Arquivo diário: 18/04/2011

Twitcam Spurs Brasil – Playoffs

Caros leitores (as) do Spurs Brasil, estamos nos playoffs! Tudo bem que começamos com o pé esquerdo e tal, mas acontece. Lembremos que no último título também saímos do primeiro jogo derrotados. Na época, o adversário era o Denver Nuggets, de Allen Iverson e Carmelo Anthony.

Mas agora vamos ao que interessa: na próxima quarta-feira, o nosso San Antonio Spurs volta a jogar. A partida acontece às 21h30 (horário de Brasília). Um pouco antes, mais especificamente às 19h30, eu, Bruno Pongas, e Lucas Pastore, faremos uma Twitcam diretamente da capital paulista.

É isso pessoal. Nos vemos na quarta-feira às 19h30!

Spurs (0) vs Grizzlies (1) – Volta, Manu!!!

https://i0.wp.com/l.yimg.com/a/i/us/sp/v/nba/teams/20080123/80x60/sas.gif98×101https://i1.wp.com/l.yimg.com/a/i/us/sp/v/nba/teams/1/80x60/mem2.gif

Sem Manu Ginobili, o San Antonio Spurs sucumbiu ao Memphis Grizzlies e acabou derrotado pelo rival, em pleno AT&T Center, por 101 a 98. Foi a primeira vitória do time de Memphis em um jogo de playoff na história da franquia.

Tire este terno e vista o seu uniforme. É hora de salvar o planeta (AP Photo)

E, como já era de se esperar, o Grizzlies contou com grande noite de sua dupla de gigantes para conseguir a vitória. Zach Randolph e Marc Gasol, juntos, marcaram 49 pontos e pegaram 23 rebotes, dominando a área pintada.

Gasol pontua pela milionésima vez na partida (AP Photo)

Tim Duncan bem que tentou detê-los, e no primeiro tempo até que fez um bom trabalho, sendo consistente na parte ofensiva. Mas faltou-lhe ajuda. Com problemas de faltas, McDyess jogou apenas 13 minutos, e o famoso problema de defesa ficou ainda mais evidenciado quando Blair e Bonner foram defender em Randolph.

Tony Parker e George Hill também decepcionaram. Sem Manu Ginobili, caberia a eles chamar a responsabilidade de pontuar no perímetro. Mas a dupla sofreu para fazer cestas. O francês, apesar dos 20 pontos, acertou apenas quatro dos  seus 16 arremessos de quadra, e só se deu bem quando sofreu faltas. Ao todo, cobrou 16 lances livres e converteu 12.

Já Hill, apesar de ter segurado O.J. Mayo a um baixo aproveitamento, foi inseguro no ataque. De seus 15 pontos, 11 vieram de lances livres, e de sete arremessos de quadra converteu apenas dois.

"Alguém ai me ajuda?" (Getty Images)

Fica evidenciada a dependência que o San Antonio Spurs tem de Manu Ginobili. Apesar de ser uma equipe que aposta no jogo coletivo, o argentino é uma engrenagem fundamental. Sem um lado de seu “tripé”, o rendimento de todo o restante cai e o Spurs torna-se um time mais previsível. Sem a irreverência que o argentino traz ao time, principalmente em momentos delicados da partida, os texanos encontram dificuldades em furar uma defesa bem postada.

Outro ponto ponto que precisa melhorar é a defesa debaixo da cesta. E tudo começa por uma melhor esforço de Tony Parker. Se Mike Conley tiver liberdade para acionar seus pivôs como bem entender, a vida de Duncan ficará dificultada contra o jogo físico de Gasol. McDyess também precisa se controlar nas faltas, para frear o impeto de Randolph.

Mas, apesar do momento delicado, ainda é bom termos calma. É possível que Manu retorne na próxima partida, o que trará um aumento substancial na confiança da equipe. Além disso, se valendo um pouco da história, em 2005 e 2007 – anos dos dois últimos titulos do Spurs – a equipe também iniciou os playoffs com derrota em casa.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Tony Parker – 20 pontos e cinco assistências

Tim Duncan – 16 pontos e 13 rebotes

George Hill – 15 pontos e sete rebotes

Memphis Grizzlies

Zach Randolph – 25 pontos e 14 rebotes

Marc Gasol – 24 pontos e nove rebotes

Mike Conley – 15 pontos e dez assistências