Richard Jefferson: novo candidato a ídolo ou fase passageira?

Dá pra confiar nele?

Richard Jefferson tem enfrentado um caminho tortuoso desde que chegou a San Antonio. O camisa 24 foi contratado como a peça que faltava para o Spurs conquistar mais títulos, mas nunca conseguiu ser o jogador que se destacou atuando pelo New Jersey Nets e pelo Milwaukee Bucks.

2011/2012 começou e o ala quase foi embora antes mesmo do início da temporada. Rumores indicavam que o Spurs estava atrás de um jogador que o substituísse. Assim que esse novo atleta fosse contratado, a franquia texana exerceria a cláusula da anistia sobre Jefferson e não mais o veria com o uniforme preto e branco.

Acontece que a pré-temporada passou e todos os alvos da diretoria foram fechando com outras equipes. Caron Butler se juntou a Blake Griffin no Los Angeles Clippers, Grant Hill renovou com o Phoenix Suns, Vince Carter foi para o Dallas Mavericks e Josh Howard rumou para Salt Lake City.

Sem grandes alternativas, o jeito foi ficar com Richard Jefferson e apostar nele por mais um ano. Neste começo de temporada, pelo menos, o ala vem mostrando serviço e muita confiança em seu arremesso – algo que faltou nos playoffs de 2010/2011. Até o momento, o camisa 24 tem médias de 14,2 pontos e 3,2 rebotes por noite, além de um impressionante aproveitamento de 51,9% de longa distância.

Ala comemora cesta de três pontos após toco espetacular

Ontem, contra o Denver Nuggets, o jogador foi novamente decisivo. Foram 19 pontos e um toco espetacular sobre o armador Ty Lawson no final da partida. Depois do bloqueio, Jefferson foi para o ataque e converteu um tiro de três pontos. O ginásio veio abaixo e ele comemorou o feito como nunca. “Foi uma ótima jogada”, elogiou o técnico Gregg Popovich. “Ele tem arremessado muito bem e jogado com agressividade e confiança”, completou o treinador.

Após o duelo, Richard foi cercado por jornalistas e também comentou o lance. “Depois do toco vi que Lawson tinha caído e saí correndo para o ataque. Felizmente meus companheiros me encontraram livre e eu consegui converter o chute”, disse ele, antes de valorizar a força do elenco texano. “Esse começo de temporada estranho trará muitos problemas físicos para as equipes. O time que permanecer unido e jogar unido prevalecerá no final”, pontuou.

Nós do Spurs Brasil e os torcedores do San Antonio Spurs ao redor do mundo esperamos que Richard Jefferson mantenha esse ótimo ritmo durante todo o ano. Em 2010/2011, todos lembram que ele também começou muito bem, mas aos poucos foi caindo.  Dava raiva vê-lo em quadra, tamanha a sua passividade no ataque e na defesa. Ok, hora de bater três vezes na madeira e torcer para que isso jamais aconteça novamente.

Fiquem com o vídeo do toco sobre o armador Ty Lawson

Anúncios

Sobre Bruno Pongas

Acompanha o San Antonio Spurs desde 1998, já escreveu para o Spurs Brasil de 2008 a 2012, criou o Destino Riverwalk e agora volta à velha casa para dar seus pitacos sobre o San Antonio Spurs.

Publicado em 08/01/2012, em Na linha dos 3 e marcado como , . Adicione o link aos favoritos. 2 Comentários.

  1. Realmente foi uma baita jogada
    E o narrador?? kkkkkkkk
    O cara ficou loco

  2. Vibrei muito com esse lance.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s