Arquivo diário: 08/01/2012

Richard Jefferson: novo candidato a ídolo ou fase passageira?

Dá pra confiar nele?

Richard Jefferson tem enfrentado um caminho tortuoso desde que chegou a San Antonio. O camisa 24 foi contratado como a peça que faltava para o Spurs conquistar mais títulos, mas nunca conseguiu ser o jogador que se destacou atuando pelo New Jersey Nets e pelo Milwaukee Bucks.

2011/2012 começou e o ala quase foi embora antes mesmo do início da temporada. Rumores indicavam que o Spurs estava atrás de um jogador que o substituísse. Assim que esse novo atleta fosse contratado, a franquia texana exerceria a cláusula da anistia sobre Jefferson e não mais o veria com o uniforme preto e branco.

Acontece que a pré-temporada passou e todos os alvos da diretoria foram fechando com outras equipes. Caron Butler se juntou a Blake Griffin no Los Angeles Clippers, Grant Hill renovou com o Phoenix Suns, Vince Carter foi para o Dallas Mavericks e Josh Howard rumou para Salt Lake City.

Sem grandes alternativas, o jeito foi ficar com Richard Jefferson e apostar nele por mais um ano. Neste começo de temporada, pelo menos, o ala vem mostrando serviço e muita confiança em seu arremesso – algo que faltou nos playoffs de 2010/2011. Até o momento, o camisa 24 tem médias de 14,2 pontos e 3,2 rebotes por noite, além de um impressionante aproveitamento de 51,9% de longa distância.

Ala comemora cesta de três pontos após toco espetacular

Ontem, contra o Denver Nuggets, o jogador foi novamente decisivo. Foram 19 pontos e um toco espetacular sobre o armador Ty Lawson no final da partida. Depois do bloqueio, Jefferson foi para o ataque e converteu um tiro de três pontos. O ginásio veio abaixo e ele comemorou o feito como nunca. “Foi uma ótima jogada”, elogiou o técnico Gregg Popovich. “Ele tem arremessado muito bem e jogado com agressividade e confiança”, completou o treinador.

Após o duelo, Richard foi cercado por jornalistas e também comentou o lance. “Depois do toco vi que Lawson tinha caído e saí correndo para o ataque. Felizmente meus companheiros me encontraram livre e eu consegui converter o chute”, disse ele, antes de valorizar a força do elenco texano. “Esse começo de temporada estranho trará muitos problemas físicos para as equipes. O time que permanecer unido e jogar unido prevalecerá no final”, pontuou.

Nós do Spurs Brasil e os torcedores do San Antonio Spurs ao redor do mundo esperamos que Richard Jefferson mantenha esse ótimo ritmo durante todo o ano. Em 2010/2011, todos lembram que ele também começou muito bem, mas aos poucos foi caindo.  Dava raiva vê-lo em quadra, tamanha a sua passividade no ataque e na defesa. Ok, hora de bater três vezes na madeira e torcer para que isso jamais aconteça novamente.

Fiquem com o vídeo do toco sobre o armador Ty Lawson

Spurs (6-2) vs Thunder (7-2) – Temporada Regular

Bruno Lorscheiter

San Antonio Spurs vs Oklahoma City Thunder – Temporada Regular

Data: 08/01/2012

Horário: 22:00 (Horário de Brasília)

Local:  Chesapeake Energy Arena

Transmissão: NBA.TV

As duas equipes com as melhores campanhas do Oeste se encontram em um duelo pela hegemonia parcial da conferência. Mesmo vindo de dois jogos em dias consecutivos, certamente a jovem e talentosíssima equipe do Thunder dará trabalho para o Spurs.

Foto em nba.com

PG – Tony Parker

SG – Gary Neal

SF – Richard Jefferson/Danny Green

PF – DeJuan Blair

C – Tim Duncan

Fique de olho – O assunto do momento em San Antonio é o ala Danny Green. Ele ganhou confiança e tempo de quadra após grande atuação contra o Golden State Warriors. Na última partida, contra o Denver Nuggets, marcou 24 pontos, sua maior marca na carreira.

