Arquivo diário: 28/01/2010

Anunciado os reservas para o All-Star Game

https://i0.wp.com/img3.imageshack.us/img3/8296/allstarvictor.jpg

Depois de eleitos os titulares no último dia 22, a NBA anunciou nesta quinta-feira os jogadores escolhidos para serem os reservas no Jogo das Estrelas de 2010. A votação foi realizada entre os técnicos de todas as franquias da liga e leva em conta, principalmente, o rendimento dos jogadores na atual temporada.

Entre os selecionados, serão sete estreantes. Al Horford, Gerald Wallace, Rajon Rondo e Derrick Rose, pelo Leste, e Zach Randolph, Kevin Durant e Deron Williams pelo Oeste.

O All-Star Game acontece no próximo dia 14 de fevereiro, na cidade de Dallas. Os treinadores das equipes serão os técnicos dos times de melhor campanha em cada conferência, exceto Phil Jackson, do Los Angeles Lakers, e Mike Brown, do Cleveland Cavaliers, treinadores em 2009.

Confira a lista dos reservas do Jogo das Estrelas 2010:

Leste: Derrick Rose (Bulls), Rajon Rondo (Celtics), Joe Johnson (Hawks), Paul Pierce (Celtics), Gerald Wallace (Bobcats), Chris Bosh (Raptors) e Al Horford (Hawks)

Oeste: Chris Paul (Hornets), Deron Williams (Jazz), Brandon Roy (Blazers), Kevin Durant (Thunder), Dirk Nowitzki (Mavericks), Zach Randolph (Grizzlies) e Pau Gasol (Lakers)

Anúncios

O que há de verdade sobre Amare Stoudemire no Spurs

Será que Stat quer uma nova casa?

Ontem me dei conta de um rumor envolvendo Amare Stoudemire e o San Antonio Spurs. Quem falou, ou melhor, plantou, foi Adrian Wojnarowski, do Yahoo sports. Segundo ele, os texanos estariam dispostos a enviar Manu Ginobili e mais um jogador, que poderia ser George Hill e/ou DeJuan Blair, e até os direitos do brasileiro Tiago Splitter.

Isso parece um sonho bem distante. Hill, Blair e Splitter fazem parte do ‘novo Spurs’, um time mais jovem que poderá, se tudo der certo, voltar a brigar pelo título daqui a alguns anos. Assim, ninguém em seu estado normal envolveria qualquer um desses três em trocas. Caso isso ocorra, no meu ponto de vista, será uma tremenda besteira!

Gregg Popovich também se demonstrou surpreso com os rumores. Ele, que pouco gosta de trocas no meio da temporada, afirmou que é tudo culpa da trade deadline. De fato, ele está certo. Me lembro bem da época passada, quando nesse mesmo mês de janeiro especularam muitos nomes que ‘poderiam estar chegando’ no Texas. Me lembro de Vince Carter, Ron Artest, Rasheed Wallace e Richard Jefferson – negócio que se concretizou apenas para 2009-2010.

Voltando ao assunto Stoudemire, comecei a entrar nos sites norte-americanos para ver o que eles estavam dando. Ao abrir o excelente 48minutesofhell, notei que há a possibilidade de San Antonio se envolver numa troca tripla com Phoenix Suns e Chicago Bulls. Como funcionaria? É simples… San Antonio enviaria Matt Bonner e Ian Mahinmi (contratos expirantes) para o Spurs e receberia somente o Tyrus Thomas (também expirante) do Bulls. O Suns, por sua vez, receberia numa tacada só três big men, que seriam o Mahinmi, o Bonner e o Brad Miller, expirante generoso de US$ 12,2 mi. Assim, Stat ganharia uma nova casa em Chicago.

Ficou confuso? Clique aqui para entender melhor. Ah, e vale lembrar que quem tirou essa troca mirabolante da cartola foi o jornalista Don Harris, do woai.com. Agora, se isso tudo é verdade ou mentira, só a data limite para trocas poderá dizer. Eu, particularmente, acho que San Antonio vai para os playoffs do jeito que está, sem tirar nem pôr.

