Um mês para alcançar o Thunder. Dá?

Sou daqueles que acredita que o San Antonio Spurs ainda está um degrau abaixo de Chicago Bulls, Miami Heat e Oklahoma City Thunder. Mas não dá para não ficar empolgado com a fase que vive a equipe texana. São sete vitórias consecutivas – melhor sequência da NBA no momento – e a primeira colocação da Conferência Oeste, que parecia um sonho distante no começo da temporada, começa a ficar alcançável.

Hoje, o Spurs, que tem campanha de 36-14, está três jogos atrás do Thunder, que aparece com 40-12. O problema é que o time de Kevin Durant e companhia também está pegando fogo e vem de seis vitórias seguidas. Além disso, o Spurs tem apenas um mês – ou 16 partidas – para tirar essa diferença.

Final de Conferência?

Por isso, resolvi usar hoje este espaço para dissecar o calendário do Spurs em abril. A série de jogos não é das mais fáceis e o banco de reservas será importante neste período. Vamos aos adversários do mês, listados por mim em ordem de importância:

Los Angeles Lakers (11/4 @ San Antonio, 17/4 @ Los Angeles, 20/4 @ San Antonio)

Não, não é primeiro de abril; o Spurs vai mesmo enfrentar o Los Angeles Lakers três vezes neste mês. Três! Os jogos podem decidir o futuro das franquias nos playoffs: três derrotas podem fazer com que a equipe texana seja ultrapassada pelo rival, enquanto três vitórias podem derrubar os angelinos para a quarta colocação e evitar um confronto na semifinal de conferência. O time de San Antonio é um dos que melhor sabe lidar com Kobe Bryant e tem candidatos de sobra para marcá-lo, como Danny Green, Kawhi Leonard, Stephen Jackson e até Manu Ginobili. O problema será minimizar os danos causados por Pau Gasol e Andrew Bynum - que faz sua melhor temporada da carreira.

Phoenix Suns (14/4 @ San Antonio, 25/4 @ Phoenix)

Comandado pelo sempre genial Steve Nash, o Phoenix Suns é, talvez, o time que mais melhorou depois da pausa para o All-Star Game e já sonha com uma vaga na pós-temporada. Resta saber se o elenco, que não é dos mais profundos, conseguirá manter o alto nível por mais um mês. Se conseguir, será um adversário duro.

Memphis Grizzlies (12/4 @ San Antonio)

Confesso que tenho arrepios quando vejo o Memphis Grizzlies se acertando nessa reta final de temporada regular. O forte garrafão formado por Zach Randolph e Marc Gasol, que nos eliminou o ano passado, ganhou os reforços de Rudy Gay e Marreese Speights. Não quero pegar esses caras de novo nos playoffs! Uma vitória nesse jogo será importante para ganhar confiança caso o confronto volte a acontecer.

Utah Jazz (8/4 @ San Antonio, 9/4 @ Utah)

Muitas equipes boas da Conferência Oeste vão ter que jogar tudo em abril para conseguirem a classificação para os playoffs. O Utah Jazz é um desses times que está na briga e vai encarar o Spurs duas vezes em noites seguidas. Será um bom teste para o garrafão texano, tão criticado na última pós-temporada, já que do outro lado estará uma sólida rotação, formada por Paul Millsap, Al Jefferson, Derrick Favors e Enes Kanter.

Boston Celtics (4/4 @ Boston)

Com um banco enfraquecido e com o elenco envelhecido, o Boston Celtics desta temporada é o pior dos últimos anos. Mesmo assim, é uma equipe encardida, com defesa forte e que sempre costuma complicar a vida do Spurs. Jogo duro, ainda mais por ser fora de casa.

Portland TrailBlazers (23/4 @ San Antonio)

Com um começo arrasador e um elenco talentoso, o Portland TrailBlazers iniciou a temporada assustando – eu mesmo apostava em uma campanha de sucesso para a equipe. Mas o time desandou, despencou na tabela e ensaiou um desmanche na janela de transferências, negociando alguns jogadores em troca de jovens, como Jonny Flynn e JJ Hickson. De qualquer modo, ainda é um time bem perigoso.