Foto em nba.com

PG – Russel Westbrook

SG – Thabo Sefolosha

SF – Kevin Durant

PF – Serge Ibaka

C – Kendrik Perkins

Fique de olho – Estrela da equipe e um dos melhores jogadores da NBA, Kevin Durant sempre é uma dor de cabeça para o adversário. Com média de 26,2 pontos por embate, Durant será um bom teste para a equipe texana.

Spurs (6-2) vs Nuggets (6-3) – A noite dos renegados

San Antonio Spurs121X117Denver Nuggets

Lucas Pastore adiantou hoje cedo: “Confiem em Danny Green!”. Esse era o título de sua coluna neste sábado. Gregg Popovich leu o recado, colocou o garoto em quadra por quase 34 minutos na vitória apertada por 121 a 117 sobre o Denver Nuggets e certamente se admirou com os números obtidos pelo pupilo.

Danny Green é fera! (AP Photo/Darren Abate)

Green deixou a quadra com 24 pontos (melhor marca da carreira), sete rebotes, duas assistências, dois roubos de bola e dois tocos, além de jogadas decisivas que ajudaram a franquia texana a conquistar seu sexto triunfo na temporada regular. Danny foi apenas mais um dos “renegados” do Spurs a conseguir destaque na noite.

O sempre criticado Richard Jefferson fez mais uma partida admirável. Em quase 33 minutos, o camisa 24 anotou 19 pontos (7-12) e distribuiu três assistências. Sua pontaria da linha dos três pontos continua afiadíssima. Contra o Nuggets, Jefferson converteu cinco arremessos longos em oito tentativas. Na temporada, o ala apresenta 50,8% de aproveitamento neste fundamento.

Pegadinha do Splitter! Háá! Glu-Glu! Ié-Ié!

Para fechar a trinca de “patinhos feios”, o armador reserva T.J. Ford, rejeitado por muitos times antes de desembarcar em San Antonio, também se destacou. Ford ficou 21:27 minutos em quadra e energizou o time mais uma vez. Ele marcou oito pontos, deu sete assistências, pegou três rebotes e ainda distribuiu dois tocos (isso mesmo, tocos!).

Sobre o duelo, os comandados de Gregg Popovich começaram com tudo novamente e chegaram a abrir 20 pontos no primeiro tempo. Quando todos pensavam que o cenário da vitória sobre o Mavs se repetiria, o Nuggets reagiu e cortou a diferença ainda no segundo quarto. No intervalo, o placar era de 62 a 55 para os mandantes.

A vitória veio graças aos esforços dos três jogadores citados acima. Eles contaram com a ajuda do francês Tony Parker (19 pontos e seis assistências), do ala-armador Gary Neal (dez pontos) e dos pivôs DeJuan Blair (dez pontos e dez rebotes) e Tiago Splitter (dez pontos e cinco rebotes). Pelo lado adversário, o maior pontuador da noite foi o italiano Danilo Gallinari, com 31 pontos e cinco rebotes.

O San Antonio Spurs volta à quadra neste domingo. O desafiante da vez é o Oklahoma City Thunder, de Kevin Durant e Russell Westbrook. O adversário também virá numa sequência de jogos em noites seguidas. Neste sábado, em Houston, o time derrotou o Rockets por 98 a 95.

Destaques da Partida

San Antonio Spurs

Danny Green – 24 pontos e sete rebotes

Richard Jefferson – 19 pontos e três assistências

DeJuan Blair – Dez pontos e dez rebotes

Tiago Splitter – Dez pontos e cinco rebotes

Tim Duncan – Dez pontos e cinco assistências

Gary Neal – Dez pontos

Denver Nuggets

Danilo Gallinari – 31 pontos e cinco rebotes

Ty Lawson – 20 pontos e dez assistências

Al Harrington – 19 pontos e três rebotes