Arquivo diário: 27/12/2011

Gary Neal pode voltar antes do previsto

O ala-armador Gary Neal, do San Antonio Spurs, poderá voltar às quadras antes do previsto. Na última semana, Gregg Popovich afirmou que Neal deveria retornar em meados de janeiro, mas o jogador está praticamente recuperado e deve estrear em breve.

Neal passou por uma cirurgia para retirada do apêndice no último dia 12 de dezembro, mas foi visto treinando na terça-feira (27). De acordo com o treinador, o camisa 14 poderá voltar oficialmente já na próxima semana.

“Ele está fazendo um pouco mais a cada dia”, disse Popovich, em referência aos treinos do atleta. “Ele continuará fora contra o Clippers (quarta, 28) e contra o Rockets (quinta, 19), mas depois disso iremos avaliá-lo melhor. É provável que ele volte antes da segunda semana de janeiro, mas iremos com calma para ver como Gary se sente”, pontuou o treinador.

Anúncios

Spurs (1-0) Vs Grizzlies (0-1) – Aperitivo sabor revanche

https://i1.wp.com/l.yimg.com/a/i/us/sp/v/nba/teams/20080123/80x60/sas.gif95×82https://i0.wp.com/l.yimg.com/a/i/us/sp/v/nba/teams/1/80x60/mem2.gif

Vencer é bom, mas derrotar um adversário que estava entalado na garganta é ainda melhor. Foi o que aconteceu na noite desta segunda-feira (26) em San Antonio, quando o Spurs passou pelo Memphis Grizzlies por 95 a 82. Foi um belo tira-gosto do que está por vir nesta temporada. Um tira-gosto, aliás, com sabor bem especial.

Manu espantou algoz com estilo (Foto: site oficial)

Apesar do placar ligeiramente dilatado, o jogo começou complicado para os comandados de Gregg Popovich. Após abrir quatro a zero logo de cara, San Antonio cometeu uma série de erros bobos e foi amplamente dominado no primeiro quarto. O cenário era semelhante ao dos playoffs da última temporada, quando o Grizzlies fez o que quis contra o Spurs.

O primeiro período terminou com vantagem de oito pontos para os visitantes (22 a 14) – panorama nada agradável na memória dos texanos. Foi só a partir do segundo quarto que San Antonio passou a jogar com calma e ser efetivo. Com menos erros, o time da casa tirou a vantagem e foi para o intervalo perdendo por apenas um ponto (44 a 43).

Na volta do descanso, Manu Ginobili e companhia fizeram aquilo que faltou na fatídica série dos últimos playoffs. O argentino comandou um verdadeiro show, com direito a uma assistência fantástica para o novato Kawhi Leonard – que só teve o trabalho de arremessar do perímetro para concluir a bela jogada. Ginobili, aliás, foi o cestinha da noite com 24 pontos. Ele ainda contribuiu com cinco rebotes e quatro assistências.

O sempre criticado Jefferson dessa vez fez boa partida (AP Photo/Darren Abate)

O período derradeiro foi disputado em banho-maria. Houve tempo até para o garbage time. Danny Green e Cory Joseph entraram em quadra faltando pouco mais de um minuto para o término do embate. Green, inclusive, conseguiu anotar três pontos numa bela cesta de longa distância.

Mas o que foi possível aproveitar nesse primeiro jogo? Gostei muito da defesa! A retaguarda texana limitou o bom time do Grizzlies a apenas 82 pontos e forçou o rival a cometer 24 erros (para efeito comparativo, nós cometemos apenas 13). Além disso, conseguimos equiparar a briga pelos rebotes – nossa maior dificuldade naquela série de playoffs. No total, foram 42 ressaltos para Memphis e 37 para San Antonio.

Gostei também do novato Kawhi Leonard. Concordo que ele ainda precisa melhorar bastante na parte ofensiva, já que seu arremesso é pouco confiável, mas na defesa nós temos um jogador pra lá de interessante. O que mais me impressionou foi a raça dele. Leonard é daquele tipo que briga por todas as bolas, por todos os rebotes – dá gosto de ver. Em pouco mais de 13 minutos em quadra ele marcou seis pontos (2-9), pegou seis rebotes (quatro deles ofensivos) e roubou duas bolas.

James Anderson foi outro que me agradou. Ele fez nove pontos (4-9) em quase 21 minutos. Trata-se de um jogador que se movimenta muito bem sem a bola à procura do melhor posicionamento em quadra. Tecnicamente ele é melhor que Gary Neal e tem tudo para se destacar na temporada (em 2010/11, ele se machucou e acabou sendo pouco aproveitado). O brasileiro Tiago Splitter também se saiu bem. Após um começo de jogo ruim, ele melhorou junto com a equipe e terminou o duelo com cinco pontos, oito rebotes e dois roubos de bola.

Por fim, gostaria de ser justo com um cara que eu critico bastante: Richard Jefferson. Se ele jogasse sempre como jogou hoje, o Spurs seria muito mais forte. Foram 14 pontos em 32 minutos de muita entrega. Tomara que ele continue assim, já que o próximo adversário é pedreira das grandes. Quarta-feira (28), San Antonio recebe o badalado Los Angeles Clippers, de Blake Griffin e Chris Paul. Alguém arrisca um palpite?

Destaques da Partida

San Antonio Spurs

Manu Ginobili – 24 pontos, cinco rebotes e quatro assistências

Tony Parker – 15 pontos, quatro rebotes e sete assistências

Richard Jefferson – 14 pontos e três rebotes

Tim Duncan – Dez pontos e seis rebotes

Tiago Splitter – Cinco pontos e oito rebotes

Memphis Grizzlies

Rudy Gay – 19 pontos e dez rebotes

Marc Gasol – 13 pontos e seis rebotes

Mike Conley – 11 pontos e sete assistências

Zach Randolph – Dez pontos e seis rebotes