Arquivo mensal: julho 2010

Lá vem o Lakers…

Depois da eliminação nos últimos playoffs, ficou claro que o San Antonio Spurs precisaria de reforços para a próxima temporada. A aposta foi em contratações já esperadas, de jogadores já de algum modo inseridos dentro do universo da equipe, como Tiago Splitter, Richard Jefferson, Gary Neal e agora James Anderson. Enquanto isso, o Los Angeles Lakers, atual campeão da NBA, surpreendeu nesta offseason e se movimentou bastante para reforçar seu banco de reservas em todas as posições.

Agora, eles vão ser amiguinhos

Para a armação, a equipe trouxe Steve Blake, que, na última temporada, jogou por Portland TrailBlazers e Los Angeles Clippers e, em 80 partidas (38 como titular), teve médias de 7,5 pontos e 4,3 assistências em 27 minutos por jogo. Chega para ser reserva de Derek Fisher, função exercida no último ano por Jordan Farmar – na última temporada, pelo Lakers, o armador, que já acertou com o New Jersey Nets, entrou em quadra em todos os 82 jogos do time (em nenhum como titular) e teve médias de 7,2 pontos e 1,5 assistências em 18 minutos por noite.

Para as alas, chegou, ao meu ver, o principal reforço da equipe até aqui: o bom defensor Matt Barnes. O ala jogou 81 partidas pelo Orlando Magic no último ano (58 como titular), e apresentou médias de 8,8 pontos e 5,5 rebotes por exibição. Além dele, deve fazer parte da rotação da equipe o também ala Devin Ebanks, que se destacou na Summer League de Las Vegas com média de 15 pontos e 3,6 rebotes em 33 minutos por jogo.

Por enquanto, a equipe de Los Angeles perdeu apenas Adam Morrison nesta função. O ala só jogou 31 jogos pela equipe no ano passado (nenhum como titular), e fez em média 2,4 pontos em 7,8 minutos por partida. A franquia negocia ainda a renovação do ala-armador Shannon Brown, um dos reservas mais úteis do time na última temporada. Brown jogou todos os jogos do Lakers na temporada regular (sete como titular), e apresentou médias de 8,1 pontos em 20,7 minutos por exibição.

No garrafão, a aposta foi no veterano pivô Theo Ratliff, que começou a última temporada com o Spurs e depois foi trocado para o Charlotte Bobcats. O big man entrou em quadra em 49 oportunidades (29 como titular) no último ano, alcançando médias de 3,6 pontos e 3,2 rebotes em 16,4 minutos por jogo. Além dele, mais um novato deve fazer parte da rotação de garrafão da equipe: o ala-pivô Derrick Caracter, que, na Summer League de Las Vegas, teve médias de 15,4 pontos e 8,6 rebotes em 33,4 minutos por partida.

Caracter e Ratliff chegam para substituir dois jogadores nada saudosos para a torcida do Lakers. O primeiro é o ala-pivô Josh Powell, que, na temporada passada, jogou 63 partidas pela equipe (nenhuma como titular) e fez em média 2,7 pontos em 9,2 minutos por jogo. O segundo é o folclórico pivô Didier Ilunga-Mbenga, que atuou em 49 oportunidades no último ano (foi titular duas vezes, inexplicavelmente), e teve média de 2,1 pontos em 7,2 minutos por noite.

Com um time titular campeão e um banco melhorado, o Lakers pinta novamente como principal favorito ao título da Conferência Oeste. Com um time inteiro de reforços para melhorar o banco de reservas, a equipe tem agora um elenco muito mais forte. Será que as contratações de Neal, Anderson e Splitter serão suficientes para que o Spurs faça frente a esse time?

Spurs assina com escolha do Draft James Anderson

Foto por Ivan Pierre Aguirre/Express-News

O San Antonio Spurs anunciou que assinou com a 20ª escolha do último Draft, o ala-armador James Anderson. Pela escala de salários para novatos, Anderson terá um contrato com duas temporadas totalmente garantidos, recebendo no máximo U$2,825 milhões, com opção para o time no terceiro e no quarto ano do contrato.

