Spurs (4) @ Jazz (0) – Diga aonde você vai…

https://i1.wp.com/l.yimg.com/a/i/us/sp/v/nba/teams/20080123/80x60/sas.gif87×81

…que eu vou varrendo! Nesta segunda-feira (7), o San Antonio Spurs encerrou a série contra o Utah Jazz em apenas quatro jogos, e garantindo sua vaga para a próxima fase dos playoffs. Agora, o Spurs aguarda o desfecho da série entre Memphis Grizzlies e Los Angeles Clippers, que lidera a série por 3 a 1, para conhecer seu próximo adversário.

Os pivôs do Jazz deram trabalho, mas isso foi insuficiente para evitar a “varrida”

A força vem do banco

Mais uma vez, o banco foi fundamental no triunfo da equipe texana. Em noite pouco destacada do quinteto inicial, os suplentes da equipe de San Antonio anotaram 57 pontos, contra apenas 30 marcados pela equipe titular.

Cara de playoffs

Até aqui, a série entre Utah Jazz e San Antonio Spurs vinha sendo composta de partidas facilmente vencidas pela equipe texana. Desta vez, Tyrone Corbin, técnico do Jazz, promoveu algumas mudanças que alteraram a dinâmica do jogo.

O treinador promoveu a entrada do ala-pivô Derrick Favors ao quinteto titular e a saída do ala Juan Howard. Com isso, o Utah ficou com três big men em quadra: Al Jefferson, Paul Millsap e Favors. O Spurs sentiu o troca-troca e tomou uma surra feia nos rebotes: 57 a 43.

O jogo ficou com mais cara de playoffs, com defesas sufocantes, valendo tudo embaixo da cesta, e com o Jazz diminuindo a diferença para quatro pontos nos instantes finais da partida. Mas a postura tática do Spurs superou a fragilidade na área pintada e, apesar do susto, a vitória foi conquistada.

Ginobili

Manu Ginóbili teve sua primeira grande partida nos playoffs

Desde que se machucou na temporada regular, o argentino vem tendo um retorno vagaroso, sem repetir os jogos brilhantes do começo do ano e de praticamente toda a carreira.

Na série contra o Utah Jazz, Manu registrou médias de 5,7 pontos por jogo, número baixíssimo para um jogador como ele. Nesta última partida, porém, o argentino deu mostras de que está voltando à boa forma, marcando 17 pontos, acertando arremessos decisivos e cavando faltas em momentos importantes.

Torçamos para que ele volte a ser o gênio de sempre, porque, se queremos esse título, precisamos de Manu Ginóbili em sua melhor forma.

Destaques da Partida

San Antonio Spurs

Manu Ginóbili – 17 pontos e quatro rebotes

Tony Parker – 11 pontos e três assistências

Tim Duncan – 11 pontos e cinco rebotes

Gary Neal – 11 pontos

Tiago Splitter – Dez pontos

Utah Jazz

Al Jefferson – 26 pontos e dez rebotes

Devin Harris – 19 pontos e sete assistências

Derrick Favors – 16 pontos e dez rebotes

Paul Millsap – Dez pontos e 19 rebotes

Anúncios

Sobre Bruno Lorscheiter Alves

Jornalista amador, apaixonado por esportes, basquete e lógico, San Antonio Spurs.

Publicado em 08/05/2012, em Playoffs 2012, Resumo de Jogos e marcado como , , . Adicione o link aos favoritos. 6 Comentários.

  1. Spurs 4 x 0 né hahaha E que venham Clippers ou Grizzlies!

  2. Por falar em gênio, onde eu encontro camisa do Ginobili a venda na internet?

    Não acho em lugar algum…

  3. Time hoje fez uma das suas piores partidas em toda a temporada, mesmo assim venceu.

  4. Tô com medo do Blake e do CP3. Preferia o Memphis, até pra revidar o que aconteceu na temporada passada

  1. Pingback: “Nunca vi nada desse tipo”, diz Jefferson sobre fase do Spurs | Spurs Brasil

  2. Pingback: Duncan está perto de bater recorde histórico na NBA | Spurs Brasil

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s