Arquivo diário: 16/02/2010

Rumores invadem o Spurs

Mason pode ser negociado

Segundo o jornalista Adrian Wojonarowski, do site Yahoo Sports, o San Antonio Spurs está trabalhando para conseguir uma troca com Roger Mason Jr.  O jogador possui um contrato expirante de 3,7 milhões de dólares, o que pode despertar o interesse de algumas franquias.

“Roger teve uma temporada maravilhosa ano passado depois que o Spurs sofreu com muitas lesões, e agora que todos estão de volta e saudáveis e seus minutos estão limitados, o Spurs está tentando fazer a coisa certa e encontrar um bom negócio para ele”, declarou Mark Bartelstein, agente do atleta.

Mas, em entrevista a um site local de San Antonio, Mason expressou seu desejo de continuar na cidade.

“Eu quero ficar em San Antonio por toda minha carreira, almejo ganhar um título aqui. Se algo acontecer, simplesmente aconteceu. Não posso me preocupar com isso pois não está sobre meu controle”, disse o ala-armador.

Na atual temporada, Mason possui médias de 7,3 pontos, 2,2 rebotes e 1,9 assistências em 19,6 minutos por jogo.

Spurs quer Tyrus Thomas…

https://i1.wp.com/www.realgm.com/images/nba/4.2/profiles/photos/2006/Thomas_Tyrus_chi.jpgAinda segundo Wojonarowski, o San Antonio Spurs estaria interessado em Tyrus Thomas, do Chicago Bulls. Para adquirir o ala-pivô, a equipe estaria disposta a  envolver Antonio McDyess em alguma troca, não necessariamente com o Bulls, para assim liberar espaço para a chegada de Thomas.

No negócio, contratos expirantes como os de Michael Finley, Ian Mahinmi e Matt Bonner também podem ser envolvidos.

Em 27 jogos nesta temporada, Thomas foi titular em apenas três, alcançando médias de 8,8 pontos e 6,3 rebotes em 23,2 minutos por noite.

Anúncios

O fracasso de um torneio de enterradas

"Enganei o bobo na casca do ovo!"

Neste último sábado (13/02), assistimos a aquele que talvez tenha sido o torneio de enterradas mais sem graça da história. Que me desculpem os participantes, mas esta é a minha opinião e de quase todos os fãs que ficaram acordados até as 2h da manhã à espera deste momento. Decepcionante. Está é a palavra que melhor define como foi a competição.

A começar pelos participantes. Shannon Brown, DeMar DeRozan, Nate Robinson e Gerald Wallace não são os “dunkers” dos sonhos de ninguém. Para quem esperava a participação de LeBron James, que em 2009 havia dito que participaria, a desistência do astro foi o primeiro sinal do fracasso do evento.

Gerald Wallace poderia ter fingido uma dor de barriga...

Mas, como sou apaixonado pelo basquete e pela NBA, continuei firme e forte esperando que algo me surpreendesse. Quando tudo começou, vou lhes dizer que teria sido melhor eu “ir ver o filme do Pelé”, como diriam no famoso seriado “Chaves”.

Gerald Wallace, em quem depositava alguma esperança, demostrou tremenda má vontade. Parecia estar lá por obrigação e não apresentou nada além de enterradas comuns. Shannon Brown teve pouca criatividade. Levou Kobe Bryant para ajudá-lo, mas usou-o somente para jogar a bola pra cima, algo que até mesmo minha avó faria, e sem nem precisar de treino.

Nate Robinson, que denfendia o título, manteve a sina de errar muitas vezes até acertar, mas mesmo assim não apresentou nada de novo. O novato DeMar DeRozan foi o único a conseguir me salvar de um cochilo. Com a ajuda de Sonny Weems, executou a melhor enterrada da noite após seu companheiro arremessar a bola na lateral da tabela. Mas foi só.

Na final, Robinson e DeRozan pouco empolgaram. Quem acreditava que o melhor viria no fim se arrependeu de ter ficado acordado.

Nate Robinson mostra o que aconteceu com quem ficou acordado vendo o concurso de enterradas

O troféu acabou ficando pela terceira vez com o armador do Knicks após votação do público, mas ficou a sensação de que não deveria haver vencedor. A escolha de um vitorioso foi uma mera formalidade.

Um torneio que já viu campeões jogadores como Michael Jordan, Dominique Wilkins, Kobe Bryant e Vince Carter, agora tem Nate Robinson como tricampeão e maior vencedor da história. Que me desculpe o baixinho Robinson, mas é um claro sinal de um torneio que vem acumulando fracassos atrás de fracassos.

Ou a NBA toma uma atitude, ou o Slam Dunk Contest, como é chamado oficialmente o torneio, estará fadado ao desinteresse do público e ao desaparecimento. Por que não selecionar grandes nomes, como Andre Iguodala, Josh Smith, Amar’e Stoudemire, Dwyane Wade, Kevin Durant ou o próprio Lebron James? Sem dúvida valorizaria o torneio e aumentaria o interesse do público. Além do mais, aumentaria audiência na TV e venderia mais produtos.

Fica a dica para David Stern. O torneio de enterradas tem um potencial enorme, mas que ano após ano vem sendo desperdiçado.