Anderson, principal escolha da equipe texana no último recrutamento de calouros, passou três anos jogando por Oklahoma State University antes de entrar na NBA. Em sua última temporada com sua universidade, o ala-armador teve médias de 22,3 pontos, sendo o sexto maior cestinha do país, 5,8 rebotes, 2,4 assistências e 1,4 roubos de bola em 33 jogos. Foi escolhido Jogador do Ano em sua conferência, a Big 12, e para o segundo time da NCAA pela Associated Press.

Spurs assina com Gary Neal

Neal faz o que melhor sabe: arremessar

De acordo com o site Draft Express, o San Antonio Spurs acertou a contratação do ala-armador Gary Neal, que jogou a Summer League de Las Vegas pela equipe texana. O vínculo terá duração de três temporadas.

Neal começou quatro dos cinco jogos do Spurs na Liga de Verão como titular. Obteve média de 16 pontos por jogo, com 50% de aproveitamento nos arremessos de quadra e 50% de aproveitamento nos tiros para três pontos. Sua melhor partida foi justamente a última da equipe, contra o Memphis Grizzlies, quando anotou 25 pontos (9-16 da quadra e 6-10 de três pontos) na vitória por 78 a 64.

Hoje com 25 anos, Neal passou as três últimas temporadas jogando no basquete europeu. Começou a última temporada com o Benneton Treviso, da Itália, no qual teve média de 19,4 pontos e 4,2 rebotes por partida, e terminou-a jogando pelo Unicaja Málaga, da Espanha, com médias de 12,6 pontos e 2,3 rebotes por jogo.

Richard Jefferson está de volta

Foto em spurs.com

Depois de optar por sair de seu contrato com o San Antonio Spurs, que lhe renderia pouco mais de US$ 15 milhões na próxima temporada, o ala Richard Jefferson está de volta à equipe texana. A diretoria da franquia anunciou o acerto com o ala nesta quarta-feira.

Os termos do vínculo não foram divulgados pelo Spurs, mas, segundo David Aldridge, blogueiro do site oficial da NBA, Jefferson assinou um acordo de quatro anos com a equipe, que deverá lhe render aproximadamente US$ 38,8 milhões. O último ano do contrato do ala não é garantido – ele terá uma player option de cerca de US$ 11 milhões.

Na última temporada, Jefferson teve médias de 12,3 pontos – a mais baixa desde que era novato – e 4,4 rebotes em pouco mais de 31 minutos por partida. Nos playoffs, estes números se transformaram em 9,4 pontos e 5,3 rebotes em 33,4 minutos por jogo.

E mais…

Matt Barnes ainda não assinou com o Raptors

A transferência do ala Matt Barnes para o Toronto Raptors parece mesmo ter ido por água abaixo. A franquia canadense acreditava que o acordo fosse possível via sign-and-trade com o Orlando Magic, o que se mostrou inviável. Porém, também segundo David Aldridge, o Spurs não está mais no páreo para contratá-lo – Cavaliers, Celtics, Heat e Lakers seriam seus possíveis destinos.

Jefferson perto do retorno

Como diria Eminem: "Guess who's back?"

Segundo os jornalistas Marc Stein, da ESPN americana, e Mike Monroe, do site My San Antonio, Richard Jefferson deve assinar um novo contrato com o San Antonio Spurs até o final desta semana. Depois de perderem Raja Bell para o Utah Jazz, Matt Barnes para o Toronto Raptors e James Jones para o Miami Heat, os diretores da franquia texana vêem no ala a solução mais viável para a posição três.

No começo desta offseason, Jefferson protagonizou a primeira grande movimentação do Spurs ao abrir mão de seu contrato para a próxima temporada, que lhe renderia pouco mais de US$ 15 milhões. Especialistas dizem que ele fez isso para garantir um vínculo mais longo, que lhe rendesse esta quantia a longo prazo. Porém, os termos do novo acordo ainda não foram revelados.

Na última temporada, Jefferson teve médias de 12,3 pontos e 4,4 rebotes por partida. Além dele, Adam Morrison também é um possível reforço da equipe texana para a posição.