Aliás, será que o Stoudemire viria mesmo para San Antonio depois dessa? A montagem é genial!

Spurs (26-18) vs. Hawks (29-15) – 27 rebotes para Tim Duncan!

San Antonio Spurs105X90

Parece brincadeira, mas, perto de completar 34 anos, o ala-pivô Tim Duncan deixou a quadra na vitória contra o Atlanta Hawks com 21 pontos, 27 rebotes (sua melhor marca da carreira) e seis assistências. Foi uma verdadeira partida de MVP para o nosso principal jogador.

Soberano, Duncan bateu recorde de rebotes na carreira (AP Photo/Eric Gay)

Contudo, como nem tudo na vida é feito de flores, o armador Tony Parker deixou o duelo no terceiro quarto após torcer o tornozelo. Um raio-X feito ainda no ginásio deu negativo (o que é bom!), mas, pelo que vi, me parece que o francês deverá perder alguns jogos. O problema, aliás, vem em boa hora, já que Parker vinha jogando machucado com fortes dores na planta do pé. Assim, ele poderá se cuidar numa tacada só.

Vamos ao jogo…

Manu mostrou porque merece ficar em S.A. (AP Photo/Eric Gay)

Nem mesmo o mais otimista torcedor do San Antonio Spurs poderia acreditar em tanta facilidade. No pré-jogo, previ uma partida difícil, com ligeira vantagem para o atleticismo do Atlanta Hawks. Quando o embate começou, o que pude observar foi um time ofensivo e com defesa forte, bem diferente do que vinha acontecendo.

San Antonio chegou a ter uma vantagem folgada de 28 pontos. No intervalo, o marcador apontava 66 a 44 para os texanos.

Na volta do descanso, contudo, o bom e velho branco voltou a assombrar a equipe. Aos poucos, o Hawks foi tirando a vantagem, que chegou a oito pontos ao final do terceiro período.

Comandados por um George Hill inspirado e por um Tim Duncan em noite de MVP, os texanos voltaram a abrir vantagem no quarto derradeiro e fecharam a partida por 105 a 90, encerrando assim uma sequência negativa de três derrotas no AT&T Center.

George Hill também se destacou (AP Photo/Eric Gay)

Destaco ainda as noites inspiradas de Antonio McDyess e Manu Ginobili. Dyess finalmente justificou o investimento feito nele. Foram 17 pontos (melhor marca da temporada) e quatro rebotes. O argentino também foi bem e espantou os rumores de que estaria sendo envolvido em uma possível troca com o pivô Amare Stoudemire, do Phoenix Suns. Manu fez 14 pontos e distribuiu seis assistências.

Para tentar dar sequência ao bom triunfo desta quarta-feira, San Antonio tem dois jogos difíceis antes de encarar a estrada na anual Rodeo Trip. Na sexta, o time recebe o embalado Memphis Grizzlies, que hoje venceu o Detroit Pistons. No domingo, a parada é ainda mais dura: contra o Denver Nuggets, do excelente armador Chauncey Billups, do cestinha Carmelo Anthony e do brasileiro Nenê Hilário.

O Hawks, por sua vez, também encara dois jogos complicados na sequência. Na sexta-feira, a equipe recebe o Boston Celtics. Na sequência, sábado, é a vez de pegar a estrada para enfrentar o Orlando Magic.

Veja os melhores momentos da partida

Destaques da Partida

San Antonio Spurs

Tim Duncan – 21 pontos, 27 rebotes e seis assistências (11-11 FT)

Antonio McDyess – 17 pontos e quatro rebotes

George Hill – 16 pontos e quatro rebotes

Manu Ginobili – 14 pontos e seis assistências

Atlanta Hawks

Joe Johnson – 31 pontos e quatro rebotes

Jamal Crawford – 25 pontos

Josh Smith – 14 pontos, 16 rebotes e sete assistências