Arquivo diário: 08/04/2012

Spurs (40-14) vs Jazz (29-28) – Vaga nos playoffs carimbada

114×104

Neste domingo (8), o San Antonio Spurs entrou em quadra classificado para os playoffs graças aos resultados dos jogos de sábado na NBA. Para comemorar, a equipe texana chegou a mais um bom resultado: jogando em casa contra o Utah Jazz, o time venceu por 114 a 104, chegou a 11 triunfos seguidos e manteve a liderança da Conferência Oeste.

É Harris... sem chances pra você (D. Clarke Evans/NBAE/Getty Images)

Ih! Cadê o Blair?

Depois de dez vitórias seguidas, não deixa de ser surpreendente ver Gregg Popovich mudando o quinteto inicial do Spurs. Neste domingo, Boris Diaw foi titular no lugar de DeJuan Blair e anotou nove pontos, duas assistências e um rebote antes de ser eliminado por faltas com pouco mais de 24 minutos de quadra. Desde que o francês chegou a San Antonio, o time local ainda não perdeu – dessa vez, o ala-pivô foi o protagonista de uma defesa que limitou o perigoso Paul Millsap a dois pontos (1-8 FG). Sacado da equipe titular, Blair, por sua vez, sequer pisou em quadra contra o Jazz.

MVP! MVP!

Fazia tempo que eu não via os torcedores se manifestarem dessa maneira em San Antonio. Neste domingo, quando ia para a linha dos lances livres, Tony Parker ouvia os torcedores do Spurs gritarem “MVP! MVP!”, pedindo que o francês seja eleito o melhor jogador da temporada – ele está em sétimo no ranking do site oficial da NBA. Contra o Jazz, o armador deixou a quadra com 28 pontos, três assistências, três rebotes e duas roubadas de bola.

Haja falta no Manu! (D. Clarke Evans/NBAE/Getty Images)

Deu branco…

Incrível como muda o elenco, mudam os jogadores e o Spurs continua sofrendo apagões no terceiro e no quarto períodos. No intervalo, a vantagem era de 17 pontos a favor dos mandantes e parecia que os texanos conseguiriam outra vitória fácil. No entanto, nos últimos dois períodos o Jazz chegou a cortar a vantagem para dígitos simples, mas o time de San Antonio conseguiu manter-se na liderança até o fim.

Flop do Manu

Ainda tentando encontrar o ritmo de jogo ideal, Manu Ginobili está descalibrado: o craque acertou só quatro dos dez arremessos de quadra que tentou contra o Jazz (1-6 3 PT). De onde vieram seus 23 pontos então? Dos 14 lances livres que converteu em 15 tentados. Em jogos amarrados como este, a experiência do argentino é fundamental para o Spurs.

Jogos espelhados

Já na segunda-feira, Spurs e Jazz voltam a se enfrentar, dessa vez em Salt Lake City. Além de Raja Bell e Josh Howard, machucados faz tempo, o time de Utah poderá ainda sofrer os desfalques de Earl Watson e C.J. Miles, que se lesionaram neste domingo em San Antonio.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Tony Parker – 28 pontos, três assistências, três rebotes e duas roubadas de bola

Manu Ginobili – 23 pontos e cinco assistências

Danny Green – 14 pontos, cinco assistências, quatro rebotes e duas roubadas de bola

Tim Duncan – 13 pontos, 16 rebotes, três assistências e três tocos

Utah Jazz

Al Jefferson – 19 pontos, dez rebotes, quatro assistências e dois tocos

Devin Harris – 18 pontos e seis assistências

Derrick Favors – 14 pontos e 12 rebotes

Gordon Hayward – 12 pontos, quatro rebotes e três assistências

Anúncios

Sem alarde, Spurs está nos playoffs pelo 15ª ano seguido

Spurs nunca ficou de fora dos playoffs desde que Duncan foi draftado

A derrota do Dallas Mavericks para o Memphis Grizzlies na noite de sábado (7) colocou o San Antonio Spurs nos playoffs pela 15ª temporada consecutiva. Coincidentemente, desde que Tim Duncan chegou ao Texas, a equipe nunca mais ficou de fora da pós-temporada.

Apesar da marca, os jogadores sabem que ainda há um longo caminho a percorrer para chegar ao principal objetivo da franquia – ganhar o título. “É uma marca interessante, mas nada muito importante ainda”, disse Stephen Jackson. “Faltam alguns jogos e a parte mais dura está por vir”, completou.

Atual primeiro colocado da Conferência Oeste, o San Antonio Spurs deverá brigar até o final com o Oklahoma City Thunder para decidir quem fica com o a vantagem do mando de quadra nos playoffs. Para Tim Duncan, é bom chegar a essa altura do ano bem posicionado na tabela, mas o objetivo de Gregg Popovich e companhia é outro. “Temos jogado para melhorar nosso entrosamento e para criarmos uma unidade, mas é muito bom estar num lugar privilegiado”, opinou.

Spurs (39-14) vs Jazz (29-27) – Temporada Regular

San Antonio Spurs vs Utah Jazz – Temporada Regular

Data: 08/04/2012

Horário: 20h00 (Horário de Brasília)

Local: AT&T Center

Que momento vive o San Antonio Spurs! Já são dez vitórias seguidas, premiadas com a liderança da Conferência Oeste. Para tentar manter a boa fase, a equipe texana enfrenta uma série de partidas espelho contra o Utah Jazz – neste domingo, o jogo é no AT&T Center, e, na segunda-feira, o duelo volta a acontecer em Salt Lake City. Os visitantes estão na nona colocação e ainda brigam por uma vaga nos playoffs, mas devem ter os desfalques dos lesionados C.J. Miles, Raja Bell e Josh Howard.

Série na temporada (2-0)

31/12/2011 – Spurs 104 vs 89 Jazz

Na última partida do ano passado, o Spurs contou com boa partida de Manu Ginobili, que ainda não havia se machucado e anotou 23 pontos e quatro rebotes. DeJuan Blair também se destacou, anotando um duplo-duplo: 17 pontos e dez rebotes.

20/02/2012 – Spurs 106 @ 102 Jazz

Em jogo sofrido, o Spurs contou com boas atuações de Tony Parker, que deixou a quadra com 23 pontos, 11 assistências e seis rebotes, e de Tim Duncan, que anotou 20 pontos e sete rebotes, para vencer mesmo fora de casa.

San Antonio Spurs

PG – Tony Parker

SG – Danny Green/Manu Ginobili

SF – Kawhi Leonard

PF – DeJuan Blair

C – Tim Duncan

Fique de Olho – Agora saudável, Manu Ginobili ainda luta para recuperar seu ritmo de jogo ideal com a camisa do Spurs. Nos últimos cinco jogos, o argentino apresenta médias de 12,8 pontos e 4,4 assistências em 23,6 minutos por exibição.

PG – Devin Harris

SG – Earl Watson

SF – Gordon Hayward

PF – Paul Millsap

C – Al Jefferson

Fique de Olho – O Spurs montou neste ano um elenco cheio de bons defensores, mas a posição 4, que tem seus minutos dominados por DeJuan Blair e Matt Bonner, ainda parece ser um ponto fraco. Por isso, é bom tomar cuidado com Paul Millsap, que tem médias de 16,5 pontos e 8,9 rebotes por partida nesta temporada.