Arquivo diário: 26/04/2012

A mulher de malandro

Em 21 dias, Magnano anuncia os convocados para as Olimpíadas

Respeitável público,

A presença de Nenê e Leandrinho em Londres é pule de dez. Embora o técnico da seleção, o argentino Rúben Magnano, faça mistério, a dupla que se recusou a atuar no Pré-Olímpico de Mar del Plata, alegando as mais esfarrapadas desculpas, estará em solo bretão defendendo a camisa canarinho. A lista oficial sai no próximo dia 17 e, de acordo com o misterioso treinador, antes disso nenhuma palavra será dada sobre o assunto. Mesmo assim, Magnano se entrega quando diz que ninguém é dispensável, num claro indício de que pretende contar com o que considera força máxima em Londres, incluindo aí os dois jogadores que atuam na NBA.

Mas a situação pode ser um pouco mais complexa. Não faz muitos dias, o presidente da CBB, Carlos Nunes, veio a público e bancou Nenê e Leandrinho entre os 12 convocados. O desvario e o anti-profissionalismo dos nossos cartolas estão longe de me surpreender, então uma declaração desnecessária e que não deveria partir de quem partiu é o menos grave neste imbróglio. O caso pode ser mais grave: penso que a decisão de tê-los em Londres pode não ter partido de Magnano, que já não fala a mesma língua dos manda-chuvas da CBB. Óbvio que isso não passa inicialmente de uma especulação, mas faz certo sentido se pensarmos que Magnano enfrentou o mesmo problema quando treinava a seleção da Argentina. Na ocasião, o ala Marcelo Nicola e o armador Juan Espil pediram dispensa de um simples Campeonato Sul-Americano e jamais tiveram outra oportunidade com o técnico. Tudo bem que Nicola e Espil não tinham importância alguma para os argentinos, tal como Nenê e Leandrinho têm para as aspirações brasileiras em Londres. Contudo, Magnano é um treinador rigoroso e vencedor o suficiente para mandar às favas quem bem entender. Outro fato que chama a atenção é que o treinador andou meio fora de cena, leia-se ausente da cena basquetebolística nacional, algo raro desde que assumiu a prancheta em Pindorama. Pode ser uma coincidência, talvez ele tivesse mesmo muitos problemas a resolver em seu país, mas até que se prove o contrário…

Há alguns meses escrevi aqui que não gostaria de estar na pele do treinador na hora de fazer a convocação. Continuo sem ter uma opinião formada, mas tendo pro lado que apostaria nos que classificaram o Brasil em Mar del Plata, deixando de fora a dupla que no momento mais difícil preferiu pular fora do barco. Para alguns, isso poderia minar desde já uma possível briga por medalha, como se com Nenê e Leandrinho esta fosse quase que uma certeza absoluta. Sou avesso a nacionalismo, logo usar expressões como “amor à pátria” me soa como sentimental demais e não contribue para o bom debate, mas acho que os garotos – alguns já nem tão garotos assim – que garantiram a vaga merecem estar na Inglaterra. É difícil que aconteça, impossível, não: imaginem os dois desertores convocados e pelo menos um deles declinando o chamado de Magnano. Estaríamos assumindo o grotesco papel da mulher de malandro, aquela que tanto apanha e não larga o marido. Em outras palavras, uma autêntica vergonha histórica e que, infelizmente, corre o risco de acontecer.

Anúncios

Spurs estreia domingo nos playoffs da NBA

Toma essa, Millsap!

O San Antonio Spurs faz seu último jogo na temporada regular nesta quinta-feira (26), contra o Golden State Warriors. A equipe, no entanto, já está de olho na pós-temporada, que começa oficialmente no sábado. Os texanos, todavia, só entram em quadra no domingo, quando encaram o Utah Jazz, no AT&T Center.

Spurs e Jazz se enfrentaram quatro vezes durante a fase regular. Tim Duncan e companhia venceram três das quatro partidas. A única derrota da série aconteceu quando Gregg Popovich resolveu poupar Parker, Duncan e Manu. Apesar do bom retrospecto, é bom ficar de olho nos pivôs do time de Salt Lake City. Al Jefferson, Paul Millsap, Derrick Favors e Enes Kanter prometem infernizar a retaguarda alvinegra.

Para você, leitor, quanto será a série entre San Antonio Spurs e Utah Jazz?

