O basquete está de volta!

Não é porque a NBA está em greve que nós não teremos a oportunidade de ver o melhor do basquete mundial. Começam nesta semana duas competições importantíssimas: a Copa América e o Eurobasket, torneios classificatórios que definirão os principais adversários de Estados Unidos e Grã-Bretanha na Olimpíada de Londres-2012.

A Copa América será disputada em Mar del Plata (ARG) a partir de terça-feira (30). A competição dará duas vagas diretas para os Jogos Olímpicos. Além disso, o torneio vai classificar outras três seleções para o Pré-Olímpico Mundial, que acontecerá em julho do ano que vem. Este campeonato vai classificar mais três equipes para Londres-2012.

O Eurobasket começa no dia seguinte, na quarta-feira (31), e também vai classificar duas seleções para a Olimpíada. A competição europeia ainda tem o direito de enviar quatro representantes para o Pré-Olímpico Mundial.

No total, nove jogadores ligados ao San Antonio Spurs vão disputar o torneio. Por isso, nesta edição especial da coluna Na Linha dos 3, preparei um pequeno guia a respeito dos atletas da franquia texana que estarão em quadra a partir desta semana, separados por ordem de importância para nós, fãs brasileiros. Confira a seguir:

Só que agora é cada um por si

1) Os craques

Tiago Splitter – Brasil

O pivô do San Antonio Spurs é a principal esperança de classificação de sua seleção para as Olimpíadas de Londres. Com os desfalques de Leandrinho, Anderson Varejão e Nenê, a importância de Splitter aumenta – o jogador deve dividir com Marcelinho Huertas o papel de protagonista da seleção. A Argentina vem completa, joga em casa e é favorita para conseguir uma vaga para os Jogos de 2012, enquanto o Brasil deve brigar com República Dominicana e, principalmente, com Porto Rico pelo segundo lugar. A boa notícia é que a seleção venceu os dois adversários na Copa Tuto Marchand, torneio preparatório encerrado na última sexta-feira. Se Splitter jogar o que pode, sua equipe tem tudo para conseguir a classificação.

30/08 – vs Venezuela
31/08 – vs Canadá
02/09 – vs República Dominicana
03/09 – vs Cuba

Manu Ginobili – Argentina

O ala-armador do Spurs é o craque de uma seleção argentina, que vem completa para a Copa América. Além de Manu, a equipe terá à disposição Luis Scola, Carlos Delfino, Andrés Nocioni e Fabricio Oberto, velho conhecido da torcida texana. No Mundial do ano passado, o Brasil perdeu para uma Argentina mais fraca do que essa, sendo que Leandrinho e Anderson Varejão estavam na equipe. Além disso, os hermanos jogam em casa, e eu sinceramente duvido que eles fiquem sem uma das duas vagas olímpicas. Já seria surpresa se não fossem campeões. Será bonito ver essa equipe em quadra, principalmente por conta da dobradinha Ginobili – Scola.

30/08 – vs Paraguai
31/08 – vs Uruguai
02/09 – vs Porto Rico
03/09 – vs Panamá

Tony Parker – França

Depois de conseguir a medalha de prata na Olimpíada de Sydney-2000, a seleção francesa não conseguiu mais voltar aos Jogos. Para tentar retornar, a equipe montou um elenco cheio de jogadores de NBA, como Nicolas Batum, Boris Diaw e Joakim Noah. Mas, sem dúvidas, é Parker a principal estrela desta seleção. Conseguir a vaga direta para as Olimpíadas é uma tarefa difícil em um campeonato tão forte quanto o Eurobasket, mas se estes quatro jogadores atuarem em seu melhor nível, então o time poderá sonhar, ao menos, com a classificação para o Pré-Olímpico Mundial.

