Arquivo mensal: fevereiro 2012

Spurs ficou sem representantes no Rising Stars Challenge

Kyrie Irving, do Cavs, foi o cestinha da noite com 34 pontos

O San Antonio Spurs tinha dois representantes no BBVA Rising Stars Challenge – o antigo jogo nos novatos -, mas ambos se machucaram e ficaram de fora do evento. Tiago Splitter, que sofreu uma fisgada na panturrilha na partida contra o Los Angeles Clippers, na última semana, já era ausência confirmada. O outro representante texano, o ala Kawhi Leonard, teve um problema semelhante ao do colega brasileiro e foi retirado da partida nesta sexta-feira (23), poucas horas antes da bola subir.

Dentro de quadra, o Team Chuck, comandado por Charles Barkley, bateu o Team Shaq, de Shaquille O’Neal, por 146 a 133. O cestinha e MVP da noite foi Kyrie Irving, novato do Cleveland Cavaliers. Irving acertou oito bolas de três pontos em oito tentativas e terminou a partida com 34 pontos, liderando seus companheiros ao triunfo. Veja abaixo os melhores momentos do jogo festivo.

Anúncios

Joia de San Antonio

Tony Parker vive uma temporada espetacular. Uma das melhores de sua carreira. Com excelentes atuações, o francês colocou seu nome na lista dos melhores armadores da NBA. E não só para mim! Os técnicos da liga americana colocaram o jogador do San Antonio Spurs no All-Star Game, ao lado de nomes como Chris Paul, Russell Westbrook, Derrick Rose, Deron Williams e Rajon Rondo, convocado de última hora para substituir o lesionado Joe Johnson. Em um ano tão bom, o camisa #9 mostra que, talvez, seja o jogador mais importante da franquia texana atualmente.

Spurs Brasil S2 Tony Parker 4ever

Com a contusão de Manu Ginobili e a forma física cada vez menos exuberante de Tim Duncan, Parker sabia que teria de assumir o time nesta temporada. Depois, quando T.J. Ford também foi parar no estaleiro, o francês foi obrigado a ficar ainda mais tempo em quadra. Resultado: impressionantes médias de 19,4 pontos e 8,1 assistências em 34,3 minutos por partida, números fundamentais para o Spurs arrancar rumo à vice-liderança da equilibradíssima Conferência Oeste durante a Rodeo Road Trip.

Além de estar pontuando muito bem, Parker, mortal nas infiltrações e nos arremessos de média distância, também tem conseguido envolver muito bem seus companheiros no jogo. A média de 8,1 assistências por partida é, de longe, a melhor de sua carreira. Para se ter uma ideia, o recorde anterior havia sido alcançado na temporada 2008/2009, quando o armador francês conseguiu 6,9 passes decisivos por embate. Aos 29 anos de idade, o camisa #9 ainda poderá comandar o ataque do time texano por muito tempo.

Por isso, acho Parker a peça mais importante da franquia texana atualmente – e agradeço todos os dias por R.C. Buford e companhia não terem trocado o astro. Primeiro porque ele é o mais jovem jogador do Big Three e, enquanto Ginobili e Duncan já começam a apresentar sinais de decadência física, o francês ainda está em evolução. Segundo porque, dentro do elenco, o armador é o mais insubstituível dos três. Quando o atleta vai descansar, Gregg Popovich encontra dificuldades para montar sua equipe.

Nas alas, Danny Green, Richard Jefferson, Gary Neal e Kawhi Leonard têm dado conta do recado na ausência de Ginobili. Quando Duncan descansa – o que tem acontecido com frequência cada vez maior – Tiago Splitter se mostra um jogador pra lá de eficiente. Mas é na armação? Quando Parker sai do jogo, Pop sabe que Cory Joseph, apesar de apresentar bom potencial defensivo, ainda é cru. Por isso, às vezes aposta na improvisação de Neal ou Green, que não conseguem fazer o ataque fluir com naturalidade. Claro que isso foi acentuado pela contusão de Ford, que vinha muito bem. Mas nunca se sabe até que ponto o veterano conseguiria manter este nível de atuações.

Por todos os serviços prestados, será legal ver Parker ao lado das grandes estrelas da liga no All-Star Weekend, que começou nesta sexta-feira (24) com a figuração de Leonard no desafio dos novatos. Neste sábado (25), o francês mede forças com Deron Williams, Russell Westbrook, Rajon Rondo, Kyrie Irving e John Wall no desafio de habilidades e, no dia seguinte, será reserva do Oeste no All-Star Game. Vamos torcer por ele!

Rapidinhas: Kawhi Leonard faz história, Eric Dawson é elogiado e T.J. Ford quase pronto para voltar

Fazendo história...

Os 24 pontos e dez rebotes de Kawhi Leonard contra o Portland TrailBlazers na última terça-feira (21) fizeram o jovem entrar para a história do San Antonio Spurs. Apesar da derrota sonora por 137 a 97, Leonard se tornou apenas o sétimo jogador da história da franquia a conseguir uma partida com pelo menos 24 pontos e dez rebotes em sua primeira temporada. Confira abaixo a lista dos jogadores que haviam conseguido o mesmo feito anteriormente e o número de vezes que eles conseguiram. Vale lembrar que essa contagem é válida somente a partir de 1986.