Spurs (49-16) @ Warriors (23-42) – Temporada Regular

San Antonio Spurs @ Golden State Warriors – Temporada Regular

Data: 26/04/2012

Horário: 23h30 (Horário de Brasília)

Local: ORACLE Arena

O San Antonio Spurs fará nesta quinta-feira sua última partida na temporada regular, contra o Golden State Warriors, em Oakland. Com o primeiro lugar na Conferência Oeste garantido, o Spurs ainda mantém a esperança de conseguir o primeiro posto geral da NBA. Porém. para que isso aconteça, o Chicago Bulls precisa perder do Cleveland Cavaliers, o que é pouco provável. Com isso dito, e tendo em vista o adversário, que já não tem tanto interesse em vencer, o time texano não deverá utilizar seus principais jogadores no embate. A última vez que o Spurs perdeu para o  Warriors foi em 7 de janeiro de 2008. De lá pra cá, foram 14 triunfos consecutivos.

Confrontos na Temporada (2-0)

04/01/2012 – San Antonio Spurs 101 vs 95 Golden State Warriors

A partida no início da temporada marcou o crescimento de Danny Green. O ala-armador se destacou ofensivamente e defensivamente, ao marcar bem a dupla Stephen Curry e Monta Ellis, hoje no Milwaukee Bucks.

16/04/2012- San Antonio Spurs 120 @ 99 Golden State Warriors

O jogo foi marcado pelo retorno do Spurs a liderança da Conferência Oeste. Gary Neal e Tiago Splitter ganharam tempo de quadra e fizeram sua parte: 17 e 15 pontos, respectivamente.

San Antonio Spurs

PG – Patrick Mills

SG – Danny Green

SF – Kawhi Leonard

PF – Boris Diaw

C – DeJuan Blair

Fique de Olho – Patty Mills aproveitou bem a titularidade que ganhou na noite de quarta-feira, contra o Phoenix Suns. Com a contusão de Garry Neal e o descanso de Tony Parker, o australiano ganhou tempo de quadra e marcou 27 pontos, batendo o recorde de sua carreira.

PG – Charles Jenkins

SG – Klay Thompson

SF – Richard Jefferson

PF- Jeremy Tyler

C – Mickell Gladness

Fique de Olho – Com a saída de Monta Ellis, o novato Klay Thompson ganhou espaço no time de Oakland. O ala-armador faz, em média, 12.4 pontos por jogo. No último confronto contra o Spurs, o jovem marcou 29 pontos, pegou oito rebotes e chegou a afirmar que será melhor que Manu Ginobili.

Spurs (49-16) @ Suns (33-33) – Splitter neles!

San Antonio Spurs110X106Phoenix Suns

Mesmo sem Tony Parker, Manu Ginobili e Tim Duncan, poupados, o San Antonio Spurs foi até o Arizona e bateu o time da casa por 110 a 106 nesta quarta-feira (25), na possível despedida de Steve Nash do Phoenix Suns. Sem me alongar mais, vamos aos destaques.

Splitter bateu seu recorde de pontos na NBA!

Tiago é recorde!

O brasileiro Tiago Splitter fez uma de suas melhores partidas com a camisa do San Antonio Spurs. Em apenas 20 minutos em quadra, o brazuca anotou 26 pontos (seu recorde na NBA) e pegou cinco rebotes. Fiquei impressionado com seu aproveitamento nos tiros de quadra. Splitter arremessou 13 vezes e acertou dez. Ele também foi bem na linha dos lances-livres: seis acertos em sete tentativas.

Patrick Mills também é recorde!

O australiano Patrick Mills também bateu seu recorde de pontos na noite de ontem. Com sinal verde para arremessar, o armador australiano marcou 27 pontos e distribuiu cinco assistências. O camisa 8 teve mais liberdade devido às ausências de Tony Parker (poupado) e de Gary Neal (machucado).

Mills, que também bateu recorde, é observado por Nash

Cory Joseph voltou

O armador Cory Joseph voltou ao San Antonio Spurs após um período no Austin Toros – equipe filiada ao Spurs na D-League. Em seu retorno, o novato até que foi bem: nove pontos, três rebotes e dois roubos de bola em 24 minutos.

Novo reforço?

Gregg Popovich contou com o reforço do ala Derrick Byars no duelo contra o Phoenix Suns. Byars, que é oriundo da Universidade de Vanderbilt, estava no Bakersfield Jam, da NBDL, e ganhou uma chance na NBA nesse finalzinho de temporada regular. Na D-League, o jogador tinha médias de 15,2 pontos e 5,2 rebotes por jogo.

O sufoco acaba hoje!

A desgastante temporada regular acaba nesta quinta-feira (26) – e o Spurs estará em quadra. O oponente da vez será o Golden State Warriors. Muito provavelmente teremos o reencontro com Richard Jefferson. Alguém emocionado?

Destaques da Partida

San Antonio Spurs

Patrick Mills – 27 pontos e cinco assistências

TIago Splitter – 26 pontos e cinco rebotes

DeJuan Blair – Dez pontos e oito rebotes

Kawhi Leonard – Dez pontos

Phoenix Suns

Shannon Brown – 21 pontos

Sebastian Telfair – 20 pontos

Michael Redd – 14 pontos