Cleveland Cavaliers (3/4 @ Cleveland, 22/4 @ San Antonio)

Na próxima terça-feira, o Cavaliers será o primeiro adversário do Spurs em abril. A equipe ainda sonha com uma vaga nos playoffs, mas sofre com contusões – o brasileiro Anderson Varejão ainda deve demorar para voltar, enquanto Kyrie Irving é dúvida para a partida. Se o armador não jogar, a vitória vira quase uma obrigação para o time de San Antonio. Na segunda partida, o Cavs já deve estar eliminado e pensando em uma boa escolha de Draft, o que deve facilitar a vida do Spurs, que pode até pensar em poupar alguns veteranos neste duelo.

Golden State Warriors (16/4 @ Golden State, 26/04 @ Golden State)

Richard Jefferson voltará a se encontrar com o Spurs nestes dois jogos. Minado por lesões dos sempre machucados Stephen Curry e Andrew Bogut, o Golden State Warriors já não sonha com muita coisa nessa temporada e já começou a abrir espaço para seus jogadores mais jovens, como o perigoso novato Klay Thompson. Por isso, se nada de excepcional acontecer, a tendência é que os texanos sejam favoritos para os confrontos.

Sacramento Kings (18/4 @ Sacramento)

Embora comece a dar mostras de que tem um elenco jovem e promissor, o Sacramento Kings faz mais uma temporada ruim. Mesmo assim, é uma equipe que sempre complica o Spurs – neste ano, já roubou uma vitória em San Antonio e se tornou o primeiro visitante a vencer no AT&T Center na temporada. É bom ter atenção nesta partida.

New Orleans Hornets (6/4 @ San Antonio)

Um dos elencos mais modestos da liga – a última colocação na Conferência Oeste não é acidente -, o New Orleans Hornets ainda sofre com as contusões de jogadores importantíssimos, como Eric Gordon e Chris Kaman. Mesmo assim, o time, ciente de suas limitações, é bastante aplicado e costuma dar trabalho para o Spurs. De qualquer jeito, talvez seja um bom jogo para usar bastante o banco e poupar os veteranos.

About these ads

Sobre Lucas Pastore

Um dos fundadores do Spurs Brasil, seu maior orgulho na carreira jornalística. Formado em Jornalismo na Universidade Presbiteriana Mackenzie em 2010, é editor do LANCE!Net desde 2013, três anos após ter sido estagiário do Diário LANCE!. Neste meio tempo, foi repórter de automobilismo na agência mob36, redator do UOL Esporte e colunista no Basketeria.

Publicado em 01/04/2012, em Na linha dos 3 e marcado como , . Adicione o link aos favoritos. 11 Comentários.

  1. Acho que não dá não. São 3 derrotas do OKC pra passar… eu contava com uma derrota deles hoje pro Bulls, mas, eles não tomaram conhecimento.

    Já joguei a toalha e me contento com o vice.

  2. Acho que já nao apanhamos os Oklahoma mas não concordo quando diz que estamos abaixo dos Thunder, Bulls e Heat.
    Os Chicago têm um 5 inicial muito bom mas os suplentes são muito mais fracos em relação aos dos Spurs.
    Os Miami só têm 3 jogadores e de vez em quando aparece outro – o Chalmers e o Battier.
    Os Thunder são quanto a mim a equipa mais forte da NBA neste momento com bons jogadores a vir do banco e com Durant e Westbrook em alta.
    Acho que este ano será muito bom para os Spurs.

  3. Humberto Júnior

    O Chicago tem um banco melhor que o Spurs sim, logicamente, e também concordo com o post quando diz que o Spurs está atrás também de Oklahoma e Heat. Mas acho que dá pra gente fazer série dura com qualquer adversário.

