Arquivo mensal: setembro 2010

Spurs chama quatro jogadores para os treinamentos da pré-temporada

https://i1.wp.com/i689.photobucket.com/albums/vv251/peskinha/barras/glauber-noticias.jpg

James Gist (Foto em wikipedia.org)

O San Antonio Spurs convidou quatro jogadores para os treinamentos com a equipe na pré-temporada: a escolha da segunda rodada do draft de 2008, James Gist, o neozelandês veterano Kirk Penney, Thomas Gardner e  Marcus Cousin, de acordo com fontes próximas à situação.

O Spurs tem 11 jogadores com contratos garantidos e três com contratos não garantidos da última temporada – Garrett Temple, Alonzo Gee e Curtis Jerrells – que participarão do treinamento. Será bem interessante observar esses treinos, pois será uma batalha dos sete jogadores por no máximo quatro vagas, já que o Spurs só é obrigado pela NBA a contratar mais dois jogadores, para começar a temporada regular com o mínimo de 13 atletas.

Kirk Penney (Foto em fiba.com)

Gist, que foi escolhido na 57ª posição no Draft de 2008, esteve com o Spurs nas últimas três Ligas de Verão, mas nunca assinou um contrato para os treinos da pré-temporada, o que permitiu ao San Antonio manter os direitos sobre ele até agora. Assim que Gist estiver no plantel dos treinos, o time texano perderá os direitos independentemente de quando ele for dispensado. O ala de 23 anos passou as duas primeiras temporadas como profissional na Europa, sendo a primeira na Itália com o Angelico Biella, onde teve médias de 13 pontos e seis rebotes, e a última pelo Lokomotiv Kuban, da Rússia, onde teve médias de 11.4 pontos, 4.2 rebotes e 1.2 bloqueios na Russian Superleague.

Thomas Gardner (Foto por Walter Saenen/FIBA Europe)

Penney, que fará 30 anos em novembro, é uma ala-armador com um ótimo arremesso que jogou pela seleção da Nova Zelândia no Mundial na Turquia, onde teve médias de 24.7 pontos e 45,8% de acerto nos arremessos, sendo o segundo cestinha do torneio, atrás apenas do argentino Luis Scola e ficando à frente de Kevin Durant. Em sua carreira, ele jogou seis partidas na NBA em dois contratos de dez dias, com o Miami Heat em 2003 e com o Los Angeles Clippers em 2004. Na última temporada, Penney iniciou jogando pelo New Zealand Breakers, da NBL, liga profissional de Austrália e Nova Zelândia, onde teve médias de 23.2 pontos, 5.2 rebotes e 44,4% nos arremessos de quadra, e terminou-a jogando pelo Sioux Falls Skyforce, com médias de 22.7 pontos e 4.4 rebotes e 57% nos arremessos de quadra.

Marcus Cousin (Foto em basket.co.il)

Gardner, que havia feito testes com o Spurs no mês passado, pode jogar nas posições 2 e 3, estreou na NBA na temporada 2007-2008, na qual disputou apenas quatro jogos pelo Chicago Bulls. Em 2008, transferiu-se para o Hawks, obtendo médias de 1,5 pontos e 0,4 rebotes em 6,1 minutos por partida – disputou 16 jogos na temporada 2008-2009. Desde então, o jogador de 25 anos estava no Antwep Giants, da Bélgica, obtendo média de 12.5 pontos na última temporada.

O pivô Marcus Cousin iniciou sua carreira profissional na Europa, após não ser draftado em 2009 e ser apenas convidado para participar da Liga de Verão com o Houston Rockets, iniciando a temporada no Mersin Buyuksehir Belediyesi, da Turquia, onde teve médias de 5.3 pontos e 2.4 rebotes, e terminando-a jogando pelo Altshuler Saham Galil Gilboa, de Israel, com médias de 2.7 pontos e dois rebotes.

Parker: “Esta é nossa última chance”

https://i1.wp.com/i689.photobucket.com/albums/vv251/peskinha/barras/glauber-noticias.jpg

Foto por Kin Man Hui/Express-News

O armador francês Tony Parker, em uma entrevista para eurosport.fr, falou que essa pode ser a última chance do famoso trio de ferro ser campeão jogando pelo San Antonio Spurs.

