Show do Spurs!

Neste mesmo espaço, em minha última coluna, tentei mostrar, com o auxílio de números e estatísticas, que o Utah Jazz está longe de ser a ameaça que o Memphis Grizzlies foi na temporada passada. Mesmo assim, ainda me deixa com uma pulga atrás da orelha o forte garrafão do time de Salt Lake City, setor em que o San Antonio Spurs costuma ter problemas. Porém, até aqui na série, o que se viu foi a equipe texana dominando a área pintada, uma grande mostra de maturidade do time.

Sem problemas para Duncan!

O domínio ficou exposto principalmente no Jogo 2 da série. Na sonora vitória por 114 a 83, Tim Duncan, sozinho, pegou 13 rebotes, enquanto Paul Millsap e Al Jefferson, juntos, coletaram nove. Além disso, a equipe texana marcou 62 pontos embaixo da cesta na partida, um recorde na história da franquia. E tudo isso sem precisar usar Tiago Splitter, poupado por conta de uma lesão no punho!

Claro que todos esses pontos não foram anotados por alas-pivôs e pivôs. Muitos vieram de Kawhi Leonard e outros tantos das infiltrações de Tony Parker, que tem levado ampla vantagem no duelo contra Devin Harris até aqui. E é neste confronto que eu vejo a chave da série – se dominar o armador adversário, principalmente ofensivamente, e anotar muitos pontos, o francês permite que Duncan concentre mais sua energia na marcação de Jefferson e na briga pelos rebotes.

Todo esse poder dentro da área pintada pode ser importante para ganhar confiança caso o Spurs consiga sua classificação e enfrente o Grizzlies nas semifinais da Conferência Oeste. A rotação de garrafão do time de Memphis melhorou ainda mais com a chegada de Marreese Speights. Mas acho que o elenco texano evolui mais, com Boris Diaw no lugar de Antonio McDyess, com Splitter ocupando os minutos de Blair na função de pivô reserva e com Duncan mais suadável.

A principal diferença, no entanto, das séries contra o Grizzlies, no ano passado, e contra o Jazz, neste ano, tem sido mesmo Parker. Contra Harris, o armador tem enfrentando muito mais facilidade do que contra Mike Conley, bom defensor, em 2011. Mas o francês evoluiu bastante seu jogo em relação ao ano passado e, no ataque, neste ano o Spurs tem mais ameaças: além de Diaw e Splitter, Danny Green, Kawhi Leonard e Stephen Jackson podem muito bem chegar aos dígitos duplos em pontos. Isso, claro, sem falar nos outros astros do time, Duncan e Manu Ginobili, e em Gary Neal, que já estava no ano passado.

A defesa interior é importante – e o Spurs melhorou nela. Mas, contra o Jazz, o técnico Gregg Popovich tem provado que é possível responder a um garrafão forte de outras maneiras – principalmente com Parker. Essa valiosa lição que vem sendo aprendida na primeira rodada dos playoffs pode ser importante mais para frente, principalmente se tivermos Grizzlies ou Los Angeles Lakers pela frente.

Anúncios

Sobre Lucas Pastore

Um dos fundadores do Spurs Brasil. Formado em Jornalismo na Universidade Presbiteriana Mackenzie em 2010, é editor assistente do UOL Esporte. Cobriu o basquete olímpico na Olimpíada de 2016 pelo LANCE!. Trabalhou também para Basketeria e mob36.

Publicado em 05/05/2012, em Na linha dos 3. Adicione o link aos favoritos. 1 comentário.

  1. Com a bola que T Parker vem jogando este ano, nenhum armador da Liga pode pará-lo, nem mesmo CP3. Se este for um fator decisivo para um bom jogo no garrafão, estamos bem. Outra coisa que acho é que esse ano nosso jogadores da posição 3, ao contrário de RJ, tem contribuído e muito na defesa da area pintada, K Leonard, D Green e S Jackson, além de serem bons marcadores tem a energia que é necessária, que RJ não tinha, pra lutar por rebotes contra jogadores mais altos. Concordo plenamente que Diaw e Splitter melhoram bastante nossa defesa na área pintada e pra “desespero” (ou não!) de nosso amigo que escreveu a matéria, até M Bonner parece ter melhorar significativamente na defesa.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s