  4. Sinceramente acho que o banco dos Spurs é muito mais forte do que o dos Bulls e se compararmos jogador a jogador podemos verificar isso mesmo.

    • Bruno Lorscheiter Alves

      Discordo. O banco do Bulls tem peças muito boas e caras que defendem muito bem, acho o banco deles num nível muito semelhante ao do Spurs. Só no perímetro tem C.J. Watson, Ronnie Brewer que são excelentes defensores e vem fazendo boas temporadas. John Lucas III vem mitando nas últimas partidas, e ainda tem o Korver, que apesar de vesgo tem uma excelente pontaria da linha dos 3 pontos. Os dois reservas do garrafão, Taj Gibson e Asik, são muito bons defensivamente, o que nossos reservas de garrafão não são. E ainda tem o Scalabrine haha

      • Victor Moraes

        Acho o banco do Bulls bem overrated… Korver é um arremessador de longe e nada mais. Brewer um bom defensor, rápido, é um bom jogador. Watson eu acho bem superestimado. Taj Gibson e Omer Aski são bom suplesntes, mas nada de espetacular também.

        Bulls tem um bom banco, mas não tem caras que desequilibram (a não ser que o Korver esteja em um dia encapetado). Na nossa atuação rotação, ter Manu Ginobili, Stephen Jackson, Boris Diaw e Tiago Splitter vindos do banco, faz os “suplentes” do Spurs serem os melhores da NBA, na minha opinião. Afinal, quem tem um jogador da capacidade do Manu vindo do banco? Ou caras versáteis como Diaw e Jack? Ou até mesmo o Splitter, dá pra contar nos dedos de uma mão quantas equipes tem pivôs como ele no banco de reservas.

  5. Humberto Júnior

    O banco do Bulls é certamente melhor que o nosso. Galera, vamos ser realistas. O elenco do Bulls como um todo é tão profundo que mesmo seu FP não jogando nem metade dos jogos da temporada, o time consegue se manter no topo geral da NBA e bater ainda contenders, como o Heat. Melhor elenco de suporte de toda NBA sem sombra de dúvidas.

  6. Discordo, acho que o nosso banco está muito forte.
    Mills, Neal, Ginobili, Jackson, Diaw, Splitter, Bonner são mais do que apenas Taj Gibson, CJ Watson e Korver.

  7. Concordo que o elenco do Bulls é excelente, mas vejo como único elenco que está no nosso nível, talvez um pouco melhor, temos que ponderar também que jogar conferencia leste, hoje, é mais fácil que jogar a oeste.
    Agora discordo de quem acha que estamos um nível abaixo de Thunder, Heat e Bulls.
    O Thunder é um ótimo time, mas depende muito do perímetro pra pontuar, nosso rotação de garrafão é melhor que a deles, com Duncan, Splitter, Diaw e Blair atacando, podemos vencer a dupla Perkins/Ibaka, mas não acho que eles consigam fazer grande estragos na area pintada, o perímetro impõe respeito, mas com Parker em excelente fase e Ginobilli, além dos bons marcadores que temos agora (Green, Leonard e Jackson,) não temos oq temer.
    O Heat, todos sabemos, é totalmente dependente de seu Big 3, sem um bom elenco, e que em situações adversas tende a amarelar, já que criaram um estigma sobre Lebron (pra mim melhor jogador da Liga) e ele, as vezes, parece aceitar.
    E chegamos ao Bulls, que acho o time mais sólido mesmo da NBA hoje, tem um jogo coletivo muito bom, bons chutadores de perímetro, uma defesa sólida, bom garrafão e uma estrela que pode desequilibrar. Faremos a final com eles esse ano e venceremos.

  8. Pois é, Thunder perdeu e o proximo jogo pegam o Miami…

  1. Pingback: Spurs (36-14) @ Cavaliers (17-33) – Temporada Regular | Spurs Brasil

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 42 outros seguidores