Arquivo diário: 13/01/2011

Dirk Nowitzki pode ser vetado do jogo contra o Spurs

O ala-pivô Dirk Nowitzki, do Dallas Mavericks, poderá ficar de fora da partida desta sexta-feira contra o San Antonio Spurs. Dirk está de molho desde o dia 27 de dezembro, quando sofreu uma entorse no joelho em duelo contra o Oklahoma City Thunder.

No treino desta quinta-feira, Nowitzki foi visto correndo pela quadra e fazendo exercícios leves. Até o momento, no entanto, o astro sequer participou dos treinamentos junto com o restante do grupo, o que indica que ele deverá ficar de molho por mais alguns dias.

“Informaremos a vocês (imprensa) quando ele for jogar”, afirmou o técnico Rick Carlisle. “Isso poderá acontecer logo, mas também poderá demorar mais tempo”, pontuou. Sem Dirk, os comandados de Gregg Popovich bateram o Dallas Mavericks no último dia 30 de dezembro pelo placar de 99 a 93.

Spurs pode trazer reforço da D-League

Fontes ligadas ao San Antonio Spurs afirmam que a equipe está prestes a assinar com o ala Larry Owens, jogador do Tulsa 66ers (NBDL). Owens tem 28 anos, 2m01 e médias de 13.2 pontos, 5.7 rebotes e 3.2 assistências na Liga de Desenvolvimento da NBA. Ele deverá assinar um contrato de dez dias.

Anúncios

Rasheed no Spurs. Quem gostaria?

A imprensa norte-americana tem falado bastante sobre um provável retorno de Rasheed Wallace à NBA. Aos 36 anos, Sheed disputou a última temporada pelo Boston Celtics e obteve médias de 9.0 pontos e 4.1 rebotes em 22.5 minutos por noite. Nada mal para um veterano como ele.

Ainda segundo a mídia gringa, Rasheed que retornar ao Celtics para derrotar o Los Angeles Lakers numa eventual final da NBA e para dar força ao elenco na disputa do Leste contra o badalado Miami Heat.

No entanto, sua volta às quadras pode ser complicada por um simples fator. O Boston Celtics tem jogadores de sobra para atuar debaixo da cesta: Shaquille e Jermaine O’Neal, Glen Davis, o turco Semih Erden e até mesmo Kendrick Perkins, que se recupera de uma cirurgia no joelho e deverá retornar em breve.

Tendo isso em vista, onde Sheed seria encaixado? Doc Rivers, técnico do Celtics, negou todos os rumores e os classificou como sem cabimento. Wallace, contudo, teria sido visto recentemente num dos treinamentos da equipe. Vale lembrar que ele ainda reside em Boston e tem mais dois anos de contrato com a franquia.

E justamente esses anos de contrato que podem brecar uma possível ida para outro time. Caso retornasse à NBA, Sheed com certeza gostaria de disputar outro título. Se em Boston há poucas vagas, há alternativas no mercado, como Orlando Magic, Chicago Bulls e San Antonio Spurs.

Em Orlando, Wallace teria espaço de sobra como reserva de Dwight Howard e Brandon Bass. Em Chicago, ele seria um excelente backup de Carlos Boozer e Joakim Noah. Já em San Antonio, Sheed traria a experiência de um veterano rodado e faria basicamente o mesmo papel que Robert Horry fez há alguns anos atrás.

Mas aí alguém pode me perguntar se isso vai atrapalhar o desenvolvimento do brasileiro Tiago Splitter. Teoricamente sim, mas como Gregg Popovich vem frisando, Splitter ainda está sendo “moldado” para o estilo de jogo da NBA. Uma hipotética vinda de Rasheed Wallace traria muitos benefícios ao San Antonio Spurs. Sheed é um cara aplicado, que defende bem e pode jogar tanto de pivô como de ala-pivô. Seria um excelente reserva e daria ainda mais descanso para Tim Duncan, que pretende chegar inteiro à pós-temporada.

Vale lembrar que isso tudo é um simples devaneio da minha parte, um torcedor que gostaria muito de contar com os serviços de Rasheed Wallace. Na prática, meu sonho é praticamente impossível de ser realizado.

Spurs (33-6) @ Bucks (14-22) – Bombardeio garantiu mais uma vitória

Robson Kobayashi - Resumo de Jogo

91×84

Em mais um back-to-back nesta temporada, começamos a partida com os mesmos titulares (Parker, Ginóbili, Jefferson, Duncan e Blair), enquanto o time do Milwaukee Bucks iniciou com Dooling, Salmons, Mbah a Moute, Ilyasova e Bogut. Nosso quinteto começou devagar, mas logo tomamos a liderança em 10-9. O time da casa mostrou serviço e terminou vencendo o primeiro quarto por 26-21.

The Red Rocket também sabe infiltrar (AP Photo/Jeffrey Phelps)

O Milwaukee continuou impondo o ritmo e ampliou a vantagem para oito tentos. O pivô australiano Andrew Bogut já anotava um double-double com 13 pontos e dez rebotes ao término do primeiro tempo.

Manu precisou descobrir buracos na forte defesa do Bucks

No retorno do vestiário, Gregg Popovic acertou a defesa e permitimos apenas 15 pontos do adversário. Em um dos ataques do Bucks, o baixinho Earl Boykins, com pouco tempo no relógio, conseguiu pontuar, mesmo estando marcado por Duncan, o que empolgou a torcida local.

No período decisivo, começamos com uma chuva de bolas de três pontos: Neal, Bonner e Ginóbili viraram o jogo para o Spurs. Matt, “The Red Rocket”, ainda guardou mais uma do perímetro. A partir daí, foi só administrar a vantagem e comemorar. Richard Jefferson saiu zerado da partida, pegando seis rebotes em 27:30 minutos jogados.

Na sexta-feira, o líder da NBA recebe o Dallas no AT&T Center, enquanto o Bucks vai até Philadelphia enfrentar o Sixers na disputa por uma vaga nos playoffs.

Destaques da Partida

San Antonio Spurs

Manu Ginóbili – 23 pontos (5-5 FT), sete rebotes e quatro assistências

Matt Bonner – 17 pontos (3-5 3PT) e dois bloqueios

Tim Duncan – 16 pontos, oito rebotes e três bloqueios

Gary Neal – Dez pontos (2-3 3PT) e seis rebotes

Milwaukee Bucks

John Salmons – 17 pontos

Andrew Bogut – 15 pontos, 14 rebotes e quatro bloqueios

Earl Boykins – 12 pontos

Ersan Ilyasova – 11 pontos e dez rebotes