&T Center.