Arquivo diário: 25/10/2010

Hill substitui Ginobili no posto de sexto-homem

https://i2.wp.com/i689.photobucket.com/albums/vv251/peskinha/barras/glauber-noticias.jpg

Foto por Edward A. Ornelas/Express-News

O ala-armador argentino Manu Ginobili recebeu no início da pré-temporada novidades do técnico Gregg Popovich que ele achou agradáveis e inesperadas. Pela primeira vez desde 2006/07, Ginobili estará na equipe titular quando a temporada iniciar, nesta quarta-feira contra o Indiana Pacers.

Essa mudança aconteceu com o crescimento do armador, que vai para sua terceira temporada. Agora, George Hill pode ocupar o lugar de sexto-homem da maneira que Ginobili fazia, dando estabilidade aos reservas.

“Eu não sou de forma alguma como Manu,” disse Hill, que terminou empatado na segunda posição pelo MIP (jogador que mais evoluiu) da última temporada. “Gostaria apenas de trazer as mesmas coisas que ele trazia – muita intensidade, muita energia.”

Hill, que teve seu contrato extendido até 2011/12, foi titular em 43 jogos na temporada anterior, com médias de 15.3 pontos jogando nas posições 1 e 2. Em 35 partidas como reserva, Hill teve médias de 8.7 pontos, apesar de que a queda pode ser atribuída à uma diminuição no tempo em quadra nessa situação.

Foto por Kin Man Hui/Express-News

Apesar de Hill ter feito uma pré-temporada ruim, na qual errou 30 de 39 arremessos de quadra e 15 de 16 dos três pontos, Popovich continua confiente no que ele pode adicionar ao banco do Spurs.

“Vindo do banco, você quer jogadores que entrem e adicionem algo rápido,” disse Popovich. “No caso de George, ele é muito bom nos dois lados da quadra. Ele será importante para nós vindo do banco”, completou o treinador.

Existem ainda algumas questões pra saber se ele é a pessoa certa para esse papel de vir do banco. Diferente de Ginobili, um dos melhores na liga para criar arremessos para si e para seus companheiros, Hill tem um resultado melhor quando outros criam para ele. Mais da metade de seus 353 arremessos na temporada passada foram por meio de assistências.

Para Ginobili, a atração de ser o sexto-homem é a liberdade de criar.

“Eu sei que quando estou com os reservas, o time está de certo modo jogando para mim, eu sou tipo “O Cara” em quadra”, declarou.

O que Hill fizer durante seu tempo como “O Cara” em quadra determinará as decisões sobre a escalção do time durante a temporada. Se ele conseguir cumprir o papel como Ginobili fazia, o Spurs pode ter conseguido um novo candidato ao Sexto-Homem do Ano e um novo ala-armador titular.