Arquivo diário: 20/02/2010

Spurs (31-22) @ Sixers (21-33) – Derrota decepcionante

94X106

Continuando a viagem pelo Leste na Rodeo Trip, o San Antonio Spurs foi à Filadélfia e acabou derrotado pelo Sixers. Mas uma vez os texanos sofreram com os costumeiros “apagões” e tomaram a virada no último quarto. O grande nome do jogo foi Andre Iguodala, que, por pouco, não alcançou um triple double.

Hill fez outra boa partida, mas não evitou a derrota para o Sixers (Photo by David Dow/NBAE via Getty Images)

Sem nenhuma surpresa entre os titulares, o confronto entre Spurs e 76ers começou com a equipe da casa impondo seu ritmo de jogo. A vantagem chegou a sete pontos, mas logo os visitantes encostaram e conseguiram a virada no final do primeiro quarto; 26 a 25.

Ginobili liderou a equipe com 24 pontos. (AP Photo)

No segundo período, as equipes travaram um duelo equilibrado e se alternaram na liderança do placar. Apenas nos últimos dois minutos que os texanos conseguiram construir uma pequena vantagem, indo para o intervalo vencendo por 52 a 45.

Os comandados de Gregg Popovich seguiram na liderança durante todo o terceiro quarto, mas sempre com o Sixers muito próximo. De um lado Manu Ginobili e George Hill comandavam o time de San Antonio, enquanto Andre Iguodala e Elton Brand já eram os detaques do time da Philadelphia.

O último e decisivo período teve início com o Spurs a frente, 76 a 73.  Restando 7:16 minutos por jogar, a partida estava empatada em 84 a 84. Foi então que o Sixers alcançou uma corrida de 18-2, abriu larga vantagem e embalou para a vitória.

Veja os melhores momentos da partida

Destaques da Partida

San Antonio Spurs

Manu Ginobili – 24 pontos e quatro assistências

George Hill – 18 pontos e cinco assistências

Tim Duncan – Dez pontos e nove rebotes

DeJuan Blair – 12 pontos e quatro rebotes

Philadelphia 76ers

Andre Igudala – 20 pontos, nove rebotes e oito assitências

Louis Williams – 20 pontos, cinco rebotes e quatro assistências

Elton Brand – 18 pontos e sete rebotes

Equipes do Spurs

Passou a trade deadline, e adivinhem só: nenhum jogador novo foi adicionado ao elenco do San Antonio Spurs. Com o plantel fechado para esta temporada, resolvi aproveitar este espaço para fazer uma brincadeira.

Sou grande fã da série de jogos NBA 2k. Para quem não o conhece, quando você é técnico de uma equipe, pode bolar diversas escalações obedecendo um critério base. Para quem não entendeu, confira a seguir as variações que a equipe texana poderia ter:

Time 1 – Quinteto titular

Parker – Hill – Jefferson – McDyess – Duncan

Claro, para começar, a primeira equipe é formada pelos cinco jogadores que começam as partidas. Aqui, eu promoveria duas mudanças em relação à nova formação inicial de Gregg Popovich: Richard Jefferson no lugar de Keith Bogans e Antonio McDyess no lugar de Matt Bonner.

Time 2 – Reservas

Mason – Ginobili – Bogans – Blair – Bonner

O time de reservas é formado pelos jogadores que estão prontos para dar uma força na rotação da equipe. Aqui, deixei Michael Finley de lado; o veterano pode descansar na temporada regular, já que seus arremessos de três pontos podem ser importantes nos playoffs.

Time 3 – Velocidade

Parker – Hill – Ginobili – Jefferson – Duncan

Para os fãs do run n’ gun, essa equipe pode ser utilizada em alguns momentos do jogo; são quatro jogadores abertos, se movimentando bastante e arremessando. Como nenhum big man do Spurs tem essa característica, Duncan ficaria no garrafão, ajudando com corta-luzes e brigando por rebotes.

Time 4 – Defesa

Hill – Ginobili – Bogans – Blair – Duncan

No perímetro, uma formação dos sonhos para os fãs de defesa. No garrafão, encontramos dificuldade para marcar os alas-pivôs adversários, pois Duncan fica encarregado dos pivôs.  Ratliff seria uma opção para mudar isso. De qualquer modo, Blair foi o escolhido para ajudar nos rebotes.

Time 5 – Três pontos

Mason – Ginobili – Bogans – Jefferson – Bonner

Precisa tirar uma diferença grande do placar? Escale seus especialistas em arremessos de longe. Essa equipe tem os quatro melhores arremessadores de longa distância do Spurs em termos de aproveitamento – Hill é superior a Jefferson, mas deixaria a equipe muito baixa.

Time 6 – Lances Livres

Hill – Ginobili – Bogans – Bonner – Duncan

Está ganhando por muito e seu adversário está apelando para as faltas? Escale seus jogadores com melhor aproveitamento na linha de lances livres. Nesta temporada, essa seria a equipe ideal do Spurs.

Time 7 – Altos

Mason – Finley – Jefferson – Bonner – Duncan

Ok, tamanho não é documento. Mas, caso precise intimidar o adversário com jogadores altos, o Spurs tem uma formação bastante interessante – principalmente no perímetro, com atletas mais altos do que o normal.