Arquivo diário: 23/01/2011

No duelo criador x criatura, melhor para Monty Williams

Dupla de respeito! (Photo by Chris Graythen/Getty Images)

O San Antonio Spurs foi literalmente surrado pelo New Orleans Hornets na noite de sábado. O placar final, 96 a 72 para os donos da casa, mostrou a superioridade de Chris Paul e companhia, que impuseram uma defesa forte e sufocaram as principais peças do elenco texano.

Mérito, claro, do técnico Monty Williams, que já foi assistente de Gregg Popovich no San Antonio Spurs e vem se firmando como um grande treinador. “Mandamos a mensagem dizendo que o jogo seria difícil”, disse Williams após a partida se referindo à noite anterior, quando seu Hornets atropelou o Atlanta Hawks pelo placar de 100 a 59. Nos último cinco jogos, a equipe da Louisiana sofreu, em média, 79 pontos de seus adversários – um número pra lá de expressivo.

“Penso que New Orleans fez uma grande partida defensivamente”, elogiou Gregg Popovich, timidamente orgulhoso de seu pupilo. Tim Duncan, grande astro do San Antonio Spurs, foi mais além: “Eles vêm jogando o melhor basquete da NBA nos últimos 15, 20 jogos”, avaliou. Pelo visto, esse encardido time dará muito trabalho na pós-temporada…

Spurs (37-7) @ Hornets (29-16) – Essa é para esquecer…

72X96https://i1.wp.com/l.yimg.com/a/i/us/sp/v/nba/teams/1/80x60/nor_2.gif

O San Antonio Spurs perdeu a sequência de oito vitórias consecutivas ao ser derrotado, fora de casa, pelo New Orleans Hornets por 96 a 72. Com um terceiro quarto irreconhecível, os texanos permitiram que o adversário abrisse larga vantagem, transformado o último período apenas em um “treino de luxo”.

Expressoes que dizem tudo (AP Photo/Patrick Semansky)

Sem mudanças no quinteto inicial, mas contando com a volta do armador George Hill ao banco de reservas, o San Antonio Spurs começou impondo uma forte defesa. O grande problema é que os texanos também sofreram com a defesa do Hornets, a melhor da temporada na NBA, e o primeiro quarto terminou com o irrisório placar de 13 a 12 para os donos da casa.

David West ditou o ritmo do jogo (AP Photo/Patrick Semansky)

No segundo quarto, o desempenho das duas equipes melhorou e os ataques começaram a cair para ambos. O San Antonio Spurs chegou a passar à frente no marcador quando restava pouco mais de cinco minutos para o fim, mas ainda antes do intervalo perdeu a liderança.

No terceiro quarto foi onde as coisas se decidiram. Irreconhecível, a equipe texana sofria para encaixar seu ataque na forte defesa do time da Louisiana. Lento na parte ofensiva e mal nos arremessos de média e longa distância, o Spurs facilitou para o adversário, o que acarretou em diversos contra-ataques e cestas fáceis para o rival, que em determinado momento chegou a anotar 21 pontos sem resposta.

Após sofrer 31 a 10 no terceiro quarto, Gregg Popovich desistiu da partida e mandou à quadra todos os seus reservas. A partida, aí, se tornou apenas um “jogo treino”. Quem tirou vantagem foi o brasileiro Tiago Splitter, que aproveitou o jogo já decidido para adquirir um pouco mais de ritmo e foi o cestinha do Spurs na partida, com 11 pontos.

Destaques da Partida

San Antonio Spurs

Tiago Splitter – 11 pontos e seis rebotes em 25 minutos

Tony Parker – Dez pontos

New Orleans Hornets

David West – 18 pontos e 12 rebotes

Marcus Thornton – 18 pontos e 100% (4-4) nas bolas de 3

Emeka Okafor – Nove pontos e 12 rebotes