Arquivo diário: 10/04/2010

Voto de confiança

Torcemos para uma equipe imprevisível. Nesta temporada, o San Antonio Spurs provou que pode ser contrário a qualquer tipo de prognóstico. Nas últimas semanas, o time protagonizou vitórias sobre os quatro principais favoritos ao título da NBA (Boston Celtics, Cleveland Cavaliers, Los Angeles Lakers e Orlando Magic) e perdeu partidas fáceis, como para o New Jersey Nets – time de pior campanha da Liga – e ontem, em casa, para um desinteressado Memphis Grizzlies desfalcado de Marc Gasol e Ronnie Brewer.

Se não sabemos o que podemos esperar da nossa equipe nesta temporada, sabemos muito bem o que podemos esperar da franquia – principalmente com a gestão de R.C. Buford e Gregg Popovich. Com os dois à frente do Spurs, o planejamento manteve o time na briga por títulos. Não à toa, a equipe disputará os playoffs pela 13ª temporada, maior sequência ativa de todos os 30 times da NBA.

Drafts bem executados renderam bons reforços, como os recentes Tony Parker, George Hill, Manu Ginobili e DeJuan Blair. Contratações cirúrgicas sempre ajudaram a completar posições carentes na equipe. Porém, a política sempre foi apostar nos atletas advindos do draft, e fazer com que eles constituíssem carreira exclusivamente em San Antonio.

Por isso, não questiono a renovação do contrato de Manu. Acho, sim, que o salário que será pago ao argentino é alto demais – principalmente na última temporada. Porém, não podemos negar que a recuperação que o argentino teve nesta temporada foi o principal motivo da empolgação pré-playoffs dos torcedores do Spurs. O atleta tem características que nenhum outro tem no elenco, como vibração, criatividade e, porque não, catimba.

Críticas à parte, confio no trabalho de Buford e Popovich. Trabalho este que tem erros, sim, como a perda do ala-pivô Luis Scola – erro este já admitido pelo general manager do Spurs em plena ESPN. Tenho total confiança no trabalho da dupla e, assim, não olho com desconfiança para o novo contrato de Ginobili.

Spurs (48-31) @ Nuggets (52-27) – Temporada Regular

San Antonio Spurs @ Denver Nuggets – Temporada Regular

Data: 10/04/2010

Horário: 22:00 (Horário de Brasília)

Local: Pepsi Center

Situação do Jogo

Perder em casa para o Memphis Grizzlies definitivamente não estava nos planos de Gregg Popovich. A derrota fez a fez o San Antonio Spurs cair para oitavo no Oeste. Para compensar, a equipe precisa vencer, fora de casa, o Denver Nuggets. Uma vitória hoje pode recolocar a equipe no sexto lugar da conferência.

Confrontos na temporada (1-2)

05/12/2009 – San Antonio Spurs 99 vs. 106 Denver Nuggets

Apesar das boas atuações de Tony Parker e Tim Duncan, o San Antonio Spurs, que liderou quase toda a partida, bobebou no fim e cedeu a virada no último quarto.

31/01/2010 – San Antonio Spurs 89 vs. 103 Denver Nuggets

Antes de partir rumo à Rodeo Trip, o San Antonio Spurs deixou um gosto amargo para sua torcida. Derrota em casa para o Denver Nuggets. Kenyon Martin e Chauncey Billups foram os destaques da equipe do Colorado, com 27 e 25 pontos respectivamente. Pelo Spurs, George Hill foi o cestinha, com 17 pontos.

11/02/2010 – San Antonio Spurs 111 @ 82 Denver Nuggets

Depois de duas derrotas em casa para o rival, uma inesperada vitória no Pepsi Center, principalmente pela larga vantagem. O brasileiro Nenê foi o cestinha do jogo com 20 pontos e ainda pegou nove rebotes. Pelo Spurs, Hill e Blair anotaram 17 pontos cada.
.

PG – Garrett Temple/Tony Parker

SG – Manu Ginobili

SF – Richard Jefferson

PF – Tim Duncan

C – Antonio McDyess

Fique de Olho – Depois de recuperado de lesão, Tony Parker voltou a atuar, mas ainda como reserva. Hoje, as chances do francês voltar a ser titular são grandes.
.

https://i0.wp.com/us.i1.yimg.com/us.yimg.com/i/us/sp/v/nba/teams/20080123/80x60/den.gif

PG – Chauncey Billups

SG – Arron Afflalo

SF – Carmelo Anthony

PF – Nenê

C – Johan Petro

Fique de Olho – Desde que chegou a Denver, Chauncey Billups transformou a equipe de mera coadjuvante em playoffs para uma das favoritas ao título. O experiente armador sabe organizar uma equipe, defende bem e ainda tem um pergoso chute de longa distância. Parar Billups é fundamental para frear a equipe do Colorado.

Spurs (48-31) vs. Grizzlies (40-39) – Derrota complica melhor classificação

99X107

O dia que começou feliz para os torcedores do San Antonio Spurs, com o anúncio oficial da renovação de Manu Ginobili, terminou mal com uma derrota para o eliminado Memphis Grizzlies, em casa, revés esse que colocou o Spurs na oitava posição da Conferência Oeste.. Nesse momento, a equipe enfrentaria o Los Angeles Lakers na primeira rodada dos playoffs.

Ginobili mostrou em mais uma boa partida valer cada centavo de seu novo contrato (Foto por Kin Man Hui/Express-News)

O técnico Gregg Popovich decidiu manter Garrett Temple no time titular, e George Hill continuou fora por lesão. Assim, o Spurs começou muito bem o jogo, acertando 54% de seus arremessos e cometendo apenas um erro no ataque. Com isso, o time texano fechou o primeiro quarto à frente no placar, com 30 a 21.

Randolph sepultou os texanos (Foto por Kin Man Hui/Express-News)

Na segunda etapa, o Spurs iniciou bem o período, mas o Memphis, que parecia letárgico no quarto inicial, logo reagiu e começou a se aproximar no placar. Na ida para o intervalo, Zach Randolph já havia anotado 15 pontos e Ginobili 13. O Grizzlies, com uma impressionante reação, fechou à frente no placar em 57 a 58.

Retornando à partida, o Grizzlies continuou seu bom momento em uma corrida de 2 a 9. Mas o Spurs chegou a empatar a partida com uma jogada de quatro pontos de Matt Bonner. Mesmo com os nove pontos anotados por Manu no quarto, o Spurs foi para a etapa final perdendo por 82 a 86.

No período derradeiro, o Spurs chegou muito próximo de virar o placar com Ginobili, contudo o argentino não acertou seu arremesso e o Grizzlies conseguiu se distanciar e acabar com sua sequência de quatro derrotas com o placar de 99 a 107.

Veja os melhores momentos da partida

Destaques da Partida

San Antonio Spurs

Manu Ginobili – 26 pontos, oito rebotes e cinco assistências

Matt Bonner – 19 pontos e 60% (6-10) nos arremessos de três pontos

Tim Duncan – 15 pontos, dez rebotes e cinco assistências

Tony Parker – 13 pontos e oito assistências

Memphis Grizzlies

Zach Randolph – 28 pontos e 15 rebotes

Rudy Gay – 21 pontos, sete rebotes e quatro assistências

O.J. Mayo – 20 pontos

Mike Conley – 14 pontos e nove assistências

Darrell Arthur – 13 pontos