Arquivo diário: 25/02/2012

Spurs ficou sem representantes no Rising Stars Challenge

Kyrie Irving, do Cavs, foi o cestinha da noite com 34 pontos

O San Antonio Spurs tinha dois representantes no BBVA Rising Stars Challenge – o antigo jogo nos novatos -, mas ambos se machucaram e ficaram de fora do evento. Tiago Splitter, que sofreu uma fisgada na panturrilha na partida contra o Los Angeles Clippers, na última semana, já era ausência confirmada. O outro representante texano, o ala Kawhi Leonard, teve um problema semelhante ao do colega brasileiro e foi retirado da partida nesta sexta-feira (23), poucas horas antes da bola subir.

Dentro de quadra, o Team Chuck, comandado por Charles Barkley, bateu o Team Shaq, de Shaquille O’Neal, por 146 a 133. O cestinha e MVP da noite foi Kyrie Irving, novato do Cleveland Cavaliers. Irving acertou oito bolas de três pontos em oito tentativas e terminou a partida com 34 pontos, liderando seus companheiros ao triunfo. Veja abaixo os melhores momentos do jogo festivo.

Anúncios

Joia de San Antonio

Tony Parker vive uma temporada espetacular. Uma das melhores de sua carreira. Com excelentes atuações, o francês colocou seu nome na lista dos melhores armadores da NBA. E não só para mim! Os técnicos da liga americana colocaram o jogador do San Antonio Spurs no All-Star Game, ao lado de nomes como Chris Paul, Russell Westbrook, Derrick Rose, Deron Williams e Rajon Rondo, convocado de última hora para substituir o lesionado Joe Johnson. Em um ano tão bom, o camisa #9 mostra que, talvez, seja o jogador mais importante da franquia texana atualmente.

Spurs Brasil S2 Tony Parker 4ever

Com a contusão de Manu Ginobili e a forma física cada vez menos exuberante de Tim Duncan, Parker sabia que teria de assumir o time nesta temporada. Depois, quando T.J. Ford também foi parar no estaleiro, o francês foi obrigado a ficar ainda mais tempo em quadra. Resultado: impressionantes médias de 19,4 pontos e 8,1 assistências em 34,3 minutos por partida, números fundamentais para o Spurs arrancar rumo à vice-liderança da equilibradíssima Conferência Oeste durante a Rodeo Road Trip.

Além de estar pontuando muito bem, Parker, mortal nas infiltrações e nos arremessos de média distância, também tem conseguido envolver muito bem seus companheiros no jogo. A média de 8,1 assistências por partida é, de longe, a melhor de sua carreira. Para se ter uma ideia, o recorde anterior havia sido alcançado na temporada 2008/2009, quando o armador francês conseguiu 6,9 passes decisivos por embate. Aos 29 anos de idade, o camisa #9 ainda poderá comandar o ataque do time texano por muito tempo.

Por isso, acho Parker a peça mais importante da franquia texana atualmente – e agradeço todos os dias por R.C. Buford e companhia não terem trocado o astro. Primeiro porque ele é o mais jovem jogador do Big Three e, enquanto Ginobili e Duncan já começam a apresentar sinais de decadência física, o francês ainda está em evolução. Segundo porque, dentro do elenco, o armador é o mais insubstituível dos três. Quando o atleta vai descansar, Gregg Popovich encontra dificuldades para montar sua equipe.

Nas alas, Danny Green, Richard Jefferson, Gary Neal e Kawhi Leonard têm dado conta do recado na ausência de Ginobili. Quando Duncan descansa – o que tem acontecido com frequência cada vez maior – Tiago Splitter se mostra um jogador pra lá de eficiente. Mas é na armação? Quando Parker sai do jogo, Pop sabe que Cory Joseph, apesar de apresentar bom potencial defensivo, ainda é cru. Por isso, às vezes aposta na improvisação de Neal ou Green, que não conseguem fazer o ataque fluir com naturalidade. Claro que isso foi acentuado pela contusão de Ford, que vinha muito bem. Mas nunca se sabe até que ponto o veterano conseguiria manter este nível de atuações.

Por todos os serviços prestados, será legal ver Parker ao lado das grandes estrelas da liga no All-Star Weekend, que começou nesta sexta-feira (24) com a figuração de Leonard no desafio dos novatos. Neste sábado (25), o francês mede forças com Deron Williams, Russell Westbrook, Rajon Rondo, Kyrie Irving e John Wall no desafio de habilidades e, no dia seguinte, será reserva do Oeste no All-Star Game. Vamos torcer por ele!