Arquivo diário: 28/04/2010

Go Spurs Go!!!

Levante esta bandeira!

Na próxima quinta-feira, acontece o duelo que pode ser decisivo para o San Antonio Spurs. O jogo 6 da série contra o Dallas Mavericks pode ser o último da conta os rivais texanos. No ano passado, apesar de nos classificarmos em terceiro na temporada regular, chegamos mal nos playoffs e fomos eliminados pelos rivais com um impiedoso 4 a 1. Agora é a chance da vingança, e chegamos em nosso melhor momento de toda a temporada.

Classificamos em sétimo dessa vez, após uma temporada “meia-boca”, mas chegamos embalados para os mata-matas. A vitória fora de casa no jogo 2 nos deu a vantagem de decidir a vaga em casa. E não podemos desperdiçar a oportunidade, pois em um eventual jogo 7 seremos obrigados a enfrentar, no American Airlines Center, um Mavs embalado em um momento psicológico melhor. Então a hora de matar o adversário é agora.

Por isso, mais do que nunca, o AT&T Center precisará incendiar o Spurs. Os gritos de “Go Spurs Go”, já tradicionais no ginásio, precisam ser ainda mais altos, mais vibrantes para apoiar a equipe em um momento crucial na temporada. Daqui do Brasil, estarei mandando meu “Go Spurs Go” e vibrando a cada cesta, lamentando cada ponto sofrido, e espero comemorar a vaga ao fim do jogo.

As surpresas do Oeste e as obviedades do Leste

De um lado, o Oeste está nos trazendo muitas surpresas. De outro, vemos no Leste acontecendo apenas o óbvio. Enquanto Spurs e Jazz lideram séries contra Mavs e Nuggets, que até então eram apontavados como favoritos, Celtics, Cavs e Magic fecharam com facilidade suas séries contra Heat, Bulls e Bobcats. Apenas o confronto entre Hawks e Bucks nos reserva algo emocionante.  Na outra conferência, Blazers e Thunder “engrossam o caldo” contra Suns e Lakers, que podem até vencer, mas precisarão dar o seu melhor para não darem vexame.

Anúncios

Spurs (3) vs Mavericks (2) – Not yet…

81X103

Ainda não foi desta vez que o San Antonio Spurs fechou a série contra o Dallas Mavericks. A derrota de hoje não chega a preocupar tanto, mas exige mais cautela da equipe, que foi dominada pelo rival desde o início e não mostrou muito empenho. A impressão que ficou é que os jogadores entraram em quadra já pensando no jogo 6 da série, que será no AT&T Center.

Início de último quarto e a cena era esta. Que venha o jogo 6 (Foto por Glenn James/NBAE via Getty Images)

Repetindo as escalações das outras partidas, as equipes começaram o jogo com posturas distintas. Enquanto o Dallas Mavericks iniciou a todo vapor, o Spurs caminhava lento, aparentemente desinteressado. Não demorou para  que Dirk Nowitzki e companhia abrissem vantagem e vencessem o primeiro quarto por 27 a 21.

Butler foi o nome do jogo. (Foto por Ronald Martinez/Getty Images)

No segundo quarto, praticamente só Tony Parker jogou. Enquanto o armador aparecia em todos os cantos da quadra, abusava da velocidade, das infiltrações e sofria faltas, o restante de seus companheiros não engrenou e  errou muito, deixando o francês em situação difícil. O placar no intervalo era de 53 a 46.

A desvantagem não parecia tão grande para uma equipe que, alguns dias antes, virou uma partida que parecia perdida, com quase 15 pontos de diferença. Mas, desta vez, o Spurs não se empenhou para buscar o placar; pelo contrário. Com uma corrida de 10-0 nos dois primeiros minutos do segundo tempo, o time de Rick Carlisle acabou com qualquer esperança de reação.

Até mesmo Gregg Popovich, que costuma ficar inquieto e gritando o tempo todo com sua equipe, parecia pouco interessado na vitória hoje. Tanto que, a partir da segunda metade do quarto, tirou Manu Ginobili e Tim Duncan e colocou Roger Mason e Ian Mahinmi em quadra. Descanso para os astros já visando o jogo 6, em San Antonio.

Parker tentou, mas pouco pode fazer (Foto por Glenn James/Getty Images)

No último quarto,  foi a vez de Keith Bogans e Garrett Temple entrarem. Apesar de apenas os reservas estarem em quadra pelo Spurs, Rick Carlisle seguiu com seus titulares. Dirk Nowitzki, Jason Terry e Caron Butler continuaram em quadra até restar cerca de seis minutos para o fim.

Butler, aliás, esteve em noite inspirada. Depois da polêmica envolvendo o jogador no jogo 3, quando o atleta saiu de quadra ainda no segundo quarto e não voltou mais, dando lugar a J.J. Barea, o ala teve grande atuação e foi o líder do Mavs na partida.

Agora, a série volta para San Antonio, onde o jogo 6 acontece na próxima quinta-feira (29). O Spurs pode fechar a série em 4 a 2 em caso de vitória.

Veja os melhores momentos da partida

Destaques da Partida

San Antonio Spurs

Tony Parker – 18 pontos e seis assistências

George Hill –12 pontos

Tim Duncan – 11 pontos e seis rebotes

Dallas Mavericks

Caron Butler – 35 pontos e 11 rebotes

Dirk Nowitzki – 15 pontos e nove rebotes

Jason Terry – 12 pontos

Jason Kidd – Dez pontos, sete rebotes e sete assistências

Shawn Marion – Dez pontos pontos e quatro rebotes