Que tal o nosso banco?

Nas últimas temporadas, nós, torcedores do San Antonio Spurs, nos acostumamos a falar que a franquia tinha um bom elenco. Sempre soubemos que, quando Gregg Popovich precisasse mudar as peças da equipe, ou até mesmo a maneira dela jogar, ele teria os jogadores certos para isso. Agora, com mais uma temporada se aproximando, a pergunta que fica é: será que esta análise vai continuar valendo?

"35 minutos por jogo até o final da temporada, OK?"

Temos um time titular que considero forte, formado por Tony Parker, Manu Ginobili, Richard Jefferson, Antonio McDyess e Tim Duncan. Digo isso porque espero melhoras no desempenho de RJ e de Dice – uma pequena evolução já pôde ser notada ao final da última temporada. Mas, inegavelmente, é uma base envelhecida. Será que teremos peças suficientes para descansar os mais velhos durante os desgastantes 82 jogos?

No garrafão, a questão me parece estar resolvida. Temos DeJuan Blair e Tiago Splitter, dois atletas jovens, que devem continuar sua evolução ao longo da temporada. A especialidade dos dois é jogar embaixo da cesta, mas o elenco conta também com Matt Bonner, que pode abrir o jogo, tirando um pivô adversário do garrafão. Com os três, acho que o descanso de McDyess e Duncan está garantido.

No perímetro, a questão é um pouco mais delicada. A princípio, teremos apenas um reserva em que todos confiam (e muito!), o armador George Hill, que deve ser o grande responsável pelo descanso de Parker e Manu. Além dele, os outros atletas – Curtis Jerrells, Garrett Temple, Gary Neal, James Anderson e Alonzo Gee – são apenas jovens. É bem verdade que demonstraram potencial em algum momento de suas carreiras, mas ainda não sabemos como reagiriam em momentos de pressão.

Vale lembrar que hoje o Spurs conta com 14 jogadores em seu elenco – o máximo permitido pela NBA é 15. Talvez fosse hora da equipe correr atrás de mais um reforço para o perímetro, para ajudar Hill enquanto os titulares estivessem no banco. Deste modo, Parker e Manu – que tiveram problemas físicos na última temporada – poderiam descansar tranquilamente enquanto os reservas estivessem em quadra.

Sobre Lucas Pastore

Um dos fundadores do Spurs Brasil. Formado em Jornalismo na Universidade Presbiteriana Mackenzie em 2010, é editor assistente do UOL Esporte. Cobriu o basquete olímpico na Olimpíada de 2016 pelo LANCE!. Trabalhou também para Basketeria e mob36.

Publicado em 18/09/2010, em Na linha dos 3. Adicione o link aos favoritos. 2 Comentários.

  1. serio essa lista de armadores reservas da medo. espero ter surpresas positivas.

  2. Perimetro ta uma completa interrogaçao….

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.