Arquivo diário: 28/02/2011

Parker ficará de fora por até quatro semanas

O armador Tony Parker se contundiu na partida de domingo, contra o Memphis Grizzlies. Ele foi avaliado pelo departamento médico do San Antonio Spurs e ficará de molho por até quatro semanas. O problema do francês é no músculo solear da panturrilha esquerda.

Sem Parker, Gregg Popovich promoverá George Hill para o posto de titular, deixando assim o fraco Chris Quinn como reserva imediato.

Após passar mais de metade da temporada sem grandes problemas, a bruxa parece solta pelo lado texano. Além de Parker, Tiago Splitter e Gary Neal também se machucaram recentemente. Ambos devem retornar ao time até o final da semana.

Anúncios

Spurs (49-10) vs Grizzlies (33-28) – Emocionante, mas sem Parker

95X88https://i0.wp.com/l.yimg.com/a/i/us/sp/v/nba/teams/1/80x60/mem2.gif

No jogo em que perdeu Tony Parker devido a um problema na panturrilha, o San Antonio Spurs contou com noite digna de Oscar de Manu Ginobili (35 pontos, oito assistências, seis rebotes e duas roubadas de bola) para vencer neste domingo o Memphis Grizzlies por 95 a 88 em partida disputada no AT&T Center.

Mito #20 (D. Clarke Evans/NBAE/Getty Images)

Com o mesmo quinteto titular que usou durante quase toda a temporada (Tony Parker, Manu Ginobili, Richard Jefferson, DeJuan Blair e Tim Duncan), o Spurs começou muito bem a partida, limitando o Grizzlies a 25% de aproveitamento nos arremessos de quadra na primeira parcial, que terminou 26 a 16 para os donos da casa.

No início do segundo período, a equipe texana chegou a fazer seus torcedores pensarem que o jogo seria fácil. O time abriu vinte pontos, comandado por Ginobili e pelo sexto homem George Hill, que já haviam anotado nove pontos cada um. Porém, foi nesta altura que o Grizzlies começou a demonstrar que daria trabalho, e, com uma investida no final do quarto, cortou a vantagem para oito pontos. Intervalo, e o Spurs vencia por 43 a 35.

Se perder Parker, Pop terá trabalho nos próximos jogos (D. Clarke Evans/NBAE/Getty Images)

Na primeira metade do jogo, a bruxa estava solta em San Antonio. O primeiro contundido, de maneira inusitada, foi o juiz Tommy Nunes Jr., que foi atropelado por Tony Allen em um contra-ataque do Grizzlies em frente ao banco do Spurs. Tony Parker, com um problema na panturrilha, e Tim Duncan, que sentiu o tornozelo, tiveram de ir para os vestiários para receber atendimento dos médicos, e só o segundo conseguir voltar para a partida.

No início do terceiro período, foi Blair quem teve de ir para os vestiários; ele sentiu um problema após pisar na bola. Foi o momento mais delicado para os texanos, já que, além do ala-pivô segundanista, Parker, Neal e Splitter estavam indisponíveis. Quem se aproveitou disso foram os visitantes, que conseguiram ficar sete minutos sem levar pontos. Matt Bonner, com duas cestas de três no final do quarto, acabou com a “seca” dos mandantes, que entrariam na parcial derradeira perdendo por 63 a 59. Mais tarde, Blair conseguiria retornar para o embate.

Logo no início do período final, Jefferson e Bonner, com arremessos do perímetro, trataram de eliminar a pequena vantagem do time de Memphis. O jogo seria parelho até o final; em partidas difíceis assim, vocês sabem quem costuma brilhar. Manu Ginobili colocou a bola embaixo do braço, foi um verdadeiro maestro do time da casa no quarto e garantiu à sua equipe mais uma vitória nesta temporada.

O Spurs volta à quadra na próxima terça-feira, mais uma vez para encarar em Grizzlies. Desta vez, porém, o embate será em Memphis. Parker, Neal e Splitter seguem como dúvidas para o reencontro dos rivais de divisão.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Manu Ginobili – 35 pontos, oito assistências, seis rebotes e duas roubadas de bola

Matt Bonner – 14 pontos (4-5 3PT), três rebotes e dois tocos

George Hill – 14 pontos e três assistências

Tim Duncan – 12 pontos, oito rebotes, cinco tocos e três assistências

Memphis Grizzlies

Zach Randolph – 24 pontos, 17 rebotes (dez ofensivos) e cinco assistências

Mike Conley – 19 pontos e três rebotes