Arquivo diário: 29/04/2012

Jackson exalta volta aos playoffs com a camisa do Spurs

Captain Jack for the rescue!

Há quase dez anos, o ala Stephen Jackson fazia parte da equipe que conquistou o título de 2003, na despedida do Almirante David Robinson. Ao longo de todo esse tempo, o ala se transformou numa espécie de nômade. Passou por equipes como Indiana Pacers, Golden State Warriors e Milwaukee Bucks…

E agora está de volta a San Antonio, lugar onde conquistou seu primeiro – e único – anel da NBA. No Jogo 1 da série contra o Utah Jazz, o Captain Jack foi o reserva que mais tempo ficou em quadra: 27 minutos. Além dos 14 pontos (4-8) e quatro rebotes, o camisa 3 fez um sólido trabalho defensivo sobre o perigoso ala-pivô Paul Millsap.

“O mesmo Steve de sempre. Ele foi ótimo. Essa é sua época do ano”, disse Tim Duncan ao site Spurs Nation após o triunfo por 106 a 91. “Jack se empolga nos playoffs e isso é muito bom, porque nós precisamos dessa intensidade”, completou Timmy.

“Sou abençoado por estar nos playoffs novamente”, afirmou o veterano. “Cada pessoa tem a sua própria história; tudo o que eu passei nos últimos meses me tornou mais forte, mais esperto como pessoa e como jogador. Estar de volta a San Antonio é fantástico e ouvir essa torcida é definitivamente especial. É o melhor sentimento do mundo”, pontuou.

E mais…

Splitter será examinado nesta segunda-feira

Tiago Splitter - San Antonio SpursComo explicado pelo Victor Moraes no resumo do jogo entre Spurs e Jazz, o pivô Tiago Splitter saiu de quadra após sofrer uma entorse no punho esquerdo. O brasileiro passará por uma ressonância magnética nesta segunda-feira (30) para verificar a gravidade do problema.

Anúncios

Spurs (1) vs Jazz (0) – Nada a temer

https://i1.wp.com/l.yimg.com/a/i/us/sp/v/nba/teams/20080123/80x60/sas.gif106×91https://i1.wp.com/l.yimg.com/a/i/us/sp/v/nba/teams/1/80x60/uth2.gif

Abrindo os trabalhos nos playoffs, o San Antonio Spurs não teve dificuldades para bater neste domingo (29) o Utah Jazz, em casa, e fazer 1 a 0 na série da primeira rodada. Praticamente liderando de ponta a ponta, os texanos confirmaram a condição de mandante e fizeram 106 a 91 no rival de Salt Lake City. Vamos aos destaques.

Tim Duncan com a vitalidade de um menino, mesmo aos 36 anos (Ronald Martinez/Getty Images)

Sem grandes problemas

Na prévia da equipe do Spurs Brasil para a série contra o Utah Jazz, todos os nossos blogueiros apontaram o garrafão do adversário como principal fonte de preocupação para Gregg Popovich. E de fato a dupla Al Jefferson e Paul Millsap deu um pouco de dor de cabeça ao Spurs. Juntos, somaram 36 pontos e 18 rebotes, mas ficaram longe de serem dominantes. Boris Diaw e, principalmente Tim Duncan, fizeram um bom trabalho defensivo, e o melhor, sem cometerem uma falta sequer.

Parker corre por fora na disputa pelo MVP (Ronald Martinez/Getty Images)

MVParker

Tony Parker deve estar colocando uma pulga atrás da orelha dos eleitores para o prêmio de MVP. Depois de uma temporada regular irrepreensível, o francês abriu os playoffs com mais uma grande atuação. Com 28 pontos e oito assistências, o camisa 9 foi o cestinha e o líder em passes decisivos da partida, e, quando foi para a linha de lances livres, foi ovacionado pela torcida no AT&T Center com gritos de “MVP”. Claro que LeBron James e Kevin Durant são os favoritos ao título, mas Parker também deve receber alguns votos. Vale ficar de olho.