1989/1990 David Robinson – 32 vezes

1997/1998 Tim Duncan – 26 vezes

1986/1987 Walter Berry – 4 vezes

2009/2010 DeJuan Blair – 2 vezes

1987/1988 Greg Anderson – 2 vezes

1988/1989 Willie Anderson – 1 vezes

2011/2012 Kawhi Leonard – 1 vezes

E mais…

Gregg Popovich elogia estreia de Eric Dawson na NBA

Na mesma partida contra o Blazers, o técnico Gregg Popovich promoveu a estreia de Eric Dawson, contratado por um período de testes de dez dias. O ala-pivô jogou 31 minutos, fez nove pontos, pegou seis rebotes e ganhou elogios do chefe. “Eric foi bem. Ele fez um bom trabalho no pick-and-roll e marcou LaMarcus Aldridge melhor do que qualquer um”, disse o comandante.

Lisonjeado, Dawson também falou sobre o bom desempenho. “Isso soou como música para os meus ouvidos”, brincou o ala-pivô, quando soube dos elogios de Popovich. “Marcar um All-Star foi algo muito importante em meu primeiro jogo na NBA. Apenas me foquei 110% nisso, tentei jogar duro e tirar vantagem da oportunidade que me foi dada”, pontuou.

T.J. Ford está muito próximo de voltar

T.J. Ford - San Antonio SpursNo estaleiro desde o começo de janeiro, o armador T.J. Ford deve voltar às quadras após o All-Star Game. Ao menos é o que disse Gregg Popovich nesta sexta-feira (24). “Esperamos contar com ele após a pausa do All-Star Game ou uns dois jogos depois disso”, comentou o técnico. Ford, por sua vez, disse que está se sentindo bem, mas que ainda precisa se recondicionar.

Spurs (24-10) @ Nuggets (18-17) – O Blair que queremos ver

San Antonio Spurs114X99Denver Nuggets

Nesta quinta-feira (23), 0 San Antonio Spurs viajou até Denver e encerrou a Rodeo Road Trip com uma fácil vitória sobre o Nuggets por 114 a 99. A equipe do Colorado, no entanto, jogou desfalcada de jogadores importantes, como o brasileiro Nenê Hilário e o armador Ty Lawson. Vamos aos destaques.

Bem que podia ser sempre assim...

O DeJuan Blair que todos querem ver…

Se DeJuan Blair jogasse sempre como ontem, o San Antonio Spurs nem precisaria se preocupar em contratar outro pivô. Muito bem entrosado com Tony Parker, Blair lembrou aquele atleta que impressionou a todos em sua primeira temporada. À vontade em quadra, o camisa 45 anotou 28 pontos (12-21) e pegou 12 rebotes em exatos 35 minutos. Será que ele consegue manter esse ritmo?

Primeiro tempo impressionante

Se na partida contra o Portland TrailBlazers fomos massacrados no primeiro tempo, diante do Denver Nuggets aconteceu o oposto. Os comandados de Gregg Popovich venceram o primeiro quarto por 31 a 15 e foram para o intervalo vencendo por 26 pontos de vantagem. No último quarto, contudo, o time da casa chegou a cortar a diferença para dez pontos, mas já era tarde demais.

Quanto mais velho melhor...

Parker e Duncan voando

Mais uma vez, os veteranos Tony Parker e Tim Duncan se destacaram em meio aos jovens jogadores do Spurs. O francês foi o grande maestro da noite com 12 assistências – além de 16 pontos. Timmy, por sua vez, anotou 18 pontos, pegou nove rebotes, distribuiu três assistências e de quebra deu três tocos – um mito!

Aproveitamento

Quando a fase é boa tudo funciona direitinho. Ontem, o San Antonio Spurs tentou 27 tiros de longa distância e acertou 13 – um ótimo aproveitamento de 48,1%.

Descanso merecido!

Foram oito vitórias e apenas uma derrota ao longo da Rodeo Road Trip – melhor recorde da história da franquia ao lado da temporada 2002/2003 (coincidentemente, temporada de título). Depois da desgastante sequência, chegou a esperada hora de descansar. A equipe volta à quadra apenas na próxima quarta-feira (29), já que neste final de semana teremos a pausa do All-Star Weekend. O próximo adversário do Spurs será o Chicago Bulls.

Destaques da Partida

San Antonio Spurs

DeJuan Blair – 28 pontos e 12 rebotes

Tim Duncan – 18 pontos e nove rebotes

Richard Jefferson – 17 pontos e oito rebotes

Tony Parker – 16 pontos e 12 assistências

Danny Green – 16 pontos e seis rebotes

Matt Bonner – 12 pontos

Denver Nuggets

Corey Brewer – 23 pontos

Andre Miller – 20 pontos e sete assistências

Arron Afflalo – 19 pontos e quatro rebotes

T.J. Ford pode voltar após o All-Star Game

Ford está no DP desde o começo de janeiro...

O leitor Humberto Júnior nos perguntou sobre a volta de T.J. Ford e fiquei sem saber o que responder. Acompanho os sites especializados no San Antonio Spurs e confesso que ultimamente ninguém tem falado sobre isso. Joguei o nome do armador no Google, cliquei em notícias e encontrei uma nota do Spurs Nation feita no último dia 17 de fevereiro.

A notícia dizia que T.J. Ford estava descartado da Rodeo Road Trip, mas informava que o jogador poderá retornar após a pausa do All-Star Game. Isso porque ele já voltou a treinar com bola, mas ainda precisa recuperar a forma física e técnica. Na oportunidade, o atleta acabara de sair de um exaustivo treino de um contra um ao lado do companheiro Cory Joseph.

“Ele (Ford) ainda precisa se recondicionar”, disse o técnico Gregg Popovich no dia 17 de fevereiro. “Esse foi seu primeiro contato um contra um. Depois teremos dois contra dois e assim por diante”, completou o treinador. O camisa 11 se machucou no último dia 10 de janeiro na derrota para o Milwaukee Bucks. De lá para cá, o San Antonio Spurs conquistou 15 vitórias e perdeu cinco vezes.