31/08 – vs Letônia
01/09 – vs Israel
02/09 – vs Alemanha
04/09 – vs Itália
05/09 – vs Sérvia

2) Os prospectos

Cory Joseph – Canadá

Selecionado na 29ª escolha do último Draft, Joseph é uma das apostas do técnico Gregg Popovich para o lugar de George Hill, que, na noite do recrutamento de calouros, foi enviado para o Indiana Pacers. Aos 20, o jovem deve ter na Copa América seu primeiro contato com o esporte profissional, já que ele atuava no basquete universitário até a última temporada. Em 2009, Joseph disputou nove partidas pelo Canadá no Mundial Sub-19, apresentando médias de 13,6 pontos e 1,9 assistências por jogo.

31/08 – vs Brasil
01/09 – vs República Dominicana
02/09 – vs Cuba
03/09 – vs Venezuela

Nando De Colo – França

A seleção francesa tem quatro jogadores que atuam na NBA. E é justamente De Colo quem completa o quinteto titular. Selecionado pelo Spurs na 53ª escolha do Draft de 2009, o combo guard francês é, na minha opinião, dentre aqueles que jogam na Europa, o prospecto da franquia texana mais pronto para vestir a camisa da equipe. Poderia ser uma boa opção após a saída de George Hill. O jogador já tem experiência internacional – disputou o Mundial de 2010, anotando médias de 8,8 pontos e 2,2 assistências por jogo.

31/08 – vs Letônia
01/09 – vs Israel
02/09 – vs Alemanha
04/09 – vs Itália
05/09 – vs Sérvia

Davis Bertans – Letônia

Uma das principais apostas para o futuro do Spurs, o ala de 18 anos foi selecionado pela franquia texana na 42ª escolha do Draft deste ano. Nesta offseason, Bertans se transferiu para o Union Olimpija Ljubljana, da Eslovênia, equipe em que deve passar as próximas temporadas, amadurecendo seu jogo para, quem sabe, um dia chegar à NBA. O ala ganhou uma chance na equipe principal após boa campanha no Mundial Sub-19: em oito jogos, apresentou médias de 15,2 pontos (36,7% FG, 26,7% 3 PT, 75% FT) e 6,4 rebotes em 31,1 minutos por exibição. Foi um dos últimos do elenco a garantir vaga, e deve ganhar pouco tempo de quadra em um time que, de cara, enfrentará equipes mais fortes.

31/08 – vs França
01/09 – vs Sérvia
02/09 – vs Itália
04/09 – vs Israel
05/09 – vs Alemanha

3) Os esquecidos

Erazem Lorbek – Eslovênia

Selecionado na 46ª escolha do Draft de 2005 pelo Indiana Pacers, Lorbek nunca foi trazido para a NBA. Porém, na última offseason, o ala-pivô foi trocado para o Spurs, e as duas partes demonstraram interesse em um acordo. Porém, o jogador vai ficar na Europa por pelo menos mais uma temporada. Jogador do Barcelona, Lorbek foi um dos principais nomes da Eslovênia no Eurobasket de 2009, quando apresentou médias de 16,4 pontos e 7,4 rebotes por jogo. Seu time, que traz o estilo forte e coletivo do leste europeu, pode sonhar com um bom resultado neste ano, já que não está em um grupo tão difícil.

31/08 – vs Bulgária
01/09 – vs Bélgica
03/09 – vs Georgia
04/09 – vs Ucrânia
05/09 – vs Rússia

Viktor Sanikidze – Georgia

Especialista em rebotes, enterradas e defesa, Sanikidze foi selecionado pelo Atlanta Hawks na 42ª escolha do Draft de 2004, e em seguida trocado para o Spurs. Porém, o jogador, que pode atuar nas posições 3 e 4, nunca foi trazido para a franquia texana. O ala tem um histórico de sucesso atuando pela seleção da Georgia – no Eurobasket de 2009, apresentou médias de 12,6 pontos e 9,4 rebotes por exibição. Deve mais uma vez ser protaginista de seu time, que não passa de um azarão neste torneio.

