O incansável Tony Parker

Parker arrisca uns passos de balé nas horas vagas (AP Photo/Eric Gay)

Quando Manu Ginobili e T.J. Ford se machucaram, Tony Parker já sabia que teria trabalho redobrado. Ao lado do novato Cory Joseph, o francês é o único armador de ofício do elenco do San Antonio Spurs.

Sem grandes alternativas, o técnico Gregg Popovich tem sido obrigado a testar o fôlego do camisa 9, mas muitos se esquecem que Parker ainda é jovem se comparado aos vovôs Duncan e Ginobili. “Tenho apenas 29 anos, ainda sou novo”, brinca o irreverente armador.

Nas últimas três partidas, Tony atuou 114 minutos no total, média de 38 por noite. Na temporada, esse número é bem inferior – 31,4 minutos. “Quando Manu está fora, tenho trabalho redobrado”, afirma. “Tenho de me manter agressivo e no ataque o tempo todo”.

Esses minutos a mais têm refletido no desempenho do armador. Enquanto a média geral de Parker na temporada é de 15,9 pontos por jogo, sem Ginobili e Ford esse número sobe para 17,9. “Tony é um pontuador. Ele sempre tenta ser agressivo e será ainda mais agora que tem mais tempo em quadra”, declarou Gregg Popovich.

Logo mais, contra o Phoenix Suns, TP terá mais uma noite desgastante – ainda mais se levarmos em conta que o adversário tem como ponto forte a velocidade. “Pop me disse que jogarei muitos minutos. Tenho de estar preparado”, pontuou o camisa 9.

Anúncios

Sobre Bruno Pongas

Acompanha o San Antonio Spurs desde 1998, já escreveu para o Spurs Brasil de 2008 a 2012, criou o Destino Riverwalk e agora volta à velha casa para dar seus pitacos sobre o San Antonio Spurs.

Publicado em 15/01/2012, em Notícias e marcado como , . Adicione o link aos favoritos. 3 Comentários.

  1. Que privilégio ter visto as torres gêmeas. Eu passei a torcer pelo Spurs por causa de Robinson

  2. Mesmo com o Parker dando conta do recado, é uma pena que TJ Ford e Manu Ginobili estejam lesionados, tava bem interessante de observar a rotação na armação do spurs. Mesmo que Pop estivesse utilizando pouco (pelo que eu percebi) do Ginobili na armação, com o retorno dele já consigo imaginar uma formação bem defensiva, com Ginobili, Danny Green, Leonard, Duncan e Splitter. Será que o Pop arriscaria usar essa formação em algum momento? Acho que seria uma boa pros momentos do jogo que a defesa tivesse que apertar, e não comprometeria em nada ofensivamente.

  3. Eu acho o tony parker uma gracinha

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s