Arquivo diário: 18/04/2012

De alma lavada, Parker e Manu falam sobre massacre em LA

TP entortou a defesa angelina e foi o rei da noite (Photo by Harry How/Getty Images)

A derrota do San Antonio Spurs para o Los Angeles Lakers no primeiro encontro entre as equipes nesta temporada ficou entalada na garganta dos texanos. Quem ficou mais chateado com o revés foi Tony Parker, que anotou apenas quatro pontos na oportunidade e saiu de quadra decepcionado.

Mas nada como um dia após o outro para lavar a alma. Na noite de terça-feira (17), Spurs e Lakers voltaram a medir forças, dessa vez no Staples Center, em Los Angeles. Quem esperava um jogo mais parelho, no entanto, se frustrou, porque o time visitante dominou a partida e venceu por 112 a 91.

“Estávamos muito motivados e infelizes com o revés sofrido na nossa casa. Queríamos dar o troco”, disse Parker, após o duelo. O francês, inclusive, foi o grande destaque da noite, com 29 pontos e 13 assistências. “Fiz uma das minhas piores partidas da carreira (na última semana), por isso vim para esse embate motivado e com força para ajudar meus companheiros”, completou.

Quem também falou sobre o assunto foi o argentino Manu Ginobili. Segundo o camisa 20, o Spurs tinha o dever de complicar a vida do rival. “Precisávamos mostrar que somos melhores do que aquilo”, explicou. “Tínhamos a necessidade de jogar melhor”, pontuou. Manu foi outro que se destacou no jogo. O ala-armador marcou 15 pontos, pegou seis rebotes e distribuiu quatro assistências.

Anúncios

Spurs (44-16) @ Kings (20-41) – Temporada Regular

San Antonio Spurs @ Sacramento Kings – Temporada Regular

Data: 18/04/2012

Horário: 23h00 (Horário de Brasília)

Local: Power Balance Pavilion

Em seu terceiro jogo em noites seguidas, o San Antonio Spurs, atual líder da Conferência Oeste, enfrenta o já desclassificado Sacramento Kings. Os texanos não descansam desde o início da semana, quando começaram a enfrentar os times californianos e obtiveram vitórias sobre Golden State Warriors e Los Angeles Lakers. Já os donos da casa não jogam desde domingo, quando bateram o Portland TrailBlazers por apenas um ponto.

Confrontos na temporada (1-1)

20/01/2012 – Spurs 86 vs 88 Kings

Em um jogo horrível, o Kings levou a melhor em pleno AT&T Center. Foi a primeira derrota em casa do Spurs na temporada. Parker foi o cestinha do jogo, com 24 pontos, mas Tyreke Evans foi o grande destaque e beirou o triple-double: 23 pontos, 11 rebotes e sete asssistências para o ala-armador.

28/03/2012 – Spurs 117 @ 112 Kings

Com mais alternativas para entrar em quadra, os texanos sacramentaram, na oportunidade, a sexta vitória consecutiva. O trio Parker, Duncan e Ginobili jogou muito bem, enquanto o novato Kawhi Leonard ficou a apenas um rebote de mais um duplo-duplo.

San Antonio Spurs

PG – Tony Parker

SG – Danny Green

SF – Kawhi Leonard

PF – DeJuan Blair

C – Tim Duncan

Fique de Olho – Nada como um novato contra um bom time de novatos. Kawhi Leonard anotou 19 pontos no último embate entre as duas equipes e tem médias de 7,8 tentos e 5,2 rebotes por noite nesta temporada.

PG – Isaiah Thomas

SG – Tyreke Evans

SF – Marcus Thornton

PF – Jason Thompson

C – DeMarcus Cousins

Fique de Olho – O pivô adversário pode causar estragos na defesa do Spurs. Cousins tem médias de 17,6 pontos e 11 rebotes por partida na temporada.

Spurs (44-16) @ Lakers (39-23) – Aqui se faz, aqui se paga!

San Antonio Spurs112X91Los Angeles Lakers

O San Antonio Spurs entrou em quadra na noite desta terça-feira (17) com sede de vingança. A derrota da última semana para o Los Angeles Lakers estava entalada na garganta dos texanos. Bem, como diz o velho ditado, “a vingança vem a cavalo”. E ela veio! Com uma postura totalmente diferente, os comandados de Gregg Popovich massacraram o Lakers por 112 a 91 – um verdadeiro atropelamento. Vamos aos destaques!

