Spurs (1) vs Jazz (0) – Nada a temer

https://i1.wp.com/l.yimg.com/a/i/us/sp/v/nba/teams/20080123/80x60/sas.gif106×91https://i1.wp.com/l.yimg.com/a/i/us/sp/v/nba/teams/1/80x60/uth2.gif

Abrindo os trabalhos nos playoffs, o San Antonio Spurs não teve dificuldades para bater neste domingo (29) o Utah Jazz, em casa, e fazer 1 a 0 na série da primeira rodada. Praticamente liderando de ponta a ponta, os texanos confirmaram a condição de mandante e fizeram 106 a 91 no rival de Salt Lake City. Vamos aos destaques.

Tim Duncan com a vitalidade de um menino, mesmo aos 36 anos (Ronald Martinez/Getty Images)

Sem grandes problemas

Na prévia da equipe do Spurs Brasil para a série contra o Utah Jazz, todos os nossos blogueiros apontaram o garrafão do adversário como principal fonte de preocupação para Gregg Popovich. E de fato a dupla Al Jefferson e Paul Millsap deu um pouco de dor de cabeça ao Spurs. Juntos, somaram 36 pontos e 18 rebotes, mas ficaram longe de serem dominantes. Boris Diaw e, principalmente Tim Duncan, fizeram um bom trabalho defensivo, e o melhor, sem cometerem uma falta sequer.

Parker corre por fora na disputa pelo MVP (Ronald Martinez/Getty Images)

MVParker

Tony Parker deve estar colocando uma pulga atrás da orelha dos eleitores para o prêmio de MVP. Depois de uma temporada regular irrepreensível, o francês abriu os playoffs com mais uma grande atuação. Com 28 pontos e oito assistências, o camisa 9 foi o cestinha e o líder em passes decisivos da partida, e, quando foi para a linha de lances livres, foi ovacionado pela torcida no AT&T Center com gritos de “MVP”. Claro que LeBron James e Kevin Durant são os favoritos ao título, mas Parker também deve receber alguns votos. Vale ficar de olho.

Volta no tempo

Não me canso de elogiar a grande forma em que está Tim Duncan.

Contra o Jazz, o lendário ala-pivô saiu de quadra com 17 pontos, 11 rebotes e cinco assistências, além de duas belíssimas enterradas que remeteram ao ano de 1999. Ver o Timmy jogando neste nível amplia as esperanças texanas de chegar ao penta.

Preocupante…

Ainda no primeiro quarto, Tiago Splitter sofreu uma torção no punho esquerdo, mas seguiu em quadra e somou sete minutos jogados antes do intervalo. Mas o o brasileiro não retornou para a segunda metade e foi substituído por DeJuan Blair. O pivô passará por exames mais detalhados na segunda-feira para saber a real dimensão do problema e quanto tempo será necessário para sua recuperação. Fica nossa torcida para que não seja nada grave e que Tiago possa retornar em breve para ajudar o Spurs nos playoffs e também a Seleção Brasileira nas Olimpíadas.

Destaques da Partida

San Antonio Spurs

Tony Parker – 28 pontos e oito assistências

Tim Duncan – 17 pontos, 11 rebotes e cinco assistências

Stephen Jackson – 14 pontos

Utah Jazz

Paul Millsap – 20 pontos, nove rebotes e três tocos

Gordon Hayward – 17 pontos

Al Jefferson – 16 pontos e nove rebotes

Anúncios

Sobre Victor Moraes

Formado em Jornalismo no ano de 2012 pela Universidade Metodista de São Paulo. Fanático por esportes, sobretudo o basquete, passou pela redação do Diário Lance!, trabalhou na Liga Nacional de Basquete e no extinto Basketeria. Se orgulha de fazer parte da equipe do Spurs Brasil desde a criação em 2007.

Publicado em 29/04/2012, em Resumo de Jogos e marcado como , , , , , . Adicione o link aos favoritos. 12 Comentários.

  1. Realmente, Duncan jogou como em 1999, lembro-me que naquela temporada também foram menos jogos e no final todos já sabem hehe.
    GO SPURS, GO

  2. Humberto Júnior

    Bem, não concordo muito com o título da matéria. Não que devamos temer o Jazz, mas a verdade é que o Spurs não jogou bem, controlou o jogo e jogou o suficicente pra vencer é verdade, mas pecou em muitos aspectos. Se jogarmos assim diante de equipes mais fortes não iremos vencer. E o Duncan tava mal no jogo até o 2°tempo, cometendo TO’s e com baixo FG. Gary Nral armando é uma trizteza, precipita muitos arremessos em vez de trabalhar mais com o tempo de bola. De positivo, achei a atuação do Jackcon (que tava me decepcionando muito na regular), mas que nesse jogo atuou muito bem. Ele é versátil e diferente da maioria dos nossos alas infiltra bastante e cava faltas também. Quanto a Parker sem muitos comentários, partida fantástica.

  3. Temos condições de varrer essas série tranquilamente. To assistindo Memphis x Clippers e a julgar pela bola de hj teremos uma grande revanche na próxima faze e se isso acontecer vai ser uma grande série, o time do Grizzlies dará trabalho.

  1. Pingback: Jackson fala sobre estar nos playoffs novamente com a camisa do Spurs | Spurs Brasil

  2. Pingback: Parker analisa estreia vitoriosa do Spurs nos playoffs | Spurs Brasil

  3. Pingback: Splitter é dúvida para o Jogo 2 contra o Jazz | Spurs Brasil

  4. Pingback: Harris fala em fazer faltas duras para brecar Tony Parker | Spurs Brasil

  5. Pingback: Spurs (1) vs Jazz (0) – Primeira rodada dos playoffs | Spurs Brasil

  6. Pingback: Splitter deverá estar em quadra no Jogo 3 contra o Jazz | Spurs Brasil

  7. Pingback: Spurs (2) @ Jazz (0) – Primeira rodada dos playoffs | Spurs Brasil

  8. Pingback: Spurs (3) @ Jazz (0) – Primeira rodada dos playoffs | Spurs Brasil

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s