Arquivo diário: 29/12/2010

Spurs (27-4) vs Lakers (21-10) – Sem Muitos Esforços

97×82

Jogando em casa, o San Antonio Spurs conseguiu mais uma importante vitória contra os atuais bicampeões da NBA. A equipe da casa começou com o mesmo time titular de toda a temporada: DeJuan Blair, Tim Duncan, Richard Jefferson, Manu Ginobili e Tony Parker.

E isso é tudo pessoal!

Os primeiros dois pontos foram marcados por Kobe Bryant, sendo que logo depois Richard Jefferson acertou um torpedo da zona morta para virar o placar. Parecia que Bryant ia dar trabalho para defesa texana; foram oito pontos seguidos do ala, o que fez com que Manu Ginobili voltasse seus esforços para ele.

Faltando sete minutos para o fim do primeiro tempo, os Spurs tinham uma pequena vantagem de cinco pontos, vantagem essa que foi ampliada ao longo desse primeiro quarto, sendo que no estouro do cronômetro Matt Bonner mandou uma bola perfeita da linha dos três; assim, o time foi para o segundo período vencendo por 27 a 18.

(Photos by D. Clarke Evans/NBAE via Getty Images)

No segundo quarto, a equipe de Los Angeles apertou sua defesa, forçando o time da casa a arremessar do perímetro. Mesmo assim, com boas investidas de Tony Parker, a equipe do Texas não deixou de pontuar, indo para os vestiários com uma derrota parcial por 44 a 42.

Com uma diferença de dois pontos no marcador, o Spurs voltou para a partida com vontade de vitória. Com defesa forte e sem desperdiçar as posses de bola, San Antonio virou o placar, abrindo uma vantagem de 15 pontos. A essas alturas a equipe de Los Angeles não se encontrava em campo, Kobe Bryant perdeu a cabeça em um lance com George Hill e posteriormente Derek Fisher fez o mesmo com Richard Jefferson, levando uma técnica por isso.

No ultimo período, os comandados de Gregg Popovich só administraram a vantagem. Tim Duncan ficou mais da metade da partida assistindo as belas jogadas desenhadas por DeJuan Blair e Tony Parker, que fecharam a partida com a vitória por 97 a 82.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Tony Parker – 23 pontos e três assistências

DeJuan Blair – 17 pontos e 15 rebotes

Richard Jefferson – 15 pontos e sete rebotes

Los Angeles Lakers

Kobe Bryant – 21 pontos

Ron Artest – Dez pontos

Pau Gasol – Nove pontos e nove rebotes

Kobe assume responsabilidade após surra em San Antonio

Hill mostrou quem é que manda em San Antonio (Photo by Ronald Martinez/Getty Images)

O Los Angeles Lakers chegou a San Antonio querendo mostrar quem é que manda na NBA. Mergulhado numa precoce crise, o time tentava provar que ainda é o mais forte dentro da liga. Em jogo nervoso, no entanto, Kobe Bryant e companhia sucumbiram à forte defesa texana e foram derrotados pelo placar de 97 a 82.

Após a partida, o astro assumiu a culpa pelo revés. Também pudera; Kobe forçou o jogo e, apesar de anotar 21 pontos, acertou apenas oito chutes em 27 tentativas. Para piorar, o camisa 24 chegou a desperdiçar 13 arremessos consecutivos – uma lástima.

“Falhei em colocar a bola na cesta”, admitiu o craque. “É meu dever fazer esses pontos. Tive boas oportunidades, cara. Tinha que ter convertido”.

Kobe parece ter confundido vontade de vencer com nervosismo. No segundo quarto, ele se irritou com a pegajosa defesa de George Hill e apontou o dedo na cara do texano, que retribuiu o gesto na mesma moeda. “Jamais deverei me rebaixar a alguém”, comentou Hill após o jogo. “Se ele me acertou com o cotovelo é porque o coloquei onde eu queria”.

Quem também esteve de cabeça quente após o combate foi Lamar Odom, que preferiu ser curto e grosso com a imprensa.

“O que você quer que eu diga?”, indagou ele a um repórter do Los Angeles Times. “Sobre o que você quer que eu fale? Quero pensar um pouco antes de falar, sem ser desrespeitoso”.

“O que você está sentindo?”, insistiu o repórter.

“Estou um pouco confuso”, retrucou Lamar.

“Sobre o que? O que você pensa? A maneira como o Lakers está perdendo?”

“É! Eu nem sei o que te falar”.

E assim terminou a melancólica conversa de Lamar Odom com o jornalista Mike Bresnahan.

Crise na Califórnia e alegria no Texas. E assim segue a NBA…