Dessa vez Bynum sofreu um pouco (AP Photo/Jason Redmond)

Mudança tática

DeJuan Blair foi sacado do quinteto titular e sequer entrou em quadra durante a partida. No seu lugar, Gregg Popovich escalou o brasileiro Tiago Splitter. A tática do Coach Pop era bem clara: tentar brecar o ímpeto do super-pivô Andrew Bynum. A mudança foi eficaz. Por mais que Bynum tenha se destacado ofensivamente sobre o brazuca, conseguimos impedi-lo de dominar os rebotes, como aconteceu no primeiro jogo entre as equipes. Para se ter uma ideia, o pivô angelino coletou apenas sete ressaltos (havia pego 30 na semana passada). No total, cada time ficou com 37.

Pega essa, Gasol!

Alternativa 

Como eu disse acima, Splitter executou um bom trabalho, mas foi presa fácil para o camisa 17 – que marcou boa parte dos seus 21 pontos em cima do pivô brasileiro. Popovich notou essa dificuldade bem cedo (talvez por isso Splitter tenha jogado apenas 18 minutos na partida desta terça) e fez uma tentativa que deu muito certo: colocou Tim Duncan sobre Andrew Bynum e Boris Diaw na cola de Pau Gasol. No duelo europeu, o francês praticamente anulou o espanhol – tanto que Diaw retornou para o segundo tempo no quinteto titular do Spurs. Timmy, por sua vez, foi impecável defendendo o gigante do Lakers.

Chovendo no molhado…

Falar bem de Tony Parker já virou rotina. Naquele primeiro embate entre Spurs e Lakers, TP foi muito mal – e reconheceu o péssimo desempenho. Como dissemos no pré-jogo, o francês com certeza viria motivado para essa partida – e foi o que aconteceu. Participativo, o camisa 9 infernizou a defesa angelina. Ninguém conseguiu acompanhá-lo e Parker, esperto, usou e abusou da sua velocidade para atormentar os rivais. Destaque também para a pontaria afiada. Dos 20 arremessos que tentou, o armador acertou 14, terminando o jogo com 29 pontos e 13 assistências.

Velhinhos em forma

Além de Tony Parker, é impressionante o que jogaram Tim Duncan e Manu Ginobili. O ala-pivô, como já disse, foi muito bem marcando o outrora imparável Andrew Bynum. Além disso, o Big Fundamental voltou a ser essencial na tábua ofensiva, contribuindo com 19 pontos (9-14) e cravando uma bola espetacular sobre o pobre Josh McRoberts (veja o vídeo abaixo). Ginobili, por sua vez, comandou o banco de reservas com 15 pontos, seis rebotes e quatro assistências.

Elogio merecido

Tenho para mim que nós só criticamos aqueles que gostamos. O blogueiro Lucas Pastore, por exemplo, sempre massacra o pobre coitado do Matt Bonner, mas, no fundo, tem um carinho especial pelo Red Rocket. No meu caso, tenho esse “carinho especial” pelo Gary Neal. Tudo bem que ele força o jogo e passa pouco a bola, mas vamos concordar que o cara tem “saco roxo” e sempre nos tira de umas roubadas. Contra o Lakers, foi Neal o responsável por abrir a vantagem do San Antonio Spurs no placar – que começou a ser construída no segundo quarto. No período derradeiro, o ala-armador fez uma cesta importante quando o time angelino tentava reagir. Ou seja, podemos dizer que Gary Neal é um “mal necessário”.

Destaques da Partida

San Antonio Spurs

Tony Parker – 29 pontos e 13 assistências

Tim Duncan – 19 pontos e oito rebotes

Manu Ginobili – 15 pontos, seis rebotes e quatro assistências

Danny Green – 11 pontos

Los Angeles Lakers

Andrew Bynum – 21 pontos e sete rebotes

Pau Gasol – 16 pontos, sete rebotes e cinco assistências

Matt Barnes – 16 pontos, seis rebotes e quatro assistências

Metta World Peace – 11 pontos