Volta no tempo

Não me canso de elogiar a grande forma em que está Tim Duncan.

Contra o Jazz, o lendário ala-pivô saiu de quadra com 17 pontos, 11 rebotes e cinco assistências, além de duas belíssimas enterradas que remeteram ao ano de 1999. Ver o Timmy jogando neste nível amplia as esperanças texanas de chegar ao penta.

Preocupante…

Ainda no primeiro quarto, Tiago Splitter sofreu uma torção no punho esquerdo, mas seguiu em quadra e somou sete minutos jogados antes do intervalo. Mas o o brasileiro não retornou para a segunda metade e foi substituído por DeJuan Blair. O pivô passará por exames mais detalhados na segunda-feira para saber a real dimensão do problema e quanto tempo será necessário para sua recuperação. Fica nossa torcida para que não seja nada grave e que Tiago possa retornar em breve para ajudar o Spurs nos playoffs e também a Seleção Brasileira nas Olimpíadas.

Destaques da Partida

San Antonio Spurs

Tony Parker – 28 pontos e oito assistências

Tim Duncan – 17 pontos, 11 rebotes e cinco assistências

Stephen Jackson – 14 pontos

Utah Jazz

Paul Millsap – 20 pontos, nove rebotes e três tocos

Gordon Hayward – 17 pontos

Al Jefferson – 16 pontos e nove rebotes

Gary Neal estará em quadra no Jogo 1 contra o Jazz

Titular e reserva - pelo menos por enquanto...

O San Antonio Spurs estreará nos playoffs da temporada 2011/2012 mais saudável do que nunca. Até Gary Neal, que lesionou o ombro esquerdo nas últimas partidas da fase regular, estará no banco de reservas pronto para entrar em quadra.

O ala-armador tem médias de 9,9 pontos, 2,1 assistências e 2,1 rebotes por noite e foi muito importante para a equipe desde que T.J. Ford anunciou sua aposentadoria. Mesmo sem ser um armador de ofício, foi o camisa 14 quem assumiu a responsabilidade de substituir o titular do time, Tony Parker, nos momentos de descanso do francês.

Para o argentino Manu Ginobili, que perdeu 32 jogos da temporada, machucado, é muito importante que todos estejam inteiros neste momento do ano. “Estamos todos saudáveis e jogando bem. Estamos muito empolgados”, pontuou.

Em tempo: entendo que muita gente queira que Patrick Mills assumisse logo a vaga de Gary Neal no comando da equipe quando Parker está fora. Eu sou um daqueles que também quer ver o australiano em quadra, mas temos que entender a filosofia do Gregg Popovich. Quando o Spurs estava em apuros, sem reserva, foi Neal quem assumiu a “bucha”. Acho complicado tirar um cara que roeu o osso durante tanto tempo bem na hora de comer o filé mignon.

Austin Toros conquista o título da D-League

Festa em Austin...

O Austin Toros, equipe filiada ao San Antonio Spurs na D-League, liga de desenvolvimento da NBA, conquistou o primeiro título de sua história ao bater, na noite deste sábado (28), o Los Angeles D-Fenders por 122 a 110.

O time da capital texana virou a série (disputada em melhor de três partidas) mesmo após ter perdido o primeiro jogo em casa. Nos dois embates da Califórnia, brilhou a estrela de Justin Dentmon, MVP da NBDL. Dentmon, que chegou a ter uma chance em San Antonio ao longo da temporada regular, marcou 30 pontos no duelo que deu o título ao Toros.

E mais…

Patrick Mills treina duro para ganhar mais espaço

Esse aí caiu como uma luva!

O armador australiano Patrick Mills, destaque das duas últimas partidas do Spurs na temporada, vem treinando duro para ganhar mais chances de mostrar seu potencial.

