Spurs (9-5) @ Heat (9-4) – Quando Ginobili faz (muita) falta…

San Antonio Spurs98X120Miami Heat

Na terça-feira (17), o San Antonio Spurs tentava sua primeira vitória fora de casa na temporada, mas tinha pela frente o forte e badalado Miami Heat. Os comandados de Gregg Popovich fizeram um excelente primeiro tempo, mas tomaram um vareio na volta do intervalo e foram derrotados por 120 a 98.

E a noite foi só dele... (Photo by Mike Ehrmann/Getty Images)

O que faltou?

Nem preciso dizer que Manu Ginobili é um jogador importante, certo? No terceiro quarto da partida, realmente sentimos falta de alguém com sua inteligência. San Antonio liderava o marcador de forma tranquila, mas LeBron James resolveu colocar a bola debaixo do braço e acertou tudo. Nesse momento, o time texano se assustou e, pressionado na defesa, cometeu muitos turnovers e desperdiçou arremessos fáceis. Com Ginobili em quadra, o cenário poderia ser diferente, já que o argentino teria mais capacidade para uma bola de segurança e para cavar uma falta que esfriasse o jogo.

14 pontos

Essa era a vantagem do San Antonio Spurs no intervalo da partida…

39 a 12

Esse foi o placar do terceiro período. LeBron James, que marcou a maior parte de seus pontos depois do intervalo, saiu de quadra com 33 pontos, dez assistências e cinco rebotes. Chris Bosh também deu show – 30 pontos, oito rebotes e cinco assistências. Até o esquecido Mike Miller (sempre machucado) voltou do mundo dos mortos e anotou 18 tentos (todos eles em bolas de longa distância).

Muito trabalho a fazer (Photo by Mike Ehrmann/Getty Images)

Gregg Popovich: culpado ou inocente?

Li muitas críticas ao técnico Gregg Popovich lá no Facebook do Spurs Brasil. Muitos reclamam que o treinador abdica das partidas muito cedo ao colocar os titulares no banco. Eu entendo parte dessas críticas, mas é bom lembrar que vivemos uma temporada diferente. Há muitos jogos em sequência, todos eles em ritmo desgastante. Ainda hoje, por exemplo, viajamos para Orlando para encarar o Magic. Nessas horas o técnico tem que ser inteligente. Viu que a vaca foi pro brejo? Toca os reservas em quadra que em menos de 24 horas tem mais um jogo em alto nível. Infelizmente é assim…

Orlando Magic

Bem, depois da surra é hora de juntar os cacos rapidamente. Nesta quarta-feira (18) tem, como já disse, duelo contra o Orlando Magic. Tradicionalmente o Spurs joga mal em Orlando (perdeu as três últimas partidas que fez por lá, por exemplo). Esperamos que alguém consiga parar o gigante Dwight Howard. Também é bom ficar de olho no versátil Ryan Anderson, que, para mim, vem sendo o melhor jogador do Magic nesta temporada.

Destaques da Partida

San Antonio Spurs

Danny Green – 20 pontos

Tony Parker – 18 pontos

DeJuan Blair – 13 pontos e seis rebotes

Kawhi Leonard – 12 pontos e seis rebotes

Gary Neal – 12 pontos

Miami Heat

LeBron James – 33 pontos, cinco rebotes e dez assistências

Chris Bosh – 30 pontos, oito rebotes e cinco assistências

Mike Miller – 18 pontos e quatro rebotes

Mario Chalmers – 13 pontos e quatro assistências

Anúncios

Sobre Bruno Pongas

Acompanha o San Antonio Spurs desde 1998, já escreveu para o Spurs Brasil de 2008 a 2012, criou o Destino Riverwalk e agora volta à velha casa para dar seus pitacos sobre o San Antonio Spurs.

Publicado em 18/01/2012, em Resumo de Jogos e marcado como , , . Adicione o link aos favoritos. 8 Comentários.