“Pessoalmente, eu acho que será nossa última chance real de título. Duncan está envelhecendo. Essa é nossa última chance”, declarou o atleta.

Parker ainda falou sobre a grande contratação do time durante a offseason, o pivô brasileiro Tiago Splitter.

“Eu acho que ele trará muito pra gente. Ele é um jogador muito inteligente. Ele ganhou títulos na Europa, então ele sabe o que é preciso para vencer. Graças a jogar ao lado de Tim Duncan, eu acho que a pressão será bem menor. A pressão estará em Duncan, Ginobili e eu. Ele estará livre para fazer o que ele quiser, e terá tempo para aprender.

Foto: Divulgação

E mais…

Tissot assina com Parker para ser embaixador da marca

A empresa suiça de relógios Tissot, parte do grupo da Swatch, assinou com o armador francês Tony Parker para fazer parte de seu “time de embaixadores.”

A Tissot também é a cronometrista oficial da FIBA, a Federação Internacional de Basquete.

Novato Anderson está de volta às quadras

https://i1.wp.com/i689.photobucket.com/albums/vv251/peskinha/barras/glauber-noticias.jpg

Foto por Gregory Shamus/NBAE/Getty Images

Quase três meses depois do San Antonio Spurs selecioná-lo na 20ª posição do último Draft, James Anderson finalmente entrou em quadra para treinar nessa semana. Impedido por uma lesão no tendão da perna de antes do recrutamento, e sobre o olhar de uma equipe médica que preferiu seguir o caminho da cautela, Anderson participou de sua primeira atividade com bola nesta semana.

Até então, Anderson passou suas férias na sala de musculação e de vídeos, e se reabilitando da lesão com a equipe de preparação física.

“Ele foi um participante disposto, isso com certeza,” disse o técnico Gregg Popovich após observar o treino de Anderson. “Até que ponto exatamante será seu papel, como ele evoluirá, quão importante ele será, nós não sabemos por enquanto”, completou.

Anderson pode ter boas oportunidades na rotação do Spurs. Exceto se o San Antonio assinar com outro ala agente livre, haverá minutos vagos na reserva direta de Richard Jefferson. Todos sabem de sua eficiência no ataque, já que em seu último ano pela Oklahoma State University o jogador teve médias de 22,3 pontos. Popovich sugeriu que a chave para Anderson ganhar minutos em seu primeiro ano pode ser encontrada em outra qualidade.

“Na faculdade, ele era muito importante ofensivamente,” disse Popovich. “Nós estaremos tentando adicionar defesa ao seu foco. O grau de evolução dele defensivamente determinará seu tempo em quadra”, finalizou.

E mais…

Foto por FIBA Europe / Castoria / Bellenger

Parker confirma participação no Eurobasket 2011 com a França

Após ter dito em sua página no Facebook que gostaria de estar com a seleção francesa na no que vem, o armador Tony Parker disse em um programa francês Stade2 que jogará o Eurobasket 2011 na Lituânia.

“Se eu não estiver machucado, eu estarei lá (no Euro 2011). Eu já informei antecipadamente o Spurs. Nós falamos com Ronny (Turiaf) e Joakim (Noah). Nós todos estaremos lá para tentar ir às Olimpíadas em Londres”, disse o armador.

Com essa declaração Parker também indicou outra coisa sobre seu futuro. Sua preocupação em avisar ao San Antonio Spurs indica, além de uma vontade em continuar com o time, que podem já estar acontecendo conversas para renovar seu contrato, que vence ao final dessa  temporada, mesmo depois dessa offseason conturbada, na qual o francês foi envolvido em vários rumores de trocas pelo Spurs.

Popovich impressionado com físico de Duncan e fala sobre Splitter

https://i1.wp.com/i689.photobucket.com/albums/vv251/peskinha/barras/glauber-noticias.jpg

Foto por Jerry Lara/Express-News

Tim Duncan não está melhorando com a idade, mas aparentemente ele está mais magro e forte. O técnico do San Antonio Spurs Gregg Popovich disse em entrevista coletiva que o ala-pivô Duncan retornou das férias para sua 14ª temporada telvez com melhor físico do que no ano passado, quando o All-Star chegou ao campo de treinamento quase sete quilos mais gordo.

