Arquivo diário: 25/05/2012

Duelo entre Ginobili e Harden pode decidir finalista da NBA

Será que Manu vai dar conta do melhor reserva da NBA?

A final da Conferência Oeste começa neste domingo (27), em San Antonio. Enquanto muita gente fala do duelo entre Tony Parker e Russell Westbrook, outro confronto interessante aparece em segundo plano: Manu Ginobili contra James Harden.

Harden é o atual melhor reserva da NBA, posto já ocupado pelo argentino no passado. Há quem diga que o barbudo do Thunder tem um estilo de jogo parecido com Ginobili, o que de fato é verdade (basta ver o vídeo abaixo).

O próprio Manu reconhece as semelhanças. “Há algumas similaridades sim”, afirmou. “Somos canhotos e temos um papel parecido em nossas equipes. Além disso, somos alas-armadores que seguram bastante a bola e que vêm do banco”, completou o argentino.

É claro que Ginobili tem mais história, já ganhou todos os títulos possíveis como profissional e goza de uma experiência quase única. Harden, por sua vez, está começando a carreira agora, mas já provou ser um excelente jogador, capaz de trazer energia à quadra e mudar o cenário de qualquer partida.

Pela experiência e genialidade, aposto que o argentino ainda leva vantagem nesse confronto. E você, caro leitor, quem deverá fazer a diferença nesse duelo de suplentes?

Anúncios

Equipe do Spurs Brasil faz prévia da série contra o Thunder

Chega de esperar! Começa neste domingo (27) a final da Conferência Oeste, que terá o San Antonio Spurs enfrentando o Oklahoma City Thunder. A equipe texana se classificou para esta fase com duas varridas: venceu por 4 a 0 o Utah Jazz na primeira rodada dos playoffs e o Los Angeles Clippers na semifinal de conferência. O Thunder, por sua vez, vem de uma varrida sobre o Dallas Mavericks em seu primeiro compromisso na pós-temporada e de uma vitória recente por 4 a 1 sobre o Los Angeles Lakers. Veja a seguir o que os blogueiros do Spurs Brasil têm a dizer sobre o confronto:

Bruno Alves

Palpite: Spurs 4 a 2
O Spurs tem jogado demais, mas creio que o Thunder não irá cair na dança da vassoura. Atlético e com um garrafão encardido, o time de Oklahoma deve dar trabalho e tirar o fôlego dos nossos velhinhos, que apesar de tudo passarão na técnica e no jogo coletivo.
Peça-chave do Spurs: Tim Duncan
Peça-chave do Thunder: Kevin Durant

Bruno Pongas

Palpite: Spurs 4 a 2
Esse vai ser, de longe, o duelo mais difícil do Spurs até aqui. Será que Parker conseguirá parar Westbrook como fez com Chris Paul? Será que Leonard vai conseguir marcar Durant como fez na temporada regular? Perguntas difíceis de responder. Acredito que o Spurs tem tudo para vencer a Conferência Oeste se seguir o mesmo plano de jogo da fase regular.
Peça-chave do Spurs: Kawhi Leonard
Peça-chave do Thunder: Russell Westbrook

Juliano Medeiros

Palpite: Spurs 4 a 2
Os dois melhores times da temporada regular na Conferência Oeste provaram que são diferenciados e se encontram na final. O trio experiente Parker-Manu-Duncan encara o trio sensação Durant-Westbrook-Harden. Essa rodagem em playoffs e em jogos decisivos vai fazer a grande diferença para o San Antonio. Jogando o melhor basquete dos últimos anos da franquia, o Spurs vai confirmar a grande fase contra um dos melhores conjuntos da NBA na atualidade.
Peça-chave do Spurs: Tony Parker
Peça-chave do Thunder: Kevin Durant

Lucas Pastore

Palpite: Spurs 4 a 3
Depois de pegar adversários abaixo da crítica, o Spurs finalmente terá um oponente à altura nos playoffs. A equipe texana venceu com propriedade um Jazz sem tantas armas ofensivas e um Clippers minado por lesões, mas certamente não terá facilidade contra o Thunder. Para vencer, o time terá de limitar a pontuação de perímetro adversária – o que não é nada fácil contra Russell Westbrook, James Harden e Kevin Durant. Danny Green e Kawhi Leonard terão de se superar, e Manu Ginobili e Stephen Jackson precisam ajudar mais do que nas fases anteriores.
Peça-chave do Spurs: Tim Duncan
Peça-chave do Thunder: Kevin Durant

Rafael Proença

Palpite: Spurs 4 a 0
Quem sou eu para contrariar o que o Spurs vem fazendo nestes playoffs? O time tem jogado um basquete redondinho e irá à final sem maiores problemas. É óbvio que o Oklahoma City Thunder tem uma boa equipe, superior a Utah Jazz e Los Angeles Clippers, mas a inexperiência de Kevin Durant e companhia pesará favoravelmente ao Spurs.
Peça-chave do Spurs: Boris Diaw
Peça-chave do Thunder: Kendrick Perkins

Robson Kobayashi

Palpite: Spurs 4 a 2
Os dois melhores times da Conferência Oeste fazem a final. Gregg Popovich terá de mostrar toda sua sabedoria para conduzir a equipe nesta série, que deve ser a mais difícil até aqui. Spurs deve ganhar uma fora e fechar em seis jogos.
Peça-chave do Spurs: Kawhi Leonard
Peça-chave do Thunder: Kevin Durant

Victor Moraes

Palpite: Spurs 4 a 2
Sem dúvida o Thunder é o adversário mais difícil do Spurs até agora nos playoffs. E me arrisco a dizer que o vencedor desta série entra como favorito na grande final da NBA. Depois de duas varridas, um outro 4 a 0 seria espetacular, mas Westbrook, Harden e Durant devem complicar a vida dos texanos, principalmente dentro de casa. Mas, no fim, a experiência e o elenco mais completo devem pesar a favor do Spurs.
Peça-chave do Spurs: Tony Parker
Peça-chave do Thunder: Russell Westbrook

Olho neles!

O jogo coletivo do San Antonio Spurs fez com que a equipe do Spurs Brasil ficasse em dúvida em relação ao jogador chave para o duelo contra o Oklahoma City Thunder. Com isso, Tim Duncan, Tony Parker e Kawhi Leonard ficaram empatados com dois votos cada. Boris Diaw ainda foi lembrado por um blogueiro.

Cestinha do Spurs nos playoffs com 19,1 pontos por jogo, Parker precisará comandar o ataque do time e vencer o duelo de armadores contra Russell Westbrook. Duncan, que tem médias de 17,6 pontos e nove rebotes por jogo na pós-temporada, precisará manter a produção contra um forte garrafão defensivo formado por Serge Ibaka e Kendrick Perkins. Por fim, Leonard será o principal responsável por tentar limitar Kevin Durant.

Com quatro dos sete votos da equipe do Spurs Brasil, Kevin Durant foi apontado como a peça-chave do Thunder para a final de Conferência contra o San Antonio Spurs. O ala é o quinto maior cestinha dos playoffs, com média de 26,7 pontos por jogo. Russell Westbrook teve dois votos, contra um de Kendrick Perkins.

Na temporada regular, Durant fez 28 pontos por partida, acertando 49,6% dos arremessos de quadra. Em três jogos contra o Spurs, no entanto, esses números caíram para 22,7 pontos e 46,8% de aproveitamento.

Uma boa marcação sobre Durant fará o Thunder depender mais de Westbrook. Foi a tática usada com sucesso pelo Dallas Mavericks na final do Oeste de 2011, quando o armador teve, em média, cinco turnovers por exibição.