  1. Não fiquei desiludido com a equipa. Os Miami nunca mais fazem um segundo tempo como aquele.

    Excelente primeira parte em que podiamos ter saído a vencer por muito mais eu sei que não é costume se falar das decisões dos árbitros mas penso que no primeiro tempo fomos bastante prejudicados. A quantidade de vezes que o James foi para a linha de lance livre faltas claras debaixo do cesto de Miami a não serem assinaladas três faltas quase seguidas ao Splittter sendo que aquela atacante é absurda. Miami ganhou com mérito mas naquele primeiro tempo se não fosse a arbitragem podiamos ter saido com uma vantagem bem maior e talvez nao perdessemos o jogo.

    Eu sou fã dos Spurs em Portugal continuem com este excelente trabalho o blog está excelente parabéns!

    • Bruno Pongas

      Pedro, muito legal saber que tem pessoas acompanhando nosso blog mesmo fora do Brasil. Quanto à sua análise eu concordo plenamente. Achei a derrota normal e aquele terceiro quarto atípico. Também achei que fomos prejudicados pela arbitragem no primeiro tempo. Enfim, bola pra frente…

      • Obrigado Bruno. Há muito jogo ainda e a época passada mostrou-nos que tar na frente na fase regular não significa completamente nada.Temos que preparar bem a equipa para os play-offs porque ai se decide tudo. Na época do ultimo titulo (2007) perdemos um jogo em Houston com o Tracy McGready a fazer 13 pontos em menos de um minuto.Lembro-me que a cara do Pop era idêntica à de ontem.
        Pode ser que no fim desta época a cara dele seja a mesma do que em 2007.
        Eu acredito!

      • Bruno Pongas

        Verdade, Pedro. Também lembro desse jogo dos 13 pontos em 30 e poucos segundos do T-Mac. Ontem aconteceu algo semelhante, mas quem estava iluminado era o LeBron James. Aquele terceiro quarto foi fora de série mesmo..,.

  2. Ontem fiquei muito frustrado. O time vinha bem no primeiro tempo e desandou no segundo. A arbitragem estava nitidamente a favor do Heat. O time se perdeu completamente no 3º quarto.

  3. Leonardo Pankiewicz

    Olá pessoal. Concordo com as respostas da galera mas vou um pouco mais além. Eu assisto todos os jogos do Spurs, nunca perco um. Já vi o time perder porque os oponentes foram bem demais ou porque o próprio Spurs não encontrou seu basquete. E de fato essas duas coisas ocorreram contra o Heat. No entanto, para que uma diferença de 14 pontos se transforme em uma déficit de 22, tem que ter alguma coisa a mais. Eu gosto de ver todos os esportes e estou pronto para dizer que eu nunca vi um jogo tão roubado na minha vida. Foi literalmente 7 contra 5. Convido todos vocês a verem a jogada que foi a primeira do top 5 de ontem da NBA TV. O Chris bosh vem carregando a bola, gira pra cima do defensor e enterra. Na girada, ele dá nada menos do que 4 passos. Vergonhoso. Se os horríveis juízes da NBA tivessem apitado metade das faltas que ocorreram para o Spurs (como por exemplo quando o Neal foi esmagado pelo Lebron e pelo Bosh) e não tivessem fechado os olhos para as violações que o Heat cometeu, talvez isso ajudasse o jogo a esfriar e o Spurs consiguisse acalmar os ânimos e voltar a jogar bem nos dois quartos finais.

    E só pra deixar claro que eu não vim só chorar as mágoas, hoje eu vi Spurs e Magic. Ambos os times erraram muito, a bola não estava caindo para nenhum dos dois lados. O jogo foi bem feio e o spurs teve a bola do jogo quando o Duncan deu um passe para ninguém. Depois que foi para o OT, se o Spurs perdesse, não seria nada do outro mundo. Não seria tão vergonhoso perder para o Magic como foi para o Heat. Vergonhoso não pelo time que não voltou do vestiário, mas por causa da arbitragem ridícula e do protecionismo que existe com relação a alguns jogadores.

  1. Pingback: Gregg Popovich critica postura da equipe contra o Heat | Spurs Brasil

  2. Pingback: E se fosse o Spurs contra o Heat? | Spurs Brasil

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s