31/08 – vs Bélgica
01/09 – vs Rússia
03/09 – vs Eslovênia
04/09 – vs Ucrânia
05/09 – vs Bulgária

Robertas Javtokas – Lituânia

Capitão da equipe, Javtokas é a alma da equipe da Lituânia. Aos 31 anos de idade, o pivô tem como ponto forte a liderança, principalmente na defesa, sua especialidade. Tanto que, no último Mundial, ele foi responsável pela marcação individual que limitou Luis Scola a 13 pontos nas quartas de final. Para ser ter uma ideia, o argentino terminou o torneio com média de 27,7 pontos por partida. Escolhido pelo Spurs na 55ª posição no Draft de 2001, o big man nunca foi contratado, mas a franquia manteve os direitos sobre ele. Em relação ao Tubarão – apelido de Javtokas na Europa – o que será que R.C. Buford planeja?

31/08 – vs Grã-Bretanha
01/09 – vs Polônia
02/09 – vs Turquia
04/09 – vs Espanha
05/09 – vs Portugal

Sobre Lucas Pastore

Um dos fundadores do Spurs Brasil. Formado em Jornalismo na Universidade Presbiteriana Mackenzie em 2010, é editor assistente do UOL Esporte. Cobriu o basquete olímpico na Olimpíada de 2016 pelo LANCE!. Trabalhou também para Basketeria e mob36.

Publicado em 29/08/2011, em Na linha dos 3. Adicione o link aos favoritos. 6 Comentários.

  1. Já tava achando estranho 9 jogadores, eu tava pensando em 9 jogadores que fecham os 15 do time, achei estranho terem tantos assim…boa sorte pros nossos craques! principalmente pro Splitter, esse vai precisar mto mais do que o Ginobili…

  2. Claudio Duarte 13

    Boas por acaso não sabem se o De Colo tem dupla nacionalidade, luso-francêsa, é que eu fiquei a saber que a mãe é portuguesa, caso ele assine pelos spurs será o 1º jogador português na NBA?

    • Claudio, De Colo é somente francês mesmo, ele joga pela seleção francesa desde 2007 no Sub 20 Europeu. não sei te dizer se já teve algum jogador português na NBA.
      Grande abraço aí pra Portugal e obrigado por seguir nosso blog.

    • Claudio, pesquisei e realmente nunca um jogador de Portugal jogou em um time de NBA. É uma pena mesmo! A seleção tem algum jovem talentoso que tenha chances?

  3. Claudio Duarte 13

    Glauber obrigado pela informação e obrigado eu por este blogue espectacular.
    Lucas obrigado pela informação mas eu já sabia que nunca nenhum jogador português jogou na NBA, eu estava a colocar a chance de o De Colo se tivesse dupla-nacionalidade iria ser o primeiro português a jogar na NBA mas como ele é apenas francês caso encerrado. Só houve dois jogadores portugueses que quase jogaram na NBA, um deles foi Carlos Lisboa no inicio dos anos 90 o jogador do Benfica foi abordado por um dono de uma possível futura equipa na NBA mas o projecto dessa equipa não avançou, o outro foi João “Betinho” Gomes em 2007 quando integrou nos Summer Camps, mas não chegou a ser abordado por qualquer equipa, tanto da NBA como da NBAD-League.
    Respondendo á tua pergunta, não creio que a selecção tenha algum jogador que tenha chances de jogar na melhor liga do mundo, há jogadores com algum talento nas formações, mas os clubes não têm apoio suficiente do governo, não tendo assim possibilidades para apoiar como deveriam os jogadores, pois neste país o que interessa é apenas o futebol… se aparecer um jogador da NBA português no futuro seria uma rara excepção, poderíamos chamar de milagre.
    Mas já agora Portugal tem Ticha Penicheiro na WNBA, joga nas LA Sparks, é a recordista de assistências da WNBA, conhecem certo?

    • Legal, Claudio! Obrigado pela participação.
      Sim, Penicheiro é um ícone do basquete mundial… recentemente, ela foi eleita uma das maiores jogadoras da história da WNBA… nada mau para uma estrangeira!

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s