Spurs (38-14) @ Celtics (30-23) – Teste pra cardíaco!

San Antonio Spurs87X86Boston Celtics

Foi sofrido, mas o San Antonio Spurs arrancou uma vitória importante do Boston Celtics fora de casa. Com o triunfo, a franquia texana se aproximou ainda mais do Oklahoma City Thunder e já sonha com o topo da Conferência Oeste. O time da casa teve a bola do jogo, mas Paul Pierce desperdiçou o arremesso e o placar ficou em 87 a 86 para os visitantes em partida disputada nesta quarta-feira (4).

Quem é melhor?

Nove e contando…

A vitória desta quarta foi a nona consecutiva do San Antonio Spurs – melhor sequência em atividade em toda a NBA. O Boston Celtics, por outro lado, teve sua sequência de cinco triunfos consecutivos quebrada.

Amor e ódio

Confesso que tenho um caso de amor e ódio com o Gary Neal. Ele é bom jogador, tem um arremesso confiável e é um ótimo desafogo na tábua ofensiva, mas peca em uma série de aspectos. Tudo bem que ele está jogando improvisado como armador, mas precisa passar mais a bola, forçar menos arremessos e procurar fazer o simples. Contra o Celtics, Neal cometeu cinco turnovers – muitos deles na reta final da partida – e quase prejudicou a equipe. No entanto, foi o mesmo camisa 14 que acertou uma bola de três pontos crucial no último minuto do jogo. Assim fica difícil ter raiva dele, né?

Flop do Timmy?

Segundo tempo sofrível

O primeiro tempo do San Antonio Spurs contra o Boston Celtics foi fantástico. A franquia texana foi para o intervalo vencendo por 59 a 48, mas parece ter parado por aí. Na volta do descanso, quem ditou o ritmo da partida foi o time da casa, que sufocou os comandados de Gregg Popovich. Para se ter uma ideia, San Antonio fez apenas nove pontos no terceiro período e um total de 28 pontos no segundo tempo inteiro – o que é tenebroso!

O aproveitamento nos arremessos também foi ruim (41,9%), assim como o aproveitamento de longa distância (25%). Vale lembrar que o tiro de três pontos é uma das principais armas – quiçá a principal – do Spurs no ataque.

Esses 25% refletem um pouco o desempenho do time em quadra, já que essas bolas que deixaram de cair fizeram muita falta. A parte boa é que o Spurs conseguiu sobreviver mesmo sem essa alternativa fundamental.

Double-double

Para encerrar, Matt Bonner fez um double-double (dez pontos e dez rebotes). Aposto que o blogueiro Lucas Pastore, grande admirador do basquete do camisa 15, está em êxtase! Ah, e ele acertou um arremesso importantíssimo no finalzinho. Além de tudo é clutch! 

Próxima parada

O San Antonio Spurs volta à quadra na sexta-feira, quando recebe o New Orleans Hornets no AT&T Center. No domingo, ainda em casa, o visitante a ser batido será o Utah Jazz. Tá fácil aumentar essa sequência, hein!?

Destaques da Partida

San Antonio Spurs

Danny Green – 14 pontos e quatro rebotes

Gary Neal – 13 pontos e quatro assistências

Tim Duncan – Dez pontos e 16 rebotes

Matt Bonner – Dez pontos e dez rebotes

Tiago Splitter – Oito pontos e seis rebotes (14 minutos em quadra)

Boston Celtics

Avery Bradley – 19 pontos

Rajon Rondo – 17 pontos e 11 assistências

Kevin Garnett – 16 pontos e sete rebotes

Paul Pierce – 15 pontos e dez rebotes

Sobre Bruno Pongas

Acompanha o San Antonio Spurs desde 1998, já escreveu para o Spurs Brasil de 2008 a 2012, criou o Destino Riverwalk e agora volta à velha casa para dar seus pitacos sobre o San Antonio Spurs.

Publicado em 04/04/2012, em Resumo de Jogos e marcado como , . Adicione o link aos favoritos. 13 Comentários.

  1. e na sexta o OKC pega o Pacers do nosso querido George Hill! Pra cima deles, garoto!

  2. Vencemos mais uma, poderia ter sido muito mais fácil, o primeiro tempo foi incrível mas pra variar o terceiro quarto foi horrível, precisamos para de dar essas chances para os adversários. Sobre G Neal concordo plenamente, tem uma confiança impressionante nos tiros de longe, porém acho que ele escolhe muito mau as jogadas quando está armando.
    Quanto as bolas de 3 tenho que concordar novamente, sempre falo que se as bolas de 3 do Spurs caírem vencemos qualquer jogo.

    Só pra constar, o Thunder perdeu mais uma.

  3. Bruno Lorscheiter Alves

    Agora, com todo o respeito ao Pop, mas sabendo das deficiências do Neal em armar, não dá pra deixar ele fazendo essa função com Mills e Diaw a disposição e jogando bem.

  4. Humberto Júnior

    Concordo plenamente Bruno. Pop tá querendo poupar nossos jogadores pros playoffs, mesmo os do banco, mas mesmo sabendo disso tá arriscando complicar jogos que poderiam ser mais fáceis. Sem falar que próximo jogo é só na sexta, não tinha problema em colocar o Mills o Diaw pra jogar.

  5. Só vi a partida no “primeiro tempo”. Me surpreendi quando vi o resultado final, parece que mais uma vez relaxamos na defesa no 3º período.

    Quando ao tídolo debaixo da foto ali perguntando quem é melhor, nosso armador deu apenas 2 assistências hoje, isso chega a ser desistimulante.

  6. Dante Campana

    Quem tá passando impune do jogo de hoje é o nosso herói Manu Ginóbili, que teve uma atuação sofrível.

    Minha única preocupação com o time nesse momento é ele. Precisamos do bom e velho Manu para os Estamos apenas com o velho nesse momento.

    • Bruno Pongas

      Acho que tanto o Manu quanto o Stephen Jackson foram mal, mas acho que isso acontece, Dante. Quando chegar nos playoffs as coisas devem ser diferentes…

  7. Todo o meu coração quer acreditar que o Pacers baterá o OKC sexta, vamos ver!

  8. Willian Fernandes

    Cansei de xingar o Neal no segundo tempo. Ele erra de mais na defesa, mas é o tipo de cara que resolve. Teve uma bola que ele recuperou na defesa e entregou na mão do adversário. Eu quase enfartei. Por isso, acho Gary ainda tem que amadurecer seu jogo, para que não seja só mais um shooter.
    O Manu que eu acho que tá tendo dificuldade pra entrar no ritmo, ou quiçá, até para se encaixar no sistema do jogo. Ele passou muito tempo fora essa temporada, e nesse tempo nosso estilo mudou com a entrada de Green (Quem apostaria algo no Danny antes da temporada?). Pouco, mas mudou.
    E o nosso “Brucutu”, Matt “Red Rocket” Bonner. Que bem fez a ele a sombra do Boris, hein? Melhorou de lá pra cá, mas dentro dos limites cabíveis. Sou fã dele, acho engraçado até o jeito que corre. Como jogador não faz muita diferença, mas pela irreverência e conduta, ele é um ícone dos Spurs.
    Para finalizar, achei que o time acelerou de mais as jogadas no segundo e deu preferência aos arremessos de perímetro. Grande erro. Fomos muito superiores no primeiro time jogando dentro do garrafão.

  1. Pingback: Líder. E agora? | Spurs Brasil

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s