Arquivo diário: 22/02/2012

Jogador é burro em qualquer esporte…

Caindo no conceito...

Quem nunca criticou um jogador de futebol por trocar de time, por assinar um contrato ruim ou por criar intriga nos bastidores só para ser negociado? Essa é uma realidade pra lá de comum neste esporte, mas a falta de cérebro também atinge outras modalidades.

Ficamos sabendo na terça-feira de Carnaval que o ala-armador James Anderson, através de seu agente, estaria requisitando uma troca. Anderson foi a 20ª escolha do Draft de 2010 após construir uma boa carreira na Oklahoma State University, mas perdeu boa parte de sua primeira temporada por conta de uma fratura no pé.

Com a chegada do novo ano, esperava-se um novo James Anderson, mas o que estamos vendo é um jogador inconstante e pouco produtivo. O camisa 25 recebeu uma grande chance durante a ausência de Manu Ginobili. Sem o argentino, Gregg Popovich testou o ala-armador como titular antes de qualquer outro atleta – prova de que tinha confiança nele. James, todavia, decepcionou e foi perdendo espaço. Nesse meio tempo, surgiu o polivalente Danny Green, que, ao contrário de seu “rival”, abraçou a oportunidade que lhe foi dada e ganhou a simpatia de todos.

Além do “surgimento” de Danny Green, Anderson ganhou outro concorrente de peso: Gary Neal. O ala-armador, que havia sido operado para retirada do apêndice no final do último ano, reconquistou seus minutos rapidamente. Esse inchaço de alas no elenco colocou Gregg Popovich numa sinuca de bico. Com Green, Neal e Kawhi Leonard jogando bem, ficou difícil encontrar um espacinho para James Anderson.

Nesse meio tempo, a diretoria texana resolveu desistir da aposta feita em 2010. Ao invés de optar por exercer o terceiro ano de contrato do jogador, R.C. Buford e Gregg Popovich simplesmente deixaram ele livre para testar o mercado. Essa odisseia toda culminou com o polêmico – e suposto – pedido de troca anunciado ontem pelo jornalista Buck Harvey.

Anderson tem todo o direito de ir embora e procurar um time onde possa desenvolver seus talentos, mas acho que as coisas vêm caminhando de um jeito pouco inteligente. Primeiro que o San Antonio Spurs estava no meio de uma sequência de 11 vitórias consecutivas quando esse papo de troca surgiu, e segundo porque o atleta ainda tem chances de mostrar que tem potencial – vide a partida de ontem contra o Portland TrailBlazers, quando ele ficou em quadra por 35 minutos e foi muito mal. Se tivesse ido bem e se concentrasse nisso, com certeza colocaria uma pulguinha atrás da orelha do treinador, mas, como digo no título deste post, jogador é burro…

Digo mais: Anderson está num time forte, um dos favoritos ao título da NBA. Se estivesse na pele dele, esperaria até o final da temporada, tentaria dar meu melhor quando fosse chamado e sairia no meio do ano para quem me oferecesse um contrato mais vantajoso. Mas será que isso é difícil? Contra o Utah Jazz, por exemplo, o camisa 25 jogou boa parte do último período e foi muito bem – acertou até uma bola decisiva de três pontos.

Faço toda essa crítica pois fico chateado com esses rumores. Gosto do James Anderson e acho que ele tem futuro na NBA, mas infelizmente ele está tomando um caminho errado nesse começo de carreira. Ah, e prefiro nem entrar no mérito do relacionamento entre agentes e jogadores, pois tenho certeza que esse agente está “fazendo a cabeça” do seu jovem cliente…

Anúncios

Spurs (23-10) @ Blazers (18-16) – E quem se importa?

San Antonio Spurs97X137Portland Trail Blazers

A sequência de 11 vitórias consecutivas do San Antonio Spurs finalmente foi pro vinagre. Na madrugada de terça para quarta-feira (22), a franquia texana foi derrotada pelo Portland TrailBlazers por 137 a 97. Vamos aos destaque da noite.

Duncan traduz bem o que foi o jogo...

Todo mundo descansando

Gregg Popovich surpreendeu a todos ao decidir poupar Tim Duncan e Tony Parker. O anúncio foi feito em cima da hora e pegou todos de calças curtas. Sem a dupla, o time foi presa fácil para o bom Portland TrailBlazers, que soube se aproveitar da ausência dos dois principais jogadores rivais – além de Tiago Splitter, Manu Ginobili e T.J. Ford, machucados. Como já falado anteriormente, a sequência de 11 triunfos acabou. Esse ainda foi o primeiro revés dos texanos na Rodeo Road Trip. 

Kawhi Leonard também sabe atacar!

Quem pensava que Kawhi Leonard era um jogador puramente defensivo pode começar a mudar os conceitos. Contra o Blazers, Leonard mostrou que também sabe pontuar e foi o cestinha da noite com 24 pontos. Além disso, o ala pegou dez rebotes e roubou cinco bolas. Isso é bom, mostra que no futuro o camisa 2 tem capacidade de assumir um papel bem maior do que imaginamos.

Novato Cory Joseph fez primeira partida da carreira como titular

Assim fica difícil, James…

No resumo da partida contra o Utah Jazz, pedi mais chances ao ala-armador James Anderson. Uma dessas chances veio mais cedo do que eu imaginava. Como Popovich poupou Parker e Duncan, Anderson jogou quase 35 minutos (foi o reserva que mais tempo ficou em quadra) contra o Blazers. No entanto, o jogador voltou a decepcionar. Até marcou 11 pontos, mas errou muitos arremessos (2-12) – alguns deles bem fáceis – e forçou algumas jogadas desnecessariamente. Ao que tudo indica, Anderson será trocado antes da trade deadline. De acordo com o jornalista Buck Harvey, do My San Antonio, o agente do atleta pediu para que seu cliente seja negociado. Como James é agente livre irrestrito na próxima temporada, há grandes chances de a cúpula texana trocá-lo agora ao invés de deixá-lo ir embora de graça no final do ano.

Estreia

O ala-pivô Eric Dawson fez seu debute com a camisa do Spurs e cumpriu seu papel razoavelmente bem. Após um começo nervoso, Dawson se ajustou e até mostrou certa intimidade com a bola laranja. Em quase 32 minutos, o camisa 23 marcou nove pontos (4-8) e pegou seis rebotes. Será que ele sobrevive ao contrato de dez dias?

The end

O San Antonio Spurs faz seu último jogo na Rodeo Road Trip na quinta-feira. O adversário será o Denver Nuggets. Depois, teremos a parada do All-Star Weekend e voltamos à quadra somente na próxima quarta. No aguardado retorno à San Antonio, o oponente será o fortíssimo Chicago Bulls.

Destaques da Partida

San Antonio Spurs

Kawhi Leonard – 24 pontos, dez rebotes e cinco roubos de bola

Danny Green – 16 pontos e cinco rebotes

Cory Joseph – 13 pontos e três assistências

James Anderson – 11 pontos

Portland Trail Blazers

LaMarcus Aldridge – 21 pontos e sete rebotes

Jamal Crawford – 20 pontos e oito assistências

Gerald Wallace – 19 pontos, dez rebotes e seis assistências

Nicolas Batum – 19 pontos e seis rebotes