No sábado à tarde, Mills e o assistente técnico Brett Brown foram os últimos a deixar a quadra. O camisa 8 ficou treinando arremessos após o expediente e foi alvo de brincadeiras por parte de R.C. Buford, General Manager da franquia. “Ei, Patty. Você já pode ir para casa agora. O baile fecha à meia-noite”, brincou Buford.

O bom desempenho do australiano nas partidas contra Phoenix Suns (27 pontos) e Golden State Warriors (34 pontos) renderam elogios do titular da posição, Tony Parker.

“Patty é muito bom e estou feliz por ele”, contou o francês. “Ele foi muito agressivo (nos jogos em que foi titular) e creio que será uma peça muito útil nos playoffs”, concluiu.

Spurs (0) vs Jazz (0) – Primeira rodada dos playoffs

San Antonio Spurs (0) vs Utah Jazz (0) – Primeira rodada dos playoffs

Data: 29/04/2012

Horário: 14h00 (Horário de Brasília)

Local: AT&T Center

O San Antonio Spurs faz sua estreia nos playoffs contra o Utah Jazz – oitavo colocado da Conferência Oeste. De acordo com a prévia feita pelos blogueiros do Spurs Brasil, o time texano vencerá a série com considerável facilidade. Para que isso aconteça, é importantíssimo conquistar o triunfo no Jogo 1. Na temporada passada, quando os comandados de Gregg Popovich foram eliminados pelo Memphis Grizzlies, o Spurs perdeu o embate inicial e depois foi incapaz de dobrar o rival.

Confrontos na temporada regular (3-1)

31/12/2011 – San Antonio Spurs 104 vs 89 Utah Jazz

O San Antonio Spurs entrou em quadra na noite de réveillon e aplicou o tradicional “show da virada” sobre o Utah Jazz. Manu Ginobili (23 pontos) e DeJuan Blair (17 pontos) foram os destaques da partida.

20/02/2012 – San Antonio Spurs 106 @ 102 Utah Jazz

O segundo embate entre Spurs e Jazz foi um pouco mais complicado. Jogando em Salt Lake City, a franquia texana suou para derrotar o time da casa. Naquela noite, Tony Parker se aproximou de um triple-double, com 23 pontos, 11 assistências e seis rebotes.

08/04/2012 – San Antonio Spurs 114 vs 104 Jazz

O penúltimo confronto entre as equipes aconteceu em San Antonio e serviu para o Spurs carimbar a vaga aos playoffs. Tony Parker (28 pontos) e Manu Ginobili (23 pontos) foram os donos da noite.

09/04/2012 – San Antonio Spurs 84 @ 91 Jazz

Um dia depois de obterem um triunfo em seus domínios, os comandados de Gregg Popovich foram derrubados em Utah. Dessa vez, no entanto, o treinador texano resolveu poupar o trio formado por Parker, Duncan e Ginobili.

San Antonio Spurs

PG – Tony Parker

SG – Danny Green

SF – Kawhi Leonard

PF – DeJuan Blair/Boris Diaw

C – Tim Duncan

Fique de Olho – Danny Green é um jogador discreto, que faz muito bem seu trabalho e às vezes nem é muito notado. Além de ser um bom defensor, o camisa 4 tem se destacado nas bolas de três pontos. Ao longo da temporada regular, Green registrou a expressiva média de 43,6% de aproveitamento neste quesito.

Utah Jazz

PG – Devin Harris

SG – Raja Bell

SF – Gordon Hayward

PF – Paul Millsap

C – Al Jefferson

Fique de Olho – Todos nós já sabemos que a dupla Millsap e Jefferson assusa – e muito – a defesa texana. Apesar do bom entrosamento dos pivôs, é bom ficar de olho também no ala Gordon Hayward. O jovem da Universidade de Butler, de apenas 22 anos, vem tendo um ótimo ano, com médias de 11,8 pontos e 3,5 rebotes por jogo.