Arquivo diário: 31/12/2011

Shaquille O’Neal ‘prevê’ que Spurs ganhará seu quinto título

Shaq e seu novo emprego após deixar a NBA

Shaquille O’Neal é um grande adepto da fanfarra. Sempre cheio de gracejos, o ex-pivô prevê uma grande temporada para o San Antonio Spurs. Pois é, o ex-rival, que atuou por Los Angeles Lakers e Phoenix Suns, acredita que a era Tim Duncan se encerrará com mais um título. Será que o “Shaq-stradamus” está certo?

Brincadeiras à parte, gostaria de desejar um feliz ano novo a todos vocês, leitores do Spurs Brasil, em nome de nossa equipe. Esperamos que 2012 seja melhor para nós e que o Papai Noel (sim, ele mesmo!) traga um pivô como presente atrasado.

Anúncios

Spurs (2-1) vs Jazz (1-2) – Temporada Regular

San Antonio Spurs vs Utah Jazz – Temporada Regular

Data: 31/12/11

Horário: 23:30 (Horário de Brasília)

Local: AT&T Center, San Antonio

O San Antonio Spurs entra em quadra no último dia do ano para encarar o enfraquecido Utah Jazz. O time texano vem de derrota para o Houston Rockets na quinta-feira (29), enquanto o Jazz, mesmo sem contar com Al Jefferson, passou ontem pelo Philadelphia 76ers e somou seu primeiro triunfo nesta temporada.

San Antonio Spurs

PG – Tony Parker

SG – Manu Ginobili

SF – Richard Jefferson

PF – DeJuan Blair

C – Tim Duncan/Tiago Splitter

Fique de Olho – Como citado pela coluna de hoje do Lucas Pastore, o Spurs tem enfrentado dificuldades contra os pivôs adversários nesta e na última temporada. Nesta noite, mais uma parada dura: Paul Millsap e Derrick Favors. Tiago Splitter será mais do que importante para ajudar a marcar essa dupla.

Utah Jazz

PG – Devin Harris

SG – Raja Bell

SF – Gordon Hayward

PF – Paul Millsap 

C – Derrick Favors

Fique de Olho – Paul Millsap, no meu ponto de vista, é um jogador interessantíssimo (queria ele no Spurs). Forte, reboteiro e bom pontuador – um dos grandes valores dessa equipe do Utah Jazz.

Spurs precisa de mais um pivô

Com muitos jovens promissores, o San Antonio Spurs conseguiu montar um elenco de apoio bom. Ao menos, em termos de qualidade. Em relação à quantidade, o plantel ainda deixa a desejar em um setor importantíssimo: o garrafão, maior fraqueza da equipe texana, explorada sem piedade pelo Memphis Grizzlies nos últimos playoffs. Por isso, a curto prazo, acho que a franquia precisa urgentemente trazer um reforço para a posição.

Um Duncan só é pouco!

No momento, o técnico Gregg Popovich conta apenas com quatro jogadores na rotação: Tim Duncan, DeJuan Blair, Tiago Splitter e Matt Bonner. São dois titulares e dois reservas, que, muito provavelmente, terão de entrar em quadra na maioria das partidas da temporada se a situação continuar assim. Nos três primeiros jogos, os quatro enfrentaram verdadeiras maratonas: o brasileiro atuou por 78 minutos, contra 65 de Blair e 62 de Duncan e Bonner. Haja fôlego!

Na derrota para o Houston Rockets, na última sexta-feira (30), Pop decidiu poupar seus astros Duncan, Tony Parker e Manu Ginobili depois que os rivais texanos abriram 20 pontos de vantagem no terceiro quarto. O técnico fez certo, já que nessa temporada as equipes viverão verdadeiras maratonas e não valia a pena se desgastar para correr atrás no placar. Mas a decisão expôs o cobertor curto que é o garrafão.

Se decidir descansar Parker e Manu nos próximos jogos, Pop ainda contará com uma rotação razoável de perímetro formada por T.J. Ford, Cory Joseph, James Anderson, Danny Green e Kawhi Leonard. Isso sem falar em Gary Neal, que está lesionado mas deve voltar em breve. Porém, no garrafão, sobram apenas três opções quando Duncan é poupado. Diante do Rockets, Splitter teve de jogar todo o terceiro quarto por isso, e ainda dividiu com Blair os minutos no garbage time.

Sem mexer no elenco, o que Pop pode fazer a curto prazo para preservar um pouco mais seus grandalhões é usar o small-ball em alguns momentos das partidas. Leonard, que é bom reboteiro, e Jefferson, que atuou dessa maneira em alguns jogos no ano passado, podem passar alguns minutos na posição 4, fazendo uma função parecida com a de Bonner no ataque. Mas é uma alternativa apenas para tapar buraco. Não é o ideal.

Para mim, o ideal seria contratar um agente livre para ajudar na rotação. Kenyon Martin, que conseguiu se livrar de sua equipe chinesa, e Joel Pryzbilla, que chegou a se aproximar de um acerto com o Boston Celtics, são meus favoritos. Leon Powe e Dan Gadzuric são alternativas possivelmente mais baratas. Até mesmo jovens apostas, como Frank Hassell e Luke Zeller, que fizeram parte do elenco do Spurs na pré-temporada, e Marcus Cousin, que fez o mesmo no ano passado, poderiam servir ao menos para descansar os titulares durante o garbage time.

Preservar os pivôs será fundamental para que o Spurs consiga bons resultados nos playoffs. Logo mais, diante do Utah Jazz, talvez isso não seja possível, já que o rival conta com um garrafão respeitável composto por Al Jefferson, Derrick Favors, Paul Millsap e pelo novato Enes Kanter. Duncan, Blair, Splitter e Bonner precisam de ajuda.