Arquivo diário: 01/05/2010

Defense! (II)

Na primeira fase dos playoffs, antes do duelo contra o Dallas Mavericks, escrevi uma coluna dizendo o que esperava defensivamente dos principais jogadores do San Antonio Spurs diante do rival texano. Agora, nas semifinais da Conferência Oeste, contra o Phoenix Suns, o poder de marcação dos comandados de Gregg Popovich pode fazer a diferença; enquanto o Spurs ficou famoso pela defesa, o Suns tem fama de equipe peladeira. Por isso, mais uma vez, uso este espaço para mostrar o que deve ser feito com nossos jogadores na série que vem pela frente:

Tony Parker – O armador francês, que veio do banco de reservas nas partidas contra o Dallas Mavericks, deve ser o encarregado de acompanhar Steve Nash quando George Hill não estiver em quadra. Se jogar ao mesmo tempo que o jovem armador do Spurs, pode ficar na marcação de outros homens de perímetro do rival, como Goran Dragic e o brasileiro Leandrinho – Parker, inclusive, é o único rápido o suficiente no elenco texano para acompanhar o ala-armador brazuca.

George Hill – Mais uma vez, o atleta pode ser a chave da defesa do Spurs na série. Deve ser o principal encarregado de acompanhar Nash no duelo – ao meu ver, o jogador adversário com quem temos de tomar mais cuidado. Nos minutos de descanso do canadense, pode ser deslocado para acompanhar Dragic, Leandrinho e até mesmo Jason Richardson.

Manu Ginobili – Com o time titular do Suns em quadra, deve ficar na marcação do irregular Jason Richardson. Dependendo da formação adversária, pode ser opção para acompanhar Leandrinho, Grant Hill, Jared Dudley ou até mesmo Nash nos minutos de descanso de George Hill.

Richard Jefferson – A princípio, com os times titulares em quadra, vai acompanhar Hill. Dudley também deve ser marcado por Jefferson. Se Popovich preferir uma formação com quatro homens de perímetro, o ala pode ser deslocado para defender Louis Amundson ou Channing Frye.

Antonio McDyess – Como o Suns começa as partidas com Amare Stoudamire jogando de ala-pivô, Dice deve ser o primeiro a tentar marcá-lo. Esperamos que ele repita a boa atuação defensiva que teve na série contra o Mavs ao marcar Dirk Nowitzki. Quando Stat for deslocado para a posição cinco, McDyess pode acompanhar Frye e Amundson.

Matt Bonner – Quando Bonner entrar em quadra, provavelmente Stoudamire já estará jogando de pivô. Assim, o atleta não precisará marcar o adversário (Graças a Deus). Frye e Amundson devem ser seus principais alvos.

Tim Duncan – De cara, deve marcar Jarron Collins, que começa as partidas como pivô titular pelo Suns. Mais para a frente, com Stat na cinco, Duncan deve ser seu principal marcador. Com Hill em Nash e Duncan em Stoudamire, temos grandes chances de neutralizar boa parte do poder de fogo adversário.

Dos outros jogadores que podem participar da série, Roger Mason, se ganhar alguns minutos, deve marcar algum adversário pouco perigoso (Dragic ou Leandrinho) por ser um defensor fraco de perímetro. Keith Bogans, por sua vez, pode entrar para defender algum arremessador de três pontos que esteja calibrado, como Jason Richardson pode estar. Por fim, DeJuan Blair pode ser uma alternativa para o descanso de Duncan, principalmente enquanto Collins estiver em quadra.