Muito a dizer

Saber que o San Antonio Spurs tinha problemas para lidar com jogadores altos e fortes, mesmo em uma temporada na qual a equipe texana teve a segunda melhor campanha da NBA, era preocupante. Porém, nem por isso a derrota para o Memphis Grizzlies deixou de ser chocante. Só tenho esse assunto para falar hoje. Por isso, começo esta coluna listando dois momentos que aconteceram antes dos playoffs e que ajudaram a determinar a precoce derrocada do time do AT&T Center.

Carrascos

1) Grizzlies 103 @ 110 Clippers: No dia 13 de abril, na última rodada da temporada regular, o time de Memphis poupou Mike Conley, Tony Allen e Zach Randolph e perdeu para a já eliminada equipe angelina. Em caso de vitória, o Grizzlies subiria para o sétimo posto e encararia o Los Angeles Lakers na primeira rodada. Muitos dizem que a equipe forçou o confronto contra o Spurs, mas ninguém confirma. Por outro lado, a equipe texana teria um confronto muito mais tranquilo contra um New Orleans Hornets desfalcado do ala-pivô David West.

2) Ginobili se machuca: No mesmo dia, Gregg Popovich, que havia poupado os titulares no jogo anterior, diante do Lakers, resolveu escalar força máxima na rodada final, diante do Phoenix Suns. Resultado: com menos de dois minutos jogados, Manu Ginobili contundiu o cotovelo direito. É bem verdade que a chave na série contra o Grizzlies foi o frontcourt, mas ter o argentino 100% poderia fazer a diferença. Principalmente na primeira partida, parelha até o final, quando o time do Texas sentiu a falta de seu closer. Uma vitória no Jogo 1 poderia ter mudado a cara da série.

Porém, creio que esses fatores apenas abreviaram uma inevitável queda do Spurs. Mais cedo ou mais tarde, a equipe enfrentaria outro ataque forte e seria eliminada. Los Angeles Lakers, Boston Celtics e Chicago Bulls poderiam dar tanto trabalho a Antonio McDyess e Tim Duncan quanto Zach Randolph e Marc Gasol deram nestes últimos dias.

Caso passasse pelo Grizzlies, o Spurs enfrentaria o Oklahoma City Thunder. Creio que seria um matchup mais favorável para os texanos. Serge Ibaka e Kendrick Perkins fazem uma belíssima dupla, porém mais eficiente na defesa do que no ataque. Kevin Durant é um jogador alto e forte fisicamente. Mas o craque tem como principal defeito de seu repetório a falta de um jogo de costas para a cesta. Por isso, George Hill e Manu Ginobili, mesmo mais baixos, seriam alternativas para marcá-lo com eficiência.

Porém, como disse anteriormente, o Spurs mostrou muitos problemas. Se passasse pelo Thunder, a queda seria mais para a frente por outro time. Em contrapartida, Ibaka e Perkins parecem o antídoto perfeito para Randolph e Gasol, e a equipe de Oklahoma City não deve encontrar dificuldades para chegar às finais de conferência.

Agora é a hora de pensar no ano que vem. O jogo seis contra o Grizzlies pode ter dado indícios para o futuro texano. Antonio McDyess deve se aposentar, e pode dar a vaga no time titular para Tiago Splitter, o primeiro big man a sair do banco na última partida. Richard Jefferson, por mais esforçado que seja, ainda está longe de render o esperado desde que foi contratado, e, na segunda metade do duelo, perdeu seu lugar no time titular para George Hill.

Por isso, o Spurs pode começar a temporada 2011/2012 com Tony Parker, George Hill, Manu Ginobili, Tim Duncan e Tiago Splitter no time titular. No banco, Gary Neal, James Anderson, Danny Green, Richard Jefferson, Matt Bonner e DeJuan Blair. Mais a possível chegada de jogadores que atuam na Europa, como Nando de Colo e Ryan Richards. Suficiente para brigar pelo título? Difícil…

Resta torcer para o Spurs conseguir trazer um free agent de peso, ou consiga alguma troca favorável. Porém, também acho difícil que isso aconteça. Será que poderemos contar com mais um steal no próximo Draft? Será que o recém-contratado Da’Sean Butler, aposta para a próxima temporada, vai corresponder? Por enquanto, sobram perguntas e faltam respostas…

Anúncios

Sobre Lucas Pastore

Um dos fundadores do Spurs Brasil, seu maior orgulho na carreira jornalística. Formado em Jornalismo na Universidade Presbiteriana Mackenzie em 2010, é redator do UOL. Cobriu o basquete olímpico na Olimpíada de 2016 pelo LANCE!. Trabalhou também para Basketeria e mob36.

Publicado em 30/04/2011, em Na linha dos 3 e marcado como , , . Adicione o link aos favoritos. 20 Comentários.

  1. Vitinho Nunes

    Acho que daria pra trocar o RJ por um jogador de um nível médio, alguem que ajudaria na defesa. Bowen faz falta! E precisamos de alguem para substituir o Splitter no garrafão, porque o Bonner joga mais aberto do que la dentro, e o Blair é baixo. Pois é, a próxima temporada do Spurs me deixa preocupado…

  2. k-delmondes

    Complicado cara
    o RJ creio q seja hoje nossa melhor moeda de troca, e talvez o Parker apesar de achar ele meio q intocavel assim como o Manu e o Duncan.
    Mais só nos restou esperar

    • Vitinho Nunes

      Pensava isso sobre o Parker até começar os rumores dele ir para New York no começo da temporada, mas espero que ninguem do trio não saia!

  3. k-delmondes

    Sen contar o grande misterio q envolve o Ryan Richards
    Ninguem sabe falar nada sobre o cara, espero q seja uma grata novidade.

  4. O RJ tem que vazar, pelo amor de Deus.
    Pega ele, o Blair e o Bonner e tenta trazer pelo menos um ala de qualidade.

  5. Q free agent seria bom para o Spurs no momento?

  6. ROBSON SILVA

    A lei dos playoffs: quem tem 3 vitorias sempre vence a serie. Tim Duncan já tem seu lugar de honra na historia da NBA mesmo que não seja mais campeão.

  7. Gabriel Fonseca

    Ah, mas ano que vem, 2012,
    D12 e CP3 vão querer mudar de time, provavelmente,
    mas para isso, teria que reduzir o Salary Cap,
    e o contrato do Duncan acaba em 2012,
    talvez, se ele não se aposentar, o contrato seria bem menor,
    aí acho que teria como trazer um dos dois..

  8. Se McDyess e TD se aposentarem vai abrir um grande cap, ai poderíamos trazer Jamal Crawford,Tyson Chandle,Matt Barners,Caron Butler,David West ou ate mesmo Zach Randolph,as opções são boas agora e só esperar a temporada 2011/2012

  9. graças a Deus
    Dice ja era

  10. Existem boas opções no mercado para 3 e 4.

    SF :
    Matt Barnes, Mickael Pietrus, Jamal Crawford, Wilson Chandler e Caron Butler.

    PF:
    Kevin Love, David West, Darrell Arthur, JJ Hickson, Zach Randolph e Brandon Bass

    e ainda se a vontade for ter um pivô na 5 tem-se:
    C :
    Brook Lopez, Andrew Bynum, Tyson Chandler e Dwight Howard

  11. ROBSON SILVA

    Dwight Howard seria uma grande contratação.

  12. Dwight Howard seria sensacional

  13. Felipe borba

    Não sei se o Dwight Howard se adaptaria ao jogo do spurs, o cara é aquele tipico showman

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s