“Ele está em boa forma e magro. Acho até que ele está mais magro do que no ano passado,” disse Popovich. “Ele é realmente sério sobre isso. Ele sabe de suas responsabilidades. Ele quer vencer novamente”, completou o treinador.

Além do retorno de seu experiente ala-pivô, que fará 35 anos nesta temporada, Popovich terá no início dos trabalhos da pré-temporada, marcados para o dia 27 deste mês, a chegada do esperado companheiro para Duncan, o pivô brasileiro Tiago Splitter.

Originalmente draftado pelo Spurs em 2007, Splitter é o atual MVP e campeão da Liga ACB, da Espanha, pelo Caja Laboral. Ele se junta ao San Antonio em meio a altas expectativas. Questionado sobre a atuação de Splitter na derrota do Brasil para os Estados Unidos, por apenas dois pontos, Popovich comparou a facilidade do pivô brasileiro em se adaptar à NBA a chegada de Manu Ginóbili em 2002.

Foto em fiba.com

“Ele foi bem, jogou de forma muito sólida e está pronto para jogar na NBA, assim como Manu Ginóbili quando chegou aqui. Ele já passou por muita coisa, jogou contra ótimos jogadores, em situações adversas. É claro que terá de se ajustar a algumas regras diferentes”, declarou.

Sobre o papel do pivô brasileiro no time, Popovich declarou que o maior impacto de Tiago será nos rebotes e na defesa, mas essas contribuições devem ser imediatas.

“Ele é um grande jogador, deve ter uma ótima carreira na NBA, mas não será o cestinha da equipe. Ele vai pegar rebotes, defender, correr pela quadra, tomar boas decisões, colaborar com a comunidade e se ajustar ao time”, afirmou o técnico. “Ele vai ser muito bom para nós, mas não será nosso principal jogador”, completou.

Que tal o nosso banco?

Nas últimas temporadas, nós, torcedores do San Antonio Spurs, nos acostumamos a falar que a franquia tinha um bom elenco. Sempre soubemos que, quando Gregg Popovich precisasse mudar as peças da equipe, ou até mesmo a maneira dela jogar, ele teria os jogadores certos para isso. Agora, com mais uma temporada se aproximando, a pergunta que fica é: será que esta análise vai continuar valendo?

"35 minutos por jogo até o final da temporada, OK?"

Temos um time titular que considero forte, formado por Tony Parker, Manu Ginobili, Richard Jefferson, Antonio McDyess e Tim Duncan. Digo isso porque espero melhoras no desempenho de RJ e de Dice – uma pequena evolução já pôde ser notada ao final da última temporada. Mas, inegavelmente, é uma base envelhecida. Será que teremos peças suficientes para descansar os mais velhos durante os desgastantes 82 jogos?

No garrafão, a questão me parece estar resolvida. Temos DeJuan Blair e Tiago Splitter, dois atletas jovens, que devem continuar sua evolução ao longo da temporada. A especialidade dos dois é jogar embaixo da cesta, mas o elenco conta também com Matt Bonner, que pode abrir o jogo, tirando um pivô adversário do garrafão. Com os três, acho que o descanso de McDyess e Duncan está garantido.

No perímetro, a questão é um pouco mais delicada. A princípio, teremos apenas um reserva em que todos confiam (e muito!), o armador George Hill, que deve ser o grande responsável pelo descanso de Parker e Manu. Além dele, os outros atletas – Curtis Jerrells, Garrett Temple, Gary Neal, James Anderson e Alonzo Gee – são apenas jovens. É bem verdade que demonstraram potencial em algum momento de suas carreiras, mas ainda não sabemos como reagiriam em momentos de pressão.

Vale lembrar que hoje o Spurs conta com 14 jogadores em seu elenco – o máximo permitido pela NBA é 15. Talvez fosse hora da equipe correr atrás de mais um reforço para o perímetro, para ajudar Hill enquanto os titulares estivessem no banco. Deste modo, Parker e Manu – que tiveram problemas físicos na última temporada – poderiam descansar tranquilamente enquanto os reservas estivessem em quadra.