Arquivo diário: 21/12/2010

Entrevista com Tiago Splitter

O blog balanacesta, do jornalista Fábio Balassiano, publicou uma excelente entrevista com o pivô brasileiro Tiago Splitter, do San Antonio Spurs. Durante a conversa, Splitter revela que está tendo dificuldades para se adaptar ao basquete norte-americano. Segundo o brazuca, paciência é a palavra chave para os próximos meses.

Splitter disse ainda que vem treinando duro e que o argentino Manu Ginobili tem sido seu grande parceiro nesse começo de temporada. Para conferir a conversa na íntegra basta clicar aqui.

Gary Neal ganha elogios do técnico Gregg Popovich

Neal conseguiu melhor marca da carreira (Foto: AP)

Gary Neal chegou a San Antonio como um ilustre desconhecido. Vindo do basquete italiano, o ala-armador desempenhou bom papel na Summer League e ganhou uma oportunidade de se juntar à equipe principal do San Antonio Spurs.

Após dois meses de temporada, Neal vem sendo um dos destaques da franquia. Aos 26 anos, ele acumula médias de 7,3 pontos e 2,6 rebotes em quase 17 minutos por noite. Ontem, contra o Phoenix Suns, Gary fez sua melhor partida desde que retornou à sua terra natal.

Com George Hill e James Anderson lesionados, o ala-armador ficou em quadra por 31 minutos e jogou como um legítimo veterano. Foram 22 pontos, três rebotes e duas assistências, desempenho que arrancou elogios do rigoroso técnico Gregg Popovich.

“Gary Neal foi excelente durante todo o jogo”, comentou o treinador. “Sem ele penso que jamais teríamos vencido”, completou.

Contra o Suns, Neal marcou 19 dos seus 22 pontos fora da linha dos três pontos – sua especialidade. Pop foi perguntado sobre o tema e garantiu que nunca pediu para o atleta arremessar menos de longa distância.

“Acho que isso é exagero. Quero que Neal seja agressivo na hora de arremessar. Prefiro dizer que ele chutou uma bola precipitada de vez em quando do que implorar para ele arremessar”, avaliou.

Quer ler o resumo do jogo entre San Antonio Spurs e Phoenix Suns? Lucas Pastore traz pra você: clique aqui e confira!

Spurs (24-3) vs Suns (13-14) – Mantendo a boa fase

118X110

Nesta segunda-feira, o San Antonio Spurs conseguiu, em casa, mais uma vitória jogando diante do Phoenix Suns. Foi o nono triunfo consecutivo do time texano, e o 24º em 27 partidas nesta temporada da NBA.

Que partida de Gary Neal! (D. Clarke Evans/NBAE/Getty Images)

Gregg Popovich mandou à quadra o mesmo quinteto titular das últimas partidas: Tony Parker, Manu Ginobili, Richard Jefferson, DeJuan Blair e Tim Duncan. Porém, quem começou melhor foi o Suns, que abriu 15 a 8 nos primeiros minutos. O técnico do Spurs pediu tempo e sua equipe começou a reagir, até que, no estouro do cronômetro, Antonio McDyess converteu um arremesso para colocar seu time à frente: 27×26.

Mais um double-double para Tim Duncan (D. Clarke Evans/NBAE/Getty Images)

No segundo período, o time da casa manteve o bom ritmo do final do primeiro e, faltando pouco mais de seis minutos para o intervalo, os texanos venciam por 46×37, comandados por Tony Parker, que já tinha dez pontos, e por Gary Neal, com nove. Porém, a partir daí começou a reação dos visitantes, que conseguiram descer para os vestiários perdendo por apenas um ponto: 54×53.

O terceiro quarto foi um verdadeiro passeio dos texanos: vitória na parcial por 40 a 25, e o triunfo estava bem encaminhado. Ao final do período, Tim Duncan já somava 18 pontos e 14 rebotes, e outros cinco jogadores do Spurs já alcançavam dígitos duplos. Na parcial derradeira, coube ao time da casa segurar as tentativas de reação da equipe de Phoenix para conseguir mais uma vitória na temporada. O pivô brasileiro Tiago Splitter não participou da partida, por decisão do técnico Gregg Popovich.

O Spurs volta à quadra na quarta-feira, novamente jogando em casa, às 23h30 (de Brasília), para encarar o Denver Nuggets. Se você deseja assistir a este jogo na companhia dos blogueiros do Spurs Brasil, clique aqui.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Gary Neal – 22 pontos e três rebotes

Tim Duncan – 20 pontos, 15 rebotes, seis assistências, três tocos e duas roubadas de bola

Tony Parker – 19 pontos, quatro assistências e três rebotes

Richard Jefferson – 17 pontos, três assistências e três rebotes

Manu Ginobili – 15 pontos, três assistências e três roubadas de bola

DeJuan Blair – Dez pontos, oito rebotes e quatro assistências

Phoenix Suns

Jared Dudley – 27 pontos, cinco rebotes, três assistências e duas roubadas de bola

Grant Hill – 19 pontos, quatro rebotes e duas roubadas de bola

Steve Nash – 17 pontos e dez assistências

Josh Childress – 15 pontos e cinco rebotes

Robin Lopez – 14 pontos e sete rebotes