O rival pode ajudar?

Torcedor texano, vamos falar a verdade: mesmo com a vitória de quinta-feira sobre o Denver Nuggets, a fase do San Antonio Spurs não é das melhores. A equipe ocupa hoje a quinta colocação da Conferência Oeste, com a mesma campanha do sexto colocado –  o Oklahoma City Thunder, que vive uma ótima fase e que pode, a qualquer momento, ultrapassar o time de Gregg Popovich. Motivos de preocupação não faltam.

Mesmo que termine no quinto lugar, isso significa um confronto sem vantagem de mando de quadra contra uma das quatro potências do Oeste – provavelmente, contra Utah Jazz ou Dallas Mavericks. É bem verdade que o Spurs é conhecido por subir de produção nos playoffs. Mas, na temporada passada, diante de nossos rivais regionais, já não foi assim – jogadores como Roger Mason e Matt Bonner caíram de produção, e Tony Parker e Tim Duncan sozinhos não conseguiram levar o time adiante.

Porém, mesmo nesta draga danada, ainda estamos em segundo na Divisão Sudoeste – talvez a mais equilibrada de toda a NBA. Hoje, o San Antonio Spurs (30-21) está atrás apenas do próprio Dallas Mavericks (32-20). Como o rival texano também não atravessa um de seus melhores momentos – venceu apenas quatro das últimas seis partidas que disputou – a diferença do quarto para o quinto colocados hoje é muito menor do que já foi nesta temporada.

Ultrapassar o Mavericks pode significar muito para o Spurs. Vale lembrar que, na NBA, o melhor time de cada divisão tem lugar assegurado entre os quatro primeiros da sua Conferência. Isso significaria, que, nos playoffs, enfrentaríamos o próprio Mavs, ou o Thunder, ou o Portland TrailBlazers, ou até o Phoenix Suns, com vantagem do mando de quadra. Imaginem se a equipe pega o Suns, cuja geração é freguesa de carteirinha do time texano nos playoffs? Uma classificação e a vaga na semifinal do Oeste podem dar ao time a confiança que faltou até aqui na temporada regular.

Prova de que a fase do rival local não é boa é que rumores de troca começam a pipocar em Dallas. Nomes como Josh Howard e Drew Gooden já estão na pauta de negociações de Mark Cuban. Adições a esta altura da temporada podem demorar um pouco para se ajustarem, dando mais tempo para que o Spurs se estabeleça e assuma a liderança da divisão. Seria sonhar alto demais?

Anúncios

Sobre Lucas Pastore

Um dos fundadores do Spurs Brasil, seu maior orgulho na carreira jornalística. Formado em Jornalismo na Universidade Presbiteriana Mackenzie em 2010, é redator do UOL. Cobriu o basquete olímpico na Olimpíada de 2016 pelo LANCE!. Trabalhou também para Basketeria e mob36.

Publicado em 13/02/2010, em Na linha dos 3. Adicione o link aos favoritos. 1 comentário.

  1. Guilherme Markus

    a final, ontem o MVP foi o Evans, ou o Blair? não deu pra intende, acho que nem os narradores intenderam… se o Blair não ganho, foi injustiça!!!

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s