Arquivo diário: 29/03/2012

Sem mágoas, Jefferson segue carreira longe de San Antonio

Casa nova...

Richard Jefferson foi embora de San Antonio sem deixar saudades. Foi contratado a peso de ouro e como salvador da pátria, mas sucumbiu. Na primeira oportunidade vantajosa que teve, a diretoria do San Antonio Spurs o “dispensou” e se desfez um dos maiores erros de sua história recente.

Jefferson é um cara experiente e está bem próximo de completar 32 anos. Em sua 11ª temporada, ele sabe que a NBA é um grande negócio, por isso lidou bem com a troca que o levou para o Golden State Warriors. “É inviável ser sensível estando há tanto tempo num trabalho como esses. Você tem de estar mentalmente preparado para jogar em outro time e tem de saber lidar bem com isso, pois pode ter seu desempenho afetado se for sensível”, disse o jogador recentemente.

O camisa 24 lembrou-se de quando estava em New Jersey e era uma das estrelas daquele Nets que dominou a Conferência Leste por alguns anos. “Joguei em New Jersey por sete anos e fui o nono maior cestinha da liga. Fui trocado mesmo depois de fazer minha melhor temporada estatisticamente e mesmo tendo me dedicado. Num primeiro momento doeu, mas depois você tem que entender que isso tudo é um negócio”, completou.

Em sua nova casa, Richard Jefferson tem médias de 10,6 pontos e quatro rebotes em quase 31 minutos por noite.

E mais…

Duncan e Cousins trocam elogios

Duelo de gigantes...

Após a partida entre San Antonio Spurs e Sacramento Kings, os pivôs Tim Duncan e DeMarcus Cousins trocaram elogios. “Ele é um jogador incrível”, disse Cousins, 15 anos mais novo que o astro texano. “Sempre observo seu jogo completo, postura e liderança. Estava tomando nota do que ele fazia enquanto tentava pará-lo”, concluiu.

Timmy, por sua vez, retribuiu as gentilezas do rival. “DeMarcus está melhor a cada vez que o enfrento. Está mais confortável com seu papel, desenvolveu suas habilidades e sempre joga duro”, avaliou.

Dentro de quadra, Duncan foi numericamente superado pelo adversário. Cousins anotou 25 pontos e pegou 11 rebotes, enquanto o camisa 21 fez 18 tentos e coletou oito ressaltos.

Spurs pode entrar para a história da NBA por motivo inusitado

Nervoso desse jeito, Hill foi o último "Spur" a ser eliminado de uma partida por faltas

O San Antonio Spurs está próximo de entrar para a história da NBA por um motivo inusitado. A franquia pode ser a primeira da história a terminar uma temporada sem ter nenhum jogador eliminado por faltas.

Pois é, quem ainda tem aquela imagem de que o Spurs é um time “sujo” pode começar a rever os conceitos. Dá só uma olhada nas estatísticas abaixo referentes à temporada atual.

Faltas por jogo: 17,2

Jogadores desqualificados: 0

Faltas flagrantes: 1

Faltas técnicas: 7

Os texanos lideram a liga nos dois primeiros quesitos citados. O San Antonio Spurs é o time que menos comete faltas por partida, o que menos faz faltas flagrante (empatado com outros cinco) e o segundo que menos tem faltas técnicas no currículo (o Cleveland Cavaliers é o primeiro, com apenas três).

Para se ter uma ideia, o último jogador do Spurs a ser desqualificado nem está mais em San Antonio. Foi George Hill, durante a série contra o Memphis Grizzlies nos últimos playoffs. Interessante, né?

E mais…

Splitter está bem, mas Popovich será cauteloso ao colocá-lo em quadra

Tiago Splitter - San Antonio SpursO brasileiro Tiago Splitter ficou de fora das últimas quatro partidas por conta de dores nas costas. Apesar disso, o pivô assegura que está bem. “Eles (os médicos) disseram que o músculo sofreu apenas um espasmo. É um problema simples”, disse ele, após a partida contra o Sacramento Kings.

Gregg Popovich, no entanto, será cuidadoso ao colocar o jogador em quadra. “Estamos sendo realmente cautelosos com o Tiago porque as dores se estenderam por um longo período”, explicou. Em Sacramento, Splitter marcou sete pontos e pegou seis rebotes em pouco mais de 14 minutos.

Spurs (35-14) @ Kings (17-33) – Time reforçado e completo

117×112

Com mais alternativas para colocar em quadra, Gregg Popovich usou bem seus pupilos diante do Sacramento Kings nesta quarta-feira (29) e conseguiu a sexta vitória consecutiva na temporada pelo placar de 117 a 112. O Spurs abriu vantagem e não deixou o Kings passar na frente, mas o jogo foi disputadíssimo até o final.

Notem todo o esforço de Chuck Hayes na defesa...

15 minutos de fama

O brasileiro Tiago Splitter retornou após sentir dores nas costas e anotou sete pontos e seis rebotes. Neal, que também voltou recentemente de lesão, anotou 13 pontos, mas continua defendendo mal. Ambos ficaram pouco mais de 14 minutos em quadra tiveram aproveitamento de 50% nos arremessos.

Not in my house!

Com as trocas realizadas recentemente, Duncan, Manu e Parker estão menos sobrecarregados. Mesmo assim, anotaram, juntos, 48 pontos, 17 assistências e 16 rebotes. O argentino, que saiu do banco de reservas, foi o que menos tempo permaneceu em quadra – apenas 25 minutos. Os outros titulares (DeJuan Blair, Danny Green e Kawhi Leonard) somaram 34 tentos, 13 rebotes e cinco assistências. Os novos reforços (Jackson, Diaw e Mills) anotaram 15 pontos, sete rebotes e duas assistências, mas tiverem bem menos tempo de jogo.

Kings renovado

Como o pessoal andou comentando no pré-jogo, os donos da casa podem ter um time bom e jovem para o futuro – deram muito trabalho e não entregaram fácil o resultado.

Descanso merecido

Após a maratona de cinco jogos em seis noites, os texanos descansam e só voltam a jogar no sábado, quando recebem em San Antonio o Indiana Pacers, que é a nova equipe do brasileiro Leandro Barbosa.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Manu Ginóbili – 20 pontos e cinco assistências

Kawhi Leonard – 19 pontos (8-11 FG, 3-4 3PT), nove rebotes e duas roubadas de bola

Tim Duncan – 18 pontos e oito rebotes

Tony Parker – Dez pontos e dez assistências

Sacramento Kings

DeMarcus Cousins – 25 pontos, 11 rebotes e duas roubadas de bola

Isaiah Thomas – 25